GRIPE? ATÉ PODEM CHAMAR-LHE UM ASSOBIO...

Estou prisioneiro de um corpo que desde há cinco dias inventa todos os suplícios que fazem uma pessoa pedir clemência aos deuses (já que a medicina parece desprovida de meios eficazes para me ajudar).
Quase não como, quase não durmo e o mais simples gesto transforma-se num pesadelo de dor e de desconforto.
Nem o nome do cabrão do bicho me fornecem. Nem um antibiótico me foi receitado, o que diz bem do cariz irrequieto do virus que se instalou na minha pessoa e me mantém prostrado, com náuseas, diarreia, tosse, febre alta e mais um chorrilho de sintomas que se conjungam para me tornar a existência num inferno.
Peço desculpa pelo meu desaparecimento súbito, mas a coisa deu mesmo cabo de mim e continua o seu trabalho de paulatina demolição das minhas resistências físicas e psicológicas.
Amanhã tenho mesmo que regressar ao trabalho e aos poucos retomarei o ritmo costumeiro. Mas hoje, gente boa, hoje só reuni a força necessária para vir deixar-vos uma palavrinha.
Torçam pelo tubarão, que estas viroses modernas deixam qualquer das mais violentas gripes da minha juventude parecerem simples resfriados inconsequentes.
publicado por shark às 12:46 | linque da posta | sou todo ouvidos