(I)MORAL DA HISTÓRIA, por: marciano anónimo

Toda a população do planeta festejou o milagre inesperado. Em vez de atingir a superfície e aniquilar todos os seres vivos ali existentes, o gigantesco asteróide fixou-se numa órbita e adquiriu estatuto de satélite natural.
Os festejos duraram meses. Só pararam quando surgiu uma questão pertinente. A posição do asteróide em relação ao sol era sempre a mesma, por uma irritante coincidência. Um continente permanecia na sombra desde a sua chegada.
Nas semanas seguintes, génios de muitos países tentaram calcular os séculos que o pequeno desfasamento nos movimentos relativos demoraria para deslocar a sombra e qual o respectivo impacto no clima global. Isso despoletou o maior fluxo migratório de que havia registo, num êxodo maciço para locais iluminados pelo sol.
Os atritos surgiram quando algumas nações proibiram a entrada de mais refugiados.
Ninguém sobreviveu à guerra que daí derivou. Entretanto, o asteróide fragmentou-se, desaparecendo na totalidade poucos anos depois.
publicado por shark às 17:38 | linque da posta | sou todo ouvidos