A POSTA A MEIAS (Live from Queijos City)

a dois.JPG


Em pleno Alentejo (where else?), enchemos o peito de cor e de luz. A vida corre serena por estas bandas, mas acontece com a intensidade do sentir desta terra que me seduz.
A terra e as pessoas. O amor espalhado pela planície sem fim, nos olhares que se perdem no horizonte por detrás do rosto de quem queremos absorver a cada instante.
Sabe bem ser feliz.
A dois.

Sharkinho

Serpenteámos com a estrada em direcção ao céu. Azul, muito azul, infinito azul. Mais a cal branca de uma ermida perdida no alto do monte, com uma imagem de Nossa Senhora a abençoar o local e as suas gentes. Pedem-se graças, materializadas em velas e flores.
E em redor a terra queimada, castanhos em diversas tonalidades, numa imagem asfixiante de sede e de pó.
Belo e agreste, imenso e selvagem, intenso e sereno, o Alentejo entranha-se nos poros e enche-nos a alma de paz.
E nós, duas gaivotas em terra firme, demo-nos as mãos, voámos sobre a planície e trouxemos connosco aromas de sal e de mar.

Mar

ermida ao sul.JPG
publicado por shark às 15:44 | linque da posta | sou todo ouvidos