Em silêncio

Palavras disparadas como rajadas de metralhadora. Palavras libertadas como se já estivessem curadas da demência de quem as deixou à solta lá fora, atiradas como pedras cuspidas por um calhau qualquer.

Palavras desperdiçadas como fogueiras ateadas minutos antes de um temporal.

 

Mesmo sendo todas boas, há palavras que fazem mal. 

publicado por shark às 19:28 | linque da posta | sou todo ouvidos