SAVE AS

aguas passadas.JPG


Falta-me espaço na cabeça para o tempo por arquivar. E a vida ensinou-me que o passado não deve ser deixado à solta, desarrumado, misturado com os factores de ponderação das decisões de que o futuro se faz.
O passado atrapalha o raciocínio, confunde-o, porque é tempo como o futuro e quando os deixamos juntos às tantas parecem-nos iguais. Pensamos mal e adiamos importantes decisões. Ou nem as tomamos, hesitantes, e deixamos o presente arrastar-se pela mente como uma náusea em final de gravidez. A acção sai-não-sai e a gente entretanto enjoa.

Fico passado quando permito que o ontem ainda hoje esteja presente no futuro das decisões que deixo sempre para amanhã. Dá sempre merda, este laxismo mental. Empata, condiciona e às vezes destrói. Há gajos que enlouquecem com estas agonias que se entalam na vida como uma ponta de palito partida entre dois dentes unidos como siameses.

Eu nem tenho o estômago fraco, mas quase chamo pelo gregório nessas condições.
Tenho mesmo que fazer um delete dos ficheiros a mais, aqueles que já não uso.

E estou decidido: vou substituir o processador, reinstalar o sistema operativo e criar umas pastas novas no desktop da minha atenção.
publicado por shark às 13:03 | linque da posta | sou todo ouvidos