Segunda-feira, 12.03.07

A VERY SMART SHOP

cogumelo mágico smart shop.gif

Já está operacional o site do Cogumelo Mágico.
Acabo de colocar a primeira encomenda de chá para a pedra nos rins (pois, tá bem...) e ficarei agora a aguardar expectante a chegada da mercadoria com a qual me assumo cliente de pleno direito.

(Ò Carlos, tens mesmo a certeza de que não queres apostar no franchising?)
publicado por shark às 17:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

COMENTAR BLOGUES

Hoje é essa a modalidade por mim abordada na coluna Desporto Radical da nossa VOX.
Tags:
publicado por shark às 11:20 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

A POSTA PORNODRÁSTICA

adult video.bmp


Tal como acontece no cinema convencional, existem diferenças significativas entre os filmes pornográficos europeus e os seus congéneres norte-americanos.
Claro que isto pode soar esquisito a quem olha para a pornografia e a trata como as caras dos chineses (que para a maioria dos ocidentais são todas iguais), mas também existe malta que não distingue um Ingmar Bergman de um John Ford (exceptuando os tiroteios nos westerns deste último).
Decidi tocar neste delicado assunto (já sei que ninguém aluga ou compra filmes pornográficos ou vê o canal XXL em Portugal a não ser eu) precisamente porque o saber não ocupa lugar e um blogue serve também para a partilha destes conhecimentos e conclusões que poupam os/as mais sensíveis ao contacto com essas “porcarias”.

E porque coloco as coisas nestes termos em matéria de diferenças? Porque elas existem e saltam à vista desarmada de quem aprecia a coisa apenas na óptica de se manter a par das novas técnicas que o progresso possa trazer. Um hábito que ganhei na puberdade e muito jeito me deu nessa fase experimental…

A pornografia norte-americana difere da europeia em diversos aspectos, a saber:

- Desde o realizador ao casting, todos os intervenientes se julgam (ou se acreditam a caminho) em Hollywood. Daí, nota-se o esforço (debalde) de fazer filmes “com história” e, pior ainda, com momentos sem sexo à brava para os artistas poderem exibir os seus dotes cénicos. O resultado é confrangedor e nisso os europeus há muito se deixaram de tretas.

- As cenas de sexo nos states são mais brutas, violentas até. Ao contrário dos europeus, os americanos parecem entender o sexo pornográfico como uma espécie de wrestling em equipas mistas. O felatio, por exemplo, é quase sempre marcado pelo que parece constituir uma obsessão que lhes ficou desde os tempos da Linda Lovelace e sua célebre “Garganta Funda”. Não há volta a dar, aquilo parece uma competição para ver quem chega mais longe mais vezes e só mesmo quem nunca experimentou pode acreditar que aquilo sabe melhor a algum dos intervenientes.

- Os ambientes, ao contrário da simplicidade terra-a-terra do Velho Continente, primam pelo inverosímil e pelo esotérico. Desde o “filme policial” com assassinatos e tudo (muito estimulante do ponto de vista erótico…) ao puro e simples alucinatório em que dá a ideia de que anda muito LSD nas carolas daquela rapaziada.

- Talvez uma moda de mau gosto, as actrizes e actores do género made in USA têm a estranha mania de cuspirem(!) nos órgãos genitais uns dos outros a toda a hora. Algo que jamais encontrei numa película de origem europeia. E ainda bem, pois não constitui uma visão agradável do ponto de vista estético. Ou de qualquer outro, aliás, e só algum problema sério nos orçamentos pode justificar tanta escassez de lubrificantes na produção…

- Os americanos, sempre divididos pelo apelo ao politicamente correcto, insistem em filmar as cenas de penetração com preservativo. Tudo muito higiénico, tudo muito correcto e pedagógico, mas apenas se eles conseguissem manter essa preocupação nos tais momentos do felatio “à canalizador” ou abdicassem de todo do clássico universal da conclusão pornográfica (e sem a qual dificilmente se safavam no seio do seu mercado alvo feito de machões dominadores à antiga que não dispensam o grafismo tradicional de qualquer happy ending da coisa. E espero não precisar de ser mais específico neste particular.).

Em resumo, e para não me alongar mais neste tema que a ninguém interessa pelo facto que apontei mais acima, eu sou um europeu assumido nestas coisas e é por estas e por outras que descubro o tal elo que nos une em torno de um aparentemente inevitável federalismo que traduzirá estas proximidades que nos distinguem dos ocidentais do lado de lá do Atlântico.

E o parágrafo acima serve apenas para dar um ar mais compostinho à coisa, pois são estas incursões pelo proibido que arruínam a reputação de qualquer blogueiro junto da exigente faixa puritana (não assumida) que confunde a versatilidade nas opções com a falta de bagagem para seguir a corrente mais em voga.

Mas é que eu percorro a blogosfera e fico cada vez mais saturado de clones…
publicado por shark às 11:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Domingo, 11.03.07

NEM VALIA A PENA, MAS...

Amanhã vou falar de um assunto que pode incomodar algumas pessoas mais sensíveis. E não sei como se metem bolinhas ao canto desta coisa, pelo que tendo em conta que tenho andado arredado deste tipo de cena não quero apanhar a malta mais recente de surpresa (há uns tempos eu tinha destas postas de vez em quando).

Não é que vá dizer palavrões ou assim. Mas estou numa de recuperar alguns hábitos (blogueiros e não só) que deixei perder algures pelo caminho, coisas que fazem parte da minha forma de ser e de blogar.
Às vezes sou um nadinha nu e cru em demasia. No big deal.

Mas amanhã vou falar de pornografia...
Tags:
publicado por shark às 23:41 | linque da posta | sou todo ouvidos

A POSTA EM SETÚBAL

dom paco setubal.JPG
Foto: Shark

Dando início a um périplo sugerido pela Maria, fui hoje conhecer o restaurante D. Paco, em Setúbal.
E não posso dizer, amiga, que fiquei impressionado com a cataplana de cherne. Ou mesmo com o tasco, que prima pela bagunça desde o momento da entrada (é cada um por si e os empregados fazem de conta que não lhes compete zelar pela ordem de chegada).

Claro que este detalhe da confusão na fila de espera pode desculpar-se com o facto de se tratar de um domingo e ainda por cima em dia de uma importante partida de futebol para o clube da terra.
Contudo, o exagero do sal no tempero da cataplana já é um pormenor que tem a ver com falta de prática por parte de quem cozinha. E aí já fia mais fino…

Outro aspecto nada abonatório do D. Paco é o facto de servirem um João Pires (branco seco) à temperatura ambiente, alegando mau funcionamento das arcas frigoríficas. Com uma concorrência feroz porta com porta, não se admite este tipo de fraqueza no equipamento de um restaurante. O balde com gelo (já meio derretido, pelo mesmo motivo) não consegue contrariar o calor primaveril deste dia e o vinho transforma-se num caldo de uva sem nada a ver com a sua verdadeira natureza de líquido para beber bem fresco.

Resta-me voltar à cidade do Sado logo que possível para conhecer as restantes opções sugeridas pela minha colega blogueira, bem como para honrar o compromisso das fotos à baía que, pelo pandemónio instalado no trânsito que o tal jogo de futebol aliado a uma parada de bandas de música e de ranchos folclóricos a acontecer na Avenida Tody provocaram, não foi possível concretizar desta vez.

É importante, no entanto, salientar que vale sempre a pena visitar esta cidade cheia de luz e de alvos fotográficos dignos de registo como tentarei provar na sequência de fotos abaixo e noutras que irei publicando nos próximos dias.
Obrigado, Maria, pela tua sugestão. Garanto que darei outra oportunidade ao D. Paco em dia de menos movimento para confirmar ou desmentir a má impressão que hoje me deixou.


rua sadina 1.JPG


setubal nova antiga.JPG


troia adiante.JPG
publicado por shark às 17:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

CATS

gato malhado.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 10:30 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)

OCASOS

moscavide fim de tarde.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 00:15 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Sábado, 10.03.07

A POSTA NO CÓDIGO DO BUSHIDO

Tive oportunidade de ler um post que afinal é um verdadeiro tratado e que justificou um comentário igualmente sensacional.
Por razões que se prendem com o próprio teor das duas intervenções, do melhor a que assisti na blogosfera em cada uma das “categorias” (post/comentário), e da minha posição de personna non grata perante os respectivos autores não posso (não devo) lincar e assim partilhar convosco aquilo que entendo, independentemente da minha concordância ou não com as opiniões ali expressas, como manifestações de talento e de inteligência que fazem a minha blogosfera preferida.
Os autores em causa, que me atrevo acreditar acompanharem o que faço aqui – como acontece comigo o contrário, aliás, saberão certamente identificar-se nestas palavras e recolher delas o respeito que me suscitou o seu trabalho blogueiro na ocasião concreta. E isto, repito, não invalida que eu possa rever-me aqui e além nos aspectos em que “não se fica bem no boneco”.
Mesmo quando por algum motivo, e por vezes sem motivo algum em concreto, me visto antagonista desta ou daquela pessoa (sim, também caio na tentação fácil da lealdade a qualquer preço e dela não me envergonho) não cego ao valor de quem se me opõe ou simplesmente me hostiliza.

De resto, tudo o que exijo a quem não me grame é que, pelo menos neste plano virtual, tente evidenciar a sua posição com o respeito que uma “cacetada” inteligente preconiza (nomeadamente através do recurso a tiradas bem humoradas que garantem um nível decente a qualquer troca de galhardetes neste “campo de batalha” virtual).
Ou seja, nenhum antagonismo consegue transcender a admiração que dedico às pessoas capazes de me atingirem com requintes de “malvadez” que não passam pelo argumento fácil (a que eu próprio em má hora já recorri, de todo inadmissível) do insulto ou da referência à vida privada de cada um.

O post (e o comentário) a que faço alusão foram produzidos por pessoas com quem não possuo qualquer relação de proximidade e só por milagre algum dia poderiam ultrapassar-se as nossas divergências. Contudo, seria cobarde da minha parte não manifestar de alguma forma o meu respeito pela capacidade que exibiram (tal como nunca me inibi de reagir em sentido contrário quando me senti visado de forma menos correcta pelas suas intervenções).
E embora me esteja nas tintas para o efeito que estas palavras possam provocar na minha imagem junto das pessoas em causa, pela positiva como pela negativa, sinto-as necessárias por uma questão elementar de justiça.

Tudo isto não impede que o futuro me leve, por quanto isso me soe improvável, a ter que enveredar por um discurso menos agradável relativamente às mesmas pessoas, embora me obrigue a optar por uma lisura à altura da que me merece quem se revela capaz de produzir aquilo que agora li.

Hoje ficam aqui estes considerandos, indesmentíveis.
E amanhã logo se verá.
Tags:
publicado por shark às 21:03 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

EU GOSTO DE PESSOAS

jovem mãe.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 17:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

A POSTA NA BENZEDELA ABNÓXIA

Apesar de não atribuir tanta importância à coisa como o Ademar Santos, até porque a Igreja não possui nestes dias o mesmo espaço de manobra obscurantista de outros tempos para exercer o lado menos católico da sua influência, concordo com ele num aspecto fundamental: o Estado é laico, o Parlamento acabou com a obrigatoriedade da presença do clero nas cerimónias oficiais e a RTP (EP) não é a TVI (SA).

Daí, entendo a sua indignação contra o que ele chama a “benzedela” das novas instalações do canal público. E isto pelo que invoca do passado bafiento deste país e pelo que contraria na forma contemporânea de entender a liberdade religiosa que, de resto, começa por não seguir o exemplo fundamentalista das nações que impõem o culto de apenas um credo.

Isto não se pode discutir no âmbito das questões de fé, que cada um tem (ou não) a sua, mas sim na importante questão da separação de poderes que o bom senso aconselha em qualquer tipo de sociedade que se queira livre nas convicções de cada um dos elementos que a compõem.

Por isso envio daqui o meu gesto de solidariedade para com o Ademar e a sua luta blogueira contra os hábitos antigos que não convém ressuscitar.

Ámen.
Tags:
publicado por shark às 15:06 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

white balls.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 12:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Sexta-feira, 09.03.07

SUMMERTIME

bica curta.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 18:04 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)

A POSTA REQUERIMENTO

brasao2.jpg

Exmo. Senhor Director do Instituto Não Sei das Quantas que Faz Ninguém Sabe Exactamente o Quê:

Serve a presente posta para solicitar a V. Exa. se digne dar provimento ao meu pedido.
E o meu pedido é que V. Exa. vá pró raio que o parta caso pretenda insistir em me sobrecarregar a mona com o preenchimento de impressos à pazada e a elaboração de missivas com base em minutas de mil novecentos e troca o passo de cada vez que preciso de uma merdinha qualquer.

De acordo com a portaria que regulamenta a norma que dá origem ao despacho que se baseia no texto do Dec. Lei número X, alínea Y do código deontológico do cidadão que tem mais o que fazer do que aturar estas mariquices burocráticas, registada no livro W, folha Z, a perda de produtividade subsequente ao desgaste nervoso de quem enfrenta estes processos arcaicos, absurdos e abstrôncios que insiste impor e à qual se soma o tempo efectivamente gasto a preencher a papelada nos moldes que endendeu V. Exa. serem os adequados à simples requisição de uma licença, de uma permissão ou mesmo de um documento qualquer (quantas vezes uma reles fotocópia sumida pela qual pagamos um dinheirão) constitui por si só um atraso de vida que explica em boa medida o passo de caracol a que este país avança.

Certo de que V. Exa. tudo fará para, na sequência da presente, punir a minha insolência com uma demora no dito provimento que fará com que eu desista do mesmo ou opte por fazer a coisa à revelia, subscrevo-me com a elevada consideração que só uma hipocrisia sem paralelo poderá consubstanciar e fico a aguardar expectante as suas prezadas notícias.

O requerente
publicado por shark às 13:12 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

WINDOWS XP(TO)

janela em aveiras cima.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 09:04 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Quinta-feira, 08.03.07

MULHERIO

endeusa.jpg

És filha, és mãe e acima de tudo és mulher também. És minha mas não te tenho, a parte rosa de um sonho materializado num corpo esculpido por um deus instalado na beleza de um jardim no céu estrelado onde brilhas e ofuscas tudo o resto na Criação.
És alma e coração, és inteligência emocional. És sábia, és rainha no plano racional.

Comandas os destinos sem que o mundo o reconheça e no fundo nem te mereça tão perfeita e essencial. És o rosto do amor, és a face do valor que a vida tem quando marcada pela tua presença e encantada pela tua expressão. Num sorriso ou numa palavra, num gesto ou manifestação que a memória arquiva na pasta das maravilhas que se guardam de uma existência sem espaço para a tua ausência e na qual o melhor que pode acontecer és sempre tu.

O deslumbramento do teu corpo nu, como um momento divinal, mais a sensibilidade crucial para entender o que se passa à tua volta e absorver qualquer revolta com a simples passagem suave de uma mão na cara de quem te ama.
A tua entrega numa cama, espelhada na gratidão estampada num olhar que justificas com tudo o que representas nas mais discretas dimensões onde acontecem intervenções femininas, decisivas, alimentas emoções lascivas como ergues o pensamento à sua escala superior e contribuis com o teu louvor para a força dos homens sob a tua alçada.

És amiga, és namorada, és companheira em qualquer estrada que se queira percorrer. Lado a lado, a tua coragem, envelhecer ao longo da viagem é um medo que se ignora, a abrir pela vida fora e tu a sorrir por dentro, o aconchego do teu sustento no carinho e na pachorra que doseias em função das maluqueiras que partilhas sem nunca perderes o norte ao lado prático da questão.

És sentido de orientação.

E sem ti Mulher ficaríamos perdidos, à deriva no lodo estéril da mais insípida desolação.
Tags:
publicado por shark às 16:38 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (17)

TODOS OS DIAS E MAIS ALGUM (versão acrescentada)

woman.gif

Para mim são 365.
E mais houvesse.


Update: Para quem tiver pachorra, também assinalei a efeméride na VOX.
publicado por shark às 15:51 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (21)

(CON)CERTEZA ABSOLUTA

as relações amor-Ódio com a blogosfera durante a lenta mas inexorável
transformação de um homem-Rato num curioso espécime
de yes-Man, ilustradas com vastos recursos estilísticos
e vocabulário moderno do género
tipo basicamente é assim, eventualmente...


Não quero ter a razão.
Basta-me a lucidez.


Digam lá se com uma apresentação destas a coisa (o blogue do meu parceiro na Vox, Carlos José Teixeira) não promete...
publicado por shark às 11:17 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)
Quarta-feira, 07.03.07

A PONTE PARA ALI

ponte vasco da gama fog1.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 22:25 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

CALINADA EM DIRECTO

Acabado de chegar a casa, ligo a televisão no canal Um que hoje faz 50 anos.
Um jovem caloiro entrevista Carmona Rodrigues. Mais pergunta, mais resposta, a coisa acaba e o maçarico (eufórico) anuncia com pompa que "são estas as impressões do Presidente da República".

???

Irra, nunca! Só se for da república das bananas em que a Câmara de Lisboa se transformou.

Mal por mal...

cavaco.JPG
publicado por shark às 19:34 | linque da posta | sou todo ouvidos

A POSTA PRA VER

num plano superior.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 11:10 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)

APITO MORGADO

Custa-me a acreditar que seja uma simples coincidência. A entrada de Maria José Morgado nos bastidores da investigação do Apito Dourado fez renascer uma esperança (cada vez mais justificada) no fim da impunidade para os suspeitos do costume.
No mínimo, o assunto sai do âmbito do “diz que fez” e é tratado nas barras dos tribunais.

E isso já basta para podermos acreditar um pouco mais na Justiça e na sua capacidade de intervir na bagunça de que toda a gente ouve falar mas à qual dava a sensação de ninguém querer pôr fim.
publicado por shark às 09:38 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

CITAÇÃO DE CIRCUNSTÂNCIA

"Promove os outros para eles te poderem promover a ti."

Por: Dr. Ilídio Francisco Cunha Alves, Jornalista e perito em comportamentos humanos
publicado por shark às 00:00 | linque da posta | sou todo ouvidos
Terça-feira, 06.03.07

PÉROLAS... (dos outros, claro)

lixo virtual.gif

(Que isto de blogar puxa imenso pela cabeça de uma pessoa...)
Tags:
publicado por shark às 22:25 | linque da posta | sou todo ouvidos

A POSTA NA ERICEIRA

pombo da ericeira.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 21:40 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)

VOX BLOGS

Hoje há Desporto Radical na nossa Vox: (A Tacharia).
Tags:
publicado por shark às 11:13 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2018:

 J F M A M J J A S O N D

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO