O MÉTODO SICILIANO

dragon.jpg

Tempos atrás cometi um excesso de linguagem e um abuso de confiança relativamente a uma blogueira chamada rititi. Pedi desculpas no meu blogue, reconhecendo-me parvalhão, depois de algum(a) anónimo(a) me ter destacado o pormenor que esteve na origem do problema.
Fui também deixar pedidos formais de desculpa nos blogues da tal rititi e da sua amiga inseparável, que dá pelo nick de vieira do mar e em ambos os casos fui tratado com a desconsideração que lhes mereci e o meu arrependimento não logrou atenuar.
Mesmo assim, dei o assunto por encerrado e não mais voltei a citar qualquer dessas pessoas num contexto desfavorável.

Agora, no Afixe, manifestei num comentário ao post ‘O Expresso da Blogosfera’ a minha falta de apreço por outra componente deste grupo de amigas (a bomba inteligente) e levei de imediato com a reacção à bruta da tal vieira do mar. Passo a citar a sua intervenção a meu respeito:

É nestas pequenas frases escondidas que as pessoas, por vezes, se revelam, descarregando as suas frustrações enquanto colunistas, opinion makers e escritores wannabe. É o caso de um tal de Sharkinho, por exemplo, indivíduo cuja escrita (?!) é absolutamente medíocre e vulgar (a anos-luz da dos outros bloggers aqui do Afixe) e cuja carapaça de "gajo porreiro" volta e meia lhe escorrega dos ombros, como se pode ver. Não é fácil ser-se gente decente vinte e quatro horas por dia e saber criticar de forma honesta a substância do trabalho dos outros, até porque a vontade de estarmos no lugar deles é por vezes tão forte, que nos tolda o discernimento, verdade?

A senhora dona vieira do mar (controversa maresia), que não me conhece de lado algum, tem todo o direito de não gostar do meu estilo de escrita. Mas isso não lhe permite o abuso inerente ao resto das suas apreciações a meu respeito. A senhora em causa não sabe nada acerca de mim e, no entanto, entendeu que a defesa da amiga justificaria desenterrar os ódios antigos que nunca encerrou e decidiu provocar-me nos termos que acima reproduzi.
Tenho muita pena que a falta de bom senso a conduzisse a esta baixeza de carácter que deixa a minha alegada ‘carapaça de gajo porreiro’ menos mal no boneco, por comparação com a capa de mãe extremosa, esposa amorosa e amiga dedicada que não lhe disfarça o azedume, a arrogância e a falta de sensatez.

Se quanto à pessoa basta-me o que já sei, quanto ao seu trabalho passarei a observá-lo com os olhos de quem quer aprender como se faz e não deixarei de salientar os aspectos que possam fundamentar uma opinião menos leviana do que a sua (pois não cuidou de referir quais as lacunas que me tornam menos digno do que os restantes bloggers do Afixe).

A senhora vieira do mar é a primeira inimiga declarada deste blogue e do seu autor. Quem a preze deverá ter isso na devida conta. Quem me preze, também.
publicado por shark às 10:29 | linque da posta | sou todo ouvidos