AGORA APETECEU-ME UM CHÁ

Gente estranha, a que sente pica em mandar umas bocas inconsequentes por detrás do biombo do anonimato.

Assim do tipo bombinhas de mau cheiro que se largam na carruagem do metro mesmo antes de sair pela porta, sem dar hipótese à malta para se defender. Deixam a bufita, a suspeita, a interrogação, e seguem as vidinhas com a satisfação do dever cumprido.

 

É coisa de tontos, feita dessa forma. E tresanda, pelo misto entre a cagufa anónima e a falta de traquejo para clarificar as intenções e assumir as convicções (mesmo por detrás da mascarilha).

 

Não somos obrigados a gostar seja de quem for, mas se queremos botar discurso das duas uma: ou fazêmo-lo devidamente identificados/as ou, no mínimo, temos a dignidade de expor com clareza os motivos da nossa embirração.

publicado por shark às 17:46 | linque da posta | sou todo ouvidos