UNS PASSOS ACIMA

Sentiu-se como um alpinista no final da escalada à montanha mais elevada, no topo do mundo, com todo o horizonte disponível para contemplar.
Como o que aquela janela imensa lhe oferecia, gabinete cinco estrelas, sobre a cidade estendida aos seus pés vencedores, rendida à sua inclusão no grupo dos decisores mais relevantes, toda ela ao alcance do seu olhar.
 
A decoração caríssima no interior daquele espaço conquistado, o reconhecimento do seu valor enquanto profissional mergulhado a fundo nas exigências de uma função. A moeda de troca pelo espírito de missão com que abraçara anos atrás o percurso ascendente numa carreira ao alcance apenas dos melhores.
E agora tinha chegado onde se propunha, anos antes do previsto, o mais jovem a assumir o cargo em toda a história da instituição.
 
Sentou-se na poltrona e percorreu o luxuoso gabinete em busca dos múltiplos sinais do que aquele espaço representava no seu processo de ascensão, menos eufórico e cada vez mais concentrado nos passos a dar a partir daquele lugar que finalmente chamava seu.

Acabou por pousar a vista no telefone de design superior, o seu elo de ligação com o exterior que, infelizmente, o fez constatar que não tinha a quem ligar para poder partilhar a sua alegria patente no sorriso que entretanto, e sem dar conta, deixou de esboçar.

publicado por shark às 14:59 | linque da posta