MICRO-ESTÓRIA

Deitou-a de bruços e permitiu-se por momentos saborear a sensação do contacto entre as duas peles transpiradas.

Sentado sobre a parte de trás das coxas dela, joelhos bem fincados de cada um dos lados daquelas ancas largas que tanto o estimulavam, optou por se inclinar sobre as costas húmidas da amante para lhe massajar a nuca com um misto de carinho e de firmeza que lhe reproduzia o movimento das mãos pelo resto daquele corpo por desfrutar, enquanto se massajava a si próprio, sem pressas, no intervalo das nádegas fabulosas que o enlouqueciam só de olhar.

 

Estiveram assim durante algum tempo, difícil de precisar.

E depois deram à sua micro-estória um final feliz.

 

 

 

publicado por shark às 17:55 | linque da posta | sou todo ouvidos