Domingo, 25.03.07

APONTAMENTOS SADINOS

fachada sadina.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 21:02 | linque da posta | sou todo ouvidos

VISÃO DESFOCADA

liberdade e esperança.gif


Vês a sombra negra no horizonte, como o chefe índio impotente perante a superioridade de um adversário que nem os deuses conseguiam deter. E preparas-te para combater a adversidade que vier, com a tenacidade dos fortes e a força desesperada que te dá a loucura que se apodera de ti.
Também vês a enorme extensão de céu azul, como o monge no alto da montanha escuta o voo da mariposa e aproveita para se conhecer. Por dentro o inimigo maior, insuspeito na sua camuflagem traiçoeira que nos soa familiar. E preparas-te para batalhar com a confiança dos vencedores e a força multiplicada de uma certeza adquirida pelas emoções como pela razão.
oculos 1.gif


Vês a água que escorre pela rocha enquanto seguras firme a tocha que revela os segredos guardados pelos antepassados, a herança genética pintada nas paredes da gruta, a transmissão do saber acerca da luta enfrentada por todas as gerações. O tempo marcado em estalactites de sangue derramado em nome de mentiras e decepções.
Também vês a vida que brota do mais recôndito lugar do planeta, teimosa, resistente, alimentada pelos instintos de sobrevivência e de conservação.
A natureza que é a tua na singeleza da terra que fornece a explicação, tão clara que logo dispara em ti a vontade indómita de prevalecer.

Vês o futuro na tua mágica bola de cristal. Vês a constante mutação, a permanente renovação na tua mente de conhecimentos que te tornam mais capaz. Evidente aos teus olhos o fio condutor. A linguagem do amor corrompida pelas suas aberrações, equívocos ou demonstrações práticas de que a paciência implica a tolerância ao imperfeito ou mesmo a sua aceitação. Como um termo de comparação para aprenderes a saborear o que de bom a vida te dá.
A felicidade genuína, despida de condicionalismos ou falsas questões. O teu direito, afinal, o princípio fundamental de qualquer existência e muito acima de credos ou de nações. O teu dever de ser feliz.

Vês aquilo que te diz o Ancião imaginário, conselheiro voluntário com as histórias que aprendeu para contar, sabedoria. Vês agora aquilo que o passado dizia a quem estupidamente o ignorou. O futuro transparente na tela clarividente da tua imaginação. E surge a ambição motriz das realizações extraordinárias, imprevistos não agendados nas rubricas várias que requerem a tua atenção.
Vês tudo o que querias mais aquilo que preferirias nem saber. Vês a vida a doer, lado escuro da paleta com que pintas igualmente a cor da satisfação.

Vês mais do que uma razão para justificar um empenho redobrado no objectivo traçado por quem ou o quê possa ter produzido a Criação.

Fincas o pé no que cultivas como uma fé, exiges liberdade para exprimires a vontade de viveres numa utopia onde a sinceridade é regra fundamental. Isso mais a consciência global da felicidade repartida, a paridade requerida para sedimentar qualquer forma de paz.
O mundo ideal nessa bola de cristal reflectida pelo teu olhar.

O presente perfeito de um aperto no peito que anuncia uma paixão.
Porque está escrito no coração de cada um o nosso dever de amar.

A vida e quem contigo a partilhar, em ritmo diário, com os medos postos a nu.
Mas isso, companheiro visionário, não consegues ver tu…
publicado por shark às 18:48 | linque da posta | sou todo ouvidos

BLACK & WHITE

parede marginal.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 11:57 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

MAS QUE HORAS SÃO AFINAL?

Esta dança dos ponteiros baralha-me.
Acordei praticamente de madrugada (para um domingo) e já está quase na hora de almoço???
publicado por shark às 11:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (13)
Sábado, 24.03.07

HOJE O MAR ESTÁ ASSIM

frota na prata.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 18:08 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

CONDOMÍNIO FECHADO, ou As Relações de Vizinhança em Sentido Lato

alien.gif

Com tanta gente a afirmar ter visto ovnis, mais uns irredutíveis que tudo fazem para que acreditemos terem sido raptados por seres alienígenas, somando-lhe a improbabilidade estatística de sermos o único planeta habitado do Universo e as teorias da conspiração como a de Roswell que são tantas e tão rebuscadas que conseguiam alimentar mais umas dez temporadas de “Ficheiros Secretos”, é quase impossível ignorar a hipótese de os extraterrestres existirem de facto.

E notem que me escudo na prudência de um “é quase impossível”, não assumindo qualquer posição definida acerca do assunto. Mas eu tenho uma.
Relativamente à probabilidade de sermos visitados/contactados por uns marcianos quaisquer eu sou dos que esperam. Dos que esperam sentados (e aqui já fica definida a tal posição por mim assumida).

Agora explico-vos o porquê deste cepticismo primário por definição e secundário sob qualquer das vossas perspectivas.
Alguém acredita que criaturas mais evoluídas desenvolveriam tendências belicosas? Melhor dizendo, acham que os americanos (o mais próximo de marcianos que conseguimos encontrar nas redondezas) servem de exemplo para a Humanidade no seu todo em termos evolutivos?
O que seria razoável para uma nação (ou um planeta, no caso concreto) escolher sendo rica, inteligente e poderosa senão investir em paraísos tropicais e instrumentos vários de prazer para a malta poder estar toda numa boa?

Ora aí está: uma civilização evoluída, nada do que encontremos nesta esfera azul, quer tudo menos escaramuças. E se falarmos de uma raça alienígena capaz de enviar naves espaciais do cu de judas (que pode ser o quarto orifício da testa de um venusiano) até este fim do mundo (ou da galáxia, para ser mais rigoroso), temos que partir do princípio de que se nós, primatas de carbono, conseguimos inventar o periscópio e o buraco de fechadura é legítimo pressupor que os vizinhos verdes com antenas as conseguem sintonizar por forma a observar com atenção as inúmeras evidências da barbárie que nos neandertaliza.

Mas alguém me quer convencer que uma criatura de uma raça evoluída, inevitavelmente pacífica, nem paranóica nem desconfiada e que consiga observar-nos a prudente distância não conseguiria adivinhar-se nas calmas aterrada num ermo qualquer com um arsenal apontado ao capacete enquanto repetia patética o clássico “vimos em paz”?

São mesmo uns tóininhos, para acreditarem nessas cenas…
publicado por shark às 11:09 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)
Sexta-feira, 23.03.07

IMENSO PORTUGAL

muito portugal.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 21:58 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

AMOR CEGO

cama desfeita.JPG
Foto: Shark

Estremeceu quando finalmente ouviu abrir-se a porta do quarto no hotel que escolhera para se encontrarem por fim.
Escutou-lhe os passos e sentiu-lhe o cheiro com a nitidez bastante para nem precisar de fazer qualquer pergunta. Não conseguia falar, a voz prisioneira da emoção que lhe soltava o coração do peito que esmurrava por dentro as paredes que o oprimiam na sua sede de escapar para o céu.

E era ela quem o representava, a fragrância que libertava pelo ar e o fazia flutuar nas nuvens como um pássaro encantado pelo vento arrastado até ao paraíso onde ela o pousava depois.

Sem uma palavra, sentiu que se aproximava e ele deitado sobre a cama concentrado a imaginá-la no escuro, estranhamente aliviado quando percebeu o ruído do interruptor.
A pressão dos seus joelhos mesmo ao lado do seu corpo petrificado pela ansiedade, revelando a vontade que o dominava e a escuridão que eliminava a diferença que o podia inibir.

A roupa que começou a despir com a sua ajuda, os beijos que recebia da boca carnuda de uma mulher que conhecia das palavras que lhe ouvia e dos sentidos que apurava para melhor a perceber.
O tacto sublimado pelo contacto inesperado da quente suavidade da pele macia do seio que o tocou. Nos lábios sequiosos que aquele instante despertou, como o resto do seu corpo libertado dos medos que deixavam de existir.

A intensidade do sentir, extremada pela percepção muito ampliada por uma vida sem cores nem luz. A sensação que se produz quando tudo o resto se multiplica, o rasto de uma mão que fica muito para lá de um momentâneo arrepio.

Percebeu que ela sorriu quando no fim de lhe saborear o gosto, tacteou sem pressas o rosto que adivinhava sereno e encantador.

E quando ela partiu, a luz que acendeu iluminava (e ele não via), junto à bengala que brilhava, a proveniência daquele odor que absorvia. E os seus dedos acariciaram uma flor por ela deixada como uma promessa declarada, a ligação que não se desfez quando o momento mágico chegou ao fim.

A certeza de uma próxima vez. Naquele ou noutro jardim.
publicado por shark às 11:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)

FLOWER POWER

flores de neve.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 09:47 | linque da posta | sou todo ouvidos

BELGAS POPULARES

O exemplo do CDS/PP, nomeadamente nos métodos de resolução das divergências, parece já ter chegado ao coração da Europa Comunitária. Assim, ninguém estranhou que a comitiva da selecção nacional de futebol belga tivesse começado a distribuir chapadas pelos Jornalistas logo à chegada ao aeroporto da Portela.
"Dou-lhe com a direita ou com a esquerda?"
"Não podendo ser com o centro, dá-lhe com a irmã da canhota para respeitar a tendência política mais agressiva".

Aliás, a prontidão com que os belgas alçaram da mão dá a entender que existe um esforço diplomático no sentido de respeitar os costumes locais...
publicado por shark às 09:38 | linque da posta | sou todo ouvidos
Quinta-feira, 22.03.07

SAUDADE DO VERÃO

sol na areia.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 12:04 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (30)

AVE MIGRATÓRIA

Olhar fixo no céu, asas inquietas. Todas as janelas abertas e nenhuma tentativa de impedir a partida iminente, a subida emergente para o espaço de liberdade que o sol iluminou.

Na gaiola dourada toda a gente percebeu que a Primavera chegou.
Tags:
publicado por shark às 09:23 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Quarta-feira, 21.03.07

FERNÃO CAPELO

inclinações.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 23:25 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

DESEJO CLANDESTINO

desejo não é pecado.jpg

Olha assim para mim e depois não negues que me desafias, nesse instante em que denuncias a tua vontade de me teres. O meu corpo no teu encostado, o calor do teu desejo acordado pela resposta que esperavas e não neguei.
Hesitas numa fútil reacção, a necessidade de negação de uma vontade proibida nessa alma esquecida por quem devia acarinhá-la. A pele que me embala adiante, abraçar-te de rompante para vergar a ténue resistência e eliminar essa prudência que te impede de ser feliz.

Esse olhar que me diz estar na hora de mostrar o quanto quero provar que sou digno de tal anseio, de te exibir o quanto quero substituir quem te permite privação. Acelera-me o coração com a tua revolta de mulher que sabe bem o quer e muito sente a falta de um amante que te sinta importante e te arraste nos seus braços para um leito que sentes pedestal.

O teu momento especial, negado por quem o deve, criado por quem atreve aceitar o desafio nesse olhar que exibe o cio de uma fêmea sedenta de paixão. O toque da minha mão nas tuas costas, a expressão que confirma que gostas de sentir este apelo selvagem e embarcas na louca viagem sem os medos postiços que alguém te incutiu.

A loucura que te possuiu nesta altura é genuína, o grito de prazer que me anima a cuidar de ti como uma jóia. Preciosa para desfrutar, diamante por lapidar, escondida num cofre privado por um amor desencantado que te trata como uma posse e todos os dias esquece a fortuna que toda tu constituis. Aos meus olhos aquilo que possuis é uma fabulosa riqueza e apago essa tristeza com a prova que te faltava, o teu corpo ansiava pela chama intensa de um desejo carnal, a vontade imensa de um orgasmo final que te liberte e no fundo te desperte para a vida que queres absorver.

Pelo corpo de mulher que acarinho, esse olhar meigo que adivinho ser espelho da tua gratidão por toda a emoção que me empenhei suscitar quando me permitiste amar naquele dia o olhar que dizia preciso de me sentir desejada.

Sem presumir desrespeitada a dignidade e a nobreza que a tua pessoa dá a certeza de fazer parte do todo que te faz.
publicado por shark às 15:53 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)

TEXTURAS

arco em setubal.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 09:09 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Terça-feira, 20.03.07

AMBIENTE PESADO

Francisco Nunes Correia. Este é o nome do Ministro do Ambiente mais absurdo que já conheci.
Estou a olhar para o fulano na RTP2, entrevistado a propósito da situação na Costa da Caparica.
Está a responder acerca dos prejuízos sofridos pelos campistas e a sua resposta é um binsulto. Porque insulta em simultâneo os lesados e as respectivas inteligências.

Chamar asno a um Ministro dá prisão?
publicado por shark às 22:18 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)

COGUMELO MÁGICO NÃO É BUSTO

cogumelo mágico.JPG
Foto: Shark

Recebi hoje a minha primeira encomenda da Smart Shop (ver foto) e acabo de experimentar a Algerian Blend. Muito aromática, posso adiantar, e (muito importante) a coisa bate.
Não demorou nem uma semana, após a colocação da encomenda no site. Foi trigo limpo farinha amparo. Encomendei e o embrulho, discreto e sem qualquer alusão ao conteúdo, chegou à estação dos CTT para levantar à cobrança.

Melhor é impossível.
E por isso recomendo a quem gosta destas coisas. Sou another satisfied customer.
publicado por shark às 19:54 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)

A POSTA NA ASSOCIAÇÃO ANIMAL

animal.gif

Em diversas ocasiões tentei acudir pessoalmente a animais maltratados, não porque isso faça de mim um santo mas porque gosto de animais e detesto gente bruta e cobarde que aproveita o desequilíbrio de forças em favor da sua natureza vil.
Outras vezes preferi recorrer a algumas das instituições ligadas à defesa e protecção dos animais e acabei sempre com a triste sensação de estar a perder o meu tempo com “tias”. Tudo lhes fazia confusão, tudo constituía um obstáculo intransponível, queixinhas e mais queixinhas e nada de concreto em termos de actuação.

Na mais recente situação com que me confrontei, por relato de terceiros acerca de um fulano que alegadamente maltratava o seu cão, lembrei-me da ANIMAL, uma associação que deu nas vistas por não temer manifestar-se contra as touradas in loco. Quem conhece os adeptos das touradas sabe que uma boa parte deles não prima pela elegância nas reacções, pelo que fiquei impressionado com a capacidade de mobilização e a coragem daquela rapaziada.

Um simples email bastou. Em poucas semanas, o dito agressor viu-se a braços com uma inspecção dos serviços camarários e embora o canídeo não exibisse sinais evidentes de agressão ficou a saber que futuras situações não ficariam impunes.
E viu-se obrigado a registar, vacinar e aplicar o chip no cão e isso de outra forma nunca teria vindo a acontecer.

Por isso mesmo, aproveito este meu tempo de antena para em simultâneo elogiar a eficiência e simpatia da ANIMAL e para vos sugerir que conheçam o site deles e, no mínimo, subscrevam a newsletter que nos mantém a par das suas actividades.

Uma coisa é certa, os defensores da ANIMAL não são meninos de coro e esfregam nas ventas de quem duvidar da crueldade que grassa neste domínio as provas que não deixam margem de manobra para dúvidas.

E fazem, muito mais do que alardeiam.
publicado por shark às 18:06 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

MERCADOR

É de lhe louvar a coerência.
Com o regresso do homem dos mercados e das feiras, assistimos ao regresso da peixeirada na cena político-partidária...
publicado por shark às 14:39 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

NO FEAR

dog bite.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 11:11 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

PROSCRITO POR ESCRITO

Diz-me de uma vez por todas se aquilo que vês quando me julgas é a imagem de um homem inocente ou a de um carrasco executor.
Define na tua percepção um juízo de valor que te guie os passos perdidos até ao aperto dos meus braços estendidos, o medo ou a confiança, a proximidade ou a distância, uma sentença definitiva que me liberte do banco dos réus e me conduza ao reino dos céus ou em alternativa me condene com a pena capital.

Represento o bem ou o mal nessa avaliação ajuizada da minha alma interrogada pelo teu olhar perscrutador? Culpado ou inocente nesse libelo pendente que simboliza a tua dúvida e castiga a minha estúpida maneira de enfrentar o júri que me quer condenar pelo simples facto de não saber a resposta às minhas perguntas?
Dos crimes que cometi, a punição que já sofri deveria bastar para agora iluminar a tua consciência e garantir a inocência que prometi no momento em que exibi o arrependimento pelo passado expurgado e te juro no futuro não deixar repetir.

Na tua hesitação perdi a absolvição que ambicionava, a questão que se colocava não integra qualquer código penal. A causa era afinal a nossa, a tua escolha que a destroça pela ausência de uma decisão peremptória.

E assim acaba esta história, com o veredicto por conhecer. Aquilo que julgava merecer não passava de uma euforia, quando em segredo te dizia que a justiça seria feita. Mas o júri aproveita a condenação de bandeja oferecida pela tua indecisão.

A ausência de uma intervenção abonatória a sentenciar na minha memória a farsa do alegado perdão.

Ofereço os punhos às algemas e digo-te nada temas, pois não tentarei fugir da consciência penitenciária que me flagela voluntária e te preserva de me castigares também.

Por inerência, em cada segundo de ausência.
A tua pena de prisão perpétua neste amor de que me assumo refém.
publicado por shark às 11:01 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

lisboa de ontem.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 09:02 | linque da posta | sou todo ouvidos
Segunda-feira, 19.03.07

CELEBRATION OF LIFE

diabroria 2.JPG
Foto: Shark

Há precisamente dois anos participei numa realização conjunta, a única em que me envolvi directamente ao longo da aventura blogueira, que consistiu na organização de um encontro promovido a meias por dois blogues: este e o Espelho Mágico, agora desactivado e substituído pelo novo espaço da minha sócia nessa empreitada.

Desse evento, que reuniu catorze pessoas na altura próximas em termos virtuais, conservo a memória de um momento excepcional que o tempo esboroou em matéria de ligação entre mim e os participantes nesse blind date. Mas também lá consolidei uma paixão arrebatada que produziu momentos de excepção e hoje se traduz naquilo que a protagonista define, e muito bem, como uma cumplicidade que, acrescento, se revela difícil (senão impossível) de (ter)minar.

A efeméride vivo-a em parte pela celebração da magia do evento em causa, embora seja a força da minha relação actual com a parceira nessa organização o verdadeiro mote para distinguir este dia como especial no meu calendário privado de comemorações.
Pelo que partilhámos, pelo que vivemos, por aquilo que representamos hoje um para o outro num plano que em muito transcende o virtual que nos uniu desde então.
Amigos para a vida, com segredos revelados e perdões partilhados sempre que as diferenças se fizeram sentir na complexa interacção de duas personalidades um nadinha radicais…

Uma história de amor e de amizade em comum, nascida de uma relação construída a partir do suporte virtual. Bonita de lembrar, intensa de viver, mais do que suficiente para justificar esta singela homenagem que presto à única pessoa daquele grupo (naquele dia) magnífico que nunca deixou de acreditar no homem por detrás das reacções impulsivas e das avaliações superficiais.
Que nunca me deixou cair.

É tudo isso que lhe devo, confiança e persistência. Dedicação. Lealdade. E carinho e apoio e mais uma carrada daquelas coisas que só recebemos de quem verdadeiramente gosta de nós por aquilo que somos de facto.

É isso que justifica e torna pertinente tomar-vos este tempo público com a minha celebração privada.
publicado por shark às 23:22 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)

DESPORTO RADICAL - A PATERNIDADE

dia do pai.JPG
Foto: Shark

Hoje é dia de falar acerca de papás na vossa VOX.

FELIZ DIA DO PAI!
Tags:
publicado por shark às 12:29 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)

INFORMO OS ESTIMADOS "CLIENTES"...

...Que tal como é prática acontecer quando se verificam os colapsos no Weblog, hoje postei na Casa de Alterne.
As minhas desculpas pelo transtorno a cujas causas sou alheio...


Nota: O sistema de comentários fornece a indicação de "Temporariamente Indisponível" mesmo quando os comentários entram bem.
Tags:
publicado por shark às 11:11 | linque da posta | sou todo ouvidos

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2019:

 J F M A M J J A S O N D

2018:

 J F M A M J J A S O N D

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO