EM PLENA ACELERAÇÃO

pelas ancas.jpg

Nunca experimentei o amargo sabor da derrota nas questões do coração. Coincidência, dir-se-á, e eu direi talvez. Mas os factos estão à vista e declaram-me vencedor. Sempre no final da disputa, a conquista é uma luta, é para mim acenada a bandeirola de xadrez.
Corro por gosto no campeonato da paixão, acelero até quase me despistar. Nunca aconteceu, porém. E jamais desistiria a meio dessa intensa competição, cioso do meu quinhão, firme no querer. É minha à partida a chegada no primeiro lugar.
A felicidade é o meu trofeu.

A vida é uma corrida e o tempo escasseia para as vitórias no amor. Tenho pressa de sagrar-me campeão. Contudo, a única glória que procuro é a certeza de fazer alguém feliz, o combustível que alimenta o bólide em que me transformo quando existe um objectivo que valha a pena alcançar. Porque alio a vontade ao poder da minha fé.

A vaidade não me cega quando ostento assim os galões. Dados adquiridos não existem para mim e em cada dia está em causa a revalidação do que preciso merecer. Trabalho de manutenção, nos bastidores, máquina afinada com precisão. O culto dos meus amores.
Um prazer a que me entrego com inteira devoção.

Acumulo esta experiência e aviso a concorrência: o passado já morreu.
O presente é todo meu. O futuro até ao fim.

E sorrirá só para mim.
publicado por shark às 12:25 | linque da posta | sou todo ouvidos