Tenho

god.gif

a mania estúpida de julgar os outros à minha imagem e semelhança. É assim uma espécie de vocação sublimada para exercer a profissão de Deus. Constata-se noutras características minhas, como ser teimosa e mandona, pensar que as pessoas me idolatram e ter um mau feitio desgraçado.
O pior é que farto-me de levar com baldes de água fria, coisa que, caso eu fosse mesmo Ele, não poderia nunca acontecer, pela lógica da gravidade. No mínimo, seria eu a abrir as torneiras do dilúvio, lá em cima...
O certo é que, enquanto imagino que quando alguém diz que faz, fará mesmo ou sempre que afirma a pés juntos que não faz, a acção não será jamais cometida, eis que um abanão na estrutura me demonstra que um qualquer gene defeituoso, a ponta da dupla hélice um nadinha torta, produziu um exemplar fora da minha matriz.
Pela quantidade de fugas aos meus parâmetros, constatadas na coabitação diária com os meus semelhantes, só posso mesmo exclamar: malditos hackers...

Mar
publicado por shark às 13:00 | linque da posta | sou todo ouvidos