Sweet September

longe deles.gif
aqui


Como diria o meu sócio, "adoro pessoas". São tão giras, tão previsíveis, tão agradáveis de observar nas acçõezinhas canalhas que praticam, tentando fazer boa figura (e isto não é, de todo, dedicado a alguém do sexo masculino) e passar pelas santas da casa, quando estiveram no cerne de todos os incêndios ateados enquanto manobraram outros para lhes fazer o trabalhinho sujo.
E elas, as "pessoas", a gozar o pratinho à conta dos que se atiram prá frente sem medo, em contraponto à sua cobardia, amarela e peganhenta, gordurosa como o excesso de peso de que sofrem.
O problema delas, das "pessoas" é que se denunciam quando se deixam entusiasmar em excesso.
E deitam a perder todo o esforço que fizeram, inglório, ao tentar ficar por cima. (se bem que elas "as pessoas" também gostam de outras maneiras emais ainda com "pessoas" iguais a elas).
É por isso que eu hoje aqui dedico uma "poisia" a uma "pessoa" da minha estima, ex-confidente por sms e outras vias.
É que, como é grande, por sms não dava muito jeito a ainda podia vir a ser usado depois...

Mensagem do Mês de Setembro

Caminha placidamente entre o ruído e a pressa. Lembra-te de que a paz pode residir no silêncio.

Sem renunciares a ti mesma, esforça-te por seres amiga de todos.

Diz a tua verdade quietamente, claramente.

Escuta os outros, ainda que sejam torpes e ignorantes; cada um deles tem também uma vida que contar.

Evita os ruidosos e os agressivos, porque eles denigrem o espírito.

Se te comparares com os outros, podes converter-te numa mulher* vã e amargurada: sempre haverá perto de ti alguém melhor ou pior do que tu.

Alegra-te tanto com as tuas realizações como com os teus projectos.

Ama o teu trabalho, mesmo que ele seja humilde; pois é o tesouro da tua vida.

Sê prudente nos teus negócios, porque no mundo abundam pessoas sem escrúpulos.

Mas que esta convicção não te impeça de reconhecer a virtude; há muitas pessoas que lutam por ideais formosos e, em toda a parte, a vida está cheia de heroísmo.

Sê tu mesma*. Sobretudo, não pretendas dissimular as tuas inclinações. Não sejas cínica no amor, porque quando aparecem a aridez e o desencanto no rosto, isso converte-se em algo tão perene como a erva.

Aceita com serenidade o cortejo dos anos, e renuncia sem reservas aos dons da juventude.

Fortalece o teu espírito, para que não te destruam desgraças inesperadas.

Mas não inventes falsos infortúnios.

Muitas vezes o medo é resultado da fadiga e da solidão.

Sem esqueceres uma justa disciplina, sê benigna* para ti mesma. Não és mais do que uma criatura no universo, mas não és menos que as árvores ou as estrelas: tens direito a estar aqui.

Vive em paz com Deus, seja como for que O imagines; entre os teus trabalhos e
aspirações, mantém-te em paz com a tua alma, apesar da ruidosa confusão da vida.

Apesar das tuas falsidades, das tuas lutas penosas e dos sonhos arruinados, a Terra continua a ser bela.
Sê cuidadosa.
Luta por seres feliz.

(Inscrição datada do ano de 1692. Foi encontrada numa sepultura, na velha igreja de S. Paulo de Baltimore)

* No original, o género era masculino mas a "pessoa" é do feminino por isso substituí.

Mar
publicado por shark às 17:41 | linque da posta | sou todo ouvidos