A POSTA QUE ENTENDI A MENSAGEM

Há várias interpretações para a utilidade de uma caixa de comentários de qualquer blogue. Existem os que a consideram inútil ou mesmo prejudicial e blogam sem caixa. Soa pouco simpático, mas faz todo o sentido à luz de algumas perspectivas.
Outros optam pelas caixas abertas mas filtradas, para deterem o controlo sobre a publicação de cenas desagradáveis, spam ou insultos e coisas assim. Estão no seu direito.
Outros ainda, a maioria, escolhem abrir as caixas ao livre arbítrio de quem quiser deixar uma manifestação da sua presença.

Neste caso, a única interpretação possível é a de que esses/as colegas estão receptivos à comunicação com o exterior. Acessíveis. E por inerência assumem a obrigação polida de se dignarem responder a quem os aborda.
Claro que cada um sabe de si e é livre de deixar ou não alguém “pendurado” na sua caixa.
Todavia, até nisso vale a opinião de cada um.
A minha consiste no seguinte: se me deixam sem resposta num comentário ou são pessoas sem educação ou não estão interessados na minha presença e deixam isso implícito no desdém que o seu silêncio representa.

À conta disso, já esta semana retirei três ou quatro blogues da minha lista de “favoritos” e não voltarei a tê-los em conta no tempo que gasto aqui.

Tenho mesmo um feitiozinho de merda, não é?
publicado por shark às 15:52 | linque da posta | sou todo ouvidos