PESSIMISTAS O TANAS

Os europeus (os outros) insistem em destilar a sua inveja por este pequeno paraíso com a publicação dos seus estudos onde Portugal fica sempre mal no boneco.

A falta de um clima, de uma gastronomia e de mulheres em condições que leva o resto da Europa Comunitária a olhar para os felizardos portugas de esguelha faz-se sentir em conclusões como a da mais recente descoberta da pólvora do “Eurobarómetro”:
Os portugueses são os mais pessimistas da Europa.
 
Pessimistas? Como podem concluir uma coisa dessas quando o trabalho em causa até revela que 8% dos portugueses acredita que a situação do emprego vai melhorar num país onde todos os dias o encerramento de empresas faz notícia nas televisões?
A má vontade do estudo em causa ainda se acentua mais quando os números comprovam que 15% (quinze por cento!) dos nossos conterrâneos acreditam que nos próximos doze meses a sua situação da vida em termos gerais (lá o que isso seja) vai melhorar.
Se até está sempre a haver jackpot no Euromilhões…
 
Ou seja, “eles” andam é desertinhos para nos convencer a irmos viver para as terras deles enquanto eles se vão pirando de mansinho para a nossa. O apelo dos tintos alentejanos, das praias de sonho, das mulheres praia e de tudo quanto a gente os vê gabarem com um brilhinho nos olhos.
E mais: não escondem a dor de cotovelo perante a capacidade superior dos portugueses para a gestão financeira, como os factos comprovam quando conseguimos gerir as vidinhas tão europeias como as deles com metade daquilo que eles ganham.
 
Por isso não devemos ligar a estas conclusões precipitadas e largamente influenciadas por um sentimento tão feio como a inveja.
 
E tenho a certeza de que se perguntassem à malta quem é que no próximo Mundial de Futebol vai ser campeão logo viam se somos uns gandas optimistas ou não.
publicado por shark às 13:58 | linque da posta | sou todo ouvidos