Terça-feira, 03.04.07

REAL POLITIK

punho da rosa.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 12:26 | linque da posta | sou todo ouvidos

NUNCA ASSIM

Às vezes não sai. Por escrito ou de outra forma qualquer.
Porque prefere ficar, talvez. Alojada no esquecimento que só um segredo bem guardado consegue proporcionar. Silenciado no pensamento de alguém.

Uma frase, às vezes nem mais. Que não sai por não querer.
Uma ideia resguardada pela ignorância sagrada das frases por dizer.

Talvez uma sugestão.

Talvez não.
Tags:
publicado por shark às 12:20 | linque da posta | sou todo ouvidos

BLACK & WHITE

thin wall.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 10:10 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Segunda-feira, 02.04.07

FIM DE TARDE

choque de titãs.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 16:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

A POSTAGEM

Decidi hoje intensificar a graduação do radical na selecção da modalidade a abordar. É verdade, como o título da presente indica vou postar acerca desse desporto arriscado que fala por si. E por mim também.
Como se constata, sou um praticante a caminho do sagrado estatuto de veterano. Mas também sou um crente, pois ainda não perdi a fé na possibilidade de tanto latim publicado de borla fazer algum sentido ou cumprir algum desígnio que, assim de repente, me escapa.

(Publicado hoje, no Desporto Radical da VOX)
A Postagem é uma modalidade que requer um conjunto de atributos difícil de reunir num só atleta, até porque as características deste desporto radical obrigam o praticante a lidar com a queda livre (quem acompanha as estatísticas de blogues sabe do que falo), o alpinismo (subir nas “audiências” não é escalada para amadores), obviamente o surf (é mais o windsurf, pois há muito post que é só vento a soprar e pouco mais), um pouco de natação (para se manter à tona em tanta água que se mete neste desafio), algumas artes marciais linguísticas (não faltam os “combates” verbo-virtuais) e, claro, o terrível e muito temido Scrabble (para conseguir decifrar os muitos códigos embutidos/embuçados nestas "salas").

Claro que nem só de palavras vive a Postagem e existem outros recursos, como a imagem ou o vídeo tão em voga, para cumprir o exigente calendário de provas das competições oficiais (alguns “profissionais” postam diariamente e até mais do que uma vez ao dia).
A performance do postador (ou postadora) é avaliada ao estilo da patinagem artística, por um júri constituído a partir do público presente no estádio (que na postagem é conhecido por monitor) e onde se sabe existirem pessoas nada generosas na sua avaliação do esforço (e do risco) em causa.

Se o esforço está limitado à capacidade para justificar o tempo de antena do júri atrás citado, o risco é impossível de determinar. Voltando à patinagem como referência, se nessa modalidade uma queda pode deitar tudo a perder mas apenas numa final, na Postagem basta um deslize para danificar seriamente a imagem pública virtual do atleta.
Isto porque cada prova é uma final quando se fala da Postagem. Não há lugar a substituições, a repetições ou a qualquer tipo de benefício da dúvida.
Caiu, não volta a levantar-se.

É a consequência da crescente dimensão do leque de praticantes da Postagem. Sempre que algum cai, logo aparecem diversos colegas para lhe passarem por cima e se certificarem de que não volta a recuperar a pedalada. Existem casos documentados de ostracismo tão vincado que conduziu atletas ao estatuto de quase banidos dos circuitos oficiais.
Muitos desistem da prática do Postar por essa razão, embora a maioria dos abandonos se deva à constatação por parte dos próprios de não possuírem o tempo, a pachorra ou mesmo o jeito para a coisa.

Postar é um exercício que pode aleijar as pessoas, tanto ao nível do intelecto e da sensibilidade de quem posta como de quem aprecia.
E por isso não deve ser praticado sem a protecção adequada.

(O abuso do anonimato, um verdadeiro doping que falseia muitos resultados e permite muita marosca, não se encaixa nesta última noção.)
Tags:
publicado por shark às 12:41 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

BLACK & WHITE

espreitar o fim.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 10:41 | linque da posta | sou todo ouvidos

LIÇÕES QUE A RUA NOS DÁ

De entre algumas cenas foleiras a que assisti ao longo da adolescência, ficou-me gravado na memória um momento de pancadaria no qual nem participei (coisa rara na altura, por via do conjunto de maus feitios reunido no meu grupo habitual).
Dessa imagem que me perturbou, que qualquer acto de violência deve perturbar quem o vive ou o observa, ficou-me na retina o derradeiro instante da zaragata.

Nem existia mais do que uma estúpida rivalidade de bairros vizinhos a justificar a animosidade entre os adversários de circunstância. Uma embirração qualquer.
Contudo, uma troca azeda de olhares e de palavras bastou para se embrulharem dois dos membros de cada uma das tribos em disputa.

A situação que me caiu na fraqueza aconteceu quando a luta já estava definida no desfecho. Um dos “combatentes”, após uns bons vinte minutos de pancada séria, já estava estendido no chão. Incapaz de constituir ameaça alguma.
Teve o azar de erguer ligeiramente a cabeça, enquanto confirmava que desistia e pareceu-me até preparar-se para pedir desculpa.
E o vencedor pontapeou-o no rosto, deixando-o inconsciente na calçada.

Acho, como achei na altura e me afastei de imediato e em definitivo do fulano em causa, desnecessária e indigna esta tendência para tratar pessoas como baratas e esquecer a réstia de misericórdia que nos distingue das restantes feras do planeta.
Não vejo coragem nem sabedoria nem outra coisa que não um evidente mau fundo num gesto similar ao do meu conhecido que literalmente rematou o assunto daquela forma excessiva.
Se alguém assume uma derrota ou se revela incapaz de “espernear” mais, tem que haver lugar para, senão a conciliação, pelo menos o “não bater em mortos” que acontece nos espezinhanços de última hora.

É nobre fazê-lo, sobretudo quando o motivo do antagonismo nem justifica uma atitude manchada por “biqueiradas” suplementares para confirmação da superioridade tão óbvia num conflito.

E na minha escala de valores não existem senão excepções raras e muito extremadas que possam de alguma forma justificar tal postura.

No caso concreto, virar as costas teria bastado para o vencedor ganhar o “troféu”...
publicado por shark às 09:36 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (16)
Domingo, 01.04.07

FERNÃO CAPELO

too late.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 17:33 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

MENTIDERO

Cada vez há menos gente a ligar importância ao dia das mentiras. E eu percebo porquê.
Gostava, isso sim, de ver acontecer um Dia das Verdades (mais consentâneo com os nossos dias e por isso com todas as condições para ser um sucesso, imaginem as consequências...).

E juro que não estou a mentir...
publicado por shark às 15:16 | linque da posta | sou todo ouvidos

FLOWER POWER

irresistiveis.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 12:40 | linque da posta | sou todo ouvidos

FACTOS SÃO FACTOS

Devo ter uma costela masoquista.
publicado por shark às 12:31 | linque da posta | sou todo ouvidos

EU GOSTO DE PESSOAS

jovem robusta.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 12:30 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

KAMIKAZE DO BOMBARRAL

Um homem com 27 anos de idade tornou-se no mais recente protagonista de um acidente em contramão nas auto-estradas portuguesas.
Na A8, perto de Óbidos e numa zona bem conhecida do agora defunto, outras duas pessoas viram-se traídas pela coincidência e lutam agora num hospital contra a morte que o louco ou suicida tentou com elas partilhar.

Aconteceu esta madrugada.
E constitui mais um grão na sinistra engrenagem que me afasta cada vez mais do prazer da condução.
publicado por shark às 12:23 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

PRIMA QUÊ?

prima bera.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 11:05 | linque da posta | sou todo ouvidos

DIA DE PAI - PRINCESAS DISNEY (On Ice...)

mil e uma noites.JPG

É cada vez mais um espectáculo (também) para os pais e disso ressente-se a participação da mais jovem audiência.
Mas a beleza de tudo aquilo, o encantamento no olhar das "princesas de bancada" torna quase pecado um pai com poder económico (os bilhetes não são baratos) baldar-se a este tipo de oportunidade.

os sete anões.JPG

Descobri hoje que as princesas mais em foco são a Aurora e a Cinderela. Pelo menos são as que têm mais tempo de antena no espectáculo.
E as que mais interesse parecem suscitar na miudagem.

baile no palácio real.JPG

Em suma, em podendo é de ir...
publicado por shark às 00:08 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2019:

 J F M A M J J A S O N D

2018:

 J F M A M J J A S O N D

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO