Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHARQUINHO

Sedento de aprendizagem, progrido pelos caminhos da vida numa busca incessante de espíritos sábios em corpos docentes. (sharkinho at gmail ponto com)

CHARQUINHO

Sedento de aprendizagem, progrido pelos caminhos da vida numa busca incessante de espíritos sábios em corpos docentes. (sharkinho at gmail ponto com)

05
Dez04

A POSTA QUE UM DIA APAGAREI

shark
huverrobot2.gif

Chateia-me a mania de nos noticiários conferirem uma importância danada às competições idiotas entre robôs, a versão pré-histórica dos Medabots. Uns rapazolas de predominância japonesa investem fortunas e neurónios numa maquineta capaz de empurrar um objecto na direcção do que se presume ser uma baliza.
Trôpegos, imbecis, feios que dói. Alguns ficam de patas para o ar, como tartarugas, patéticos. Outros empurram o objecto (a bola?) em todas as direcções menos a pretendida. E os telejornais compram a notícia, as imagens idiotas, os sorrisos de satisfação dos, enfim, vencedores.

Porém, as coisas podem ser postas noutra perspectiva quando recordamos uma outra notícia de índole similar. A do computador que aprende com os próprios erros e obriga os melhores do mundo a transpirarem para lhe ganharem uma partida de xadrez. Uma máquina, qualquer máquina, capaz de progredir na aprendizagem é um sinónimo de tecnologia demasiado na ponta.

Se um computador parece à partida inofensivo, tão imóvel como um cinzeiro ou um umbral de porta, as coisas tornam-se menos simples quando imaginamos um equipamento pensante capaz de interagir com uma máquina com rodas. É disso que estamos a falar, quando adivinhamos a tentação do cruzamento de espécies na natureza das pessoas. Rottweilers e Pittbulls em potência, eléctricos, metálicos, autónomos e demasiado inteligentes dentro das portas de cada casa...

Isto é ficção científica (ou lunática, se preferirem). Claro. Em 1920, o space shuttle também era. Em 1960 achariam um piadão ao conceito de internet. Em 2004 acomodo-me e encaro sem medos o monitor.
Mas tenho a certeza de que não serei avô quando enfrentar pela primeira vez o momento de olhar para o meu computador com rodas, desconfiado, sabendo que nesse momento ele também pode estar a olhar para mim.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO