O PONTO DA SITUAÇÃO

tshirtafixe3.jpg

De modos que agora a minha vida de blogueiro é assim. Pareço aquele macaco da anedota, aquele cuja relação amorosa com a girafa fracassou porque ela, no calor da paixão, lhe repetia vezes sem conta: ‘beija-me a boca, apalpa-me o cu’. Isto sem querer ser malcriado, mas foi assim que ma contaram e eu não acho que fique tão bem quando chamamos ânus ao cu do macaco que até se diz por aí ter calo no respectivo.
Isto a propósito da minha entrada no Afixe, a acumular com esta casa que vos abro 24 horas por dia e com a outra, mais vocacionada para os périplos nocturnos em regime de alternância democrática.

Mas isto tem que se lhe diga e um gajo vê-se de aflitos para arrumar umas palavritas para um, quanto mais para três. Sendo que no Afixe, onde partilho a coisa com seis colossos da blogosfera, não me concedo margem de manobra para postar sem reler o ficheiro word até lhe gastar as sapatilhas antes de o pegar pelo pescoço(*) das calças e enviá-lo à sua sorte através da magnífica plataforma que nos oferece o Weblog.PT. Magnífica e barata, não sei se já referi.

A Posta Romântica deu-lhe prás mantas e não tarda nada vamos ter oportunidade de recriar esse ambiente fantástico num cenário alentejano. As andorinhas da blogosfera poderão antecipar o regresso da Primavera, rumando sem medos para a nossa confraternização no sul. E por nossa entenda-se deste Charquinho que vos adora, mais o seu elemento natural. Na Mar é que eu estou bem e o Espelho Mágico esclarecerá as vossas dúvidas acerca do facto de não existir um tubarão mais belo do que eu. O derAldra pode confirmar essa garantia, acertados os contornos financeiros da questão.

Daí, chamo a vossa atenção para o que se irá dizendo aqui, aqui e ali a propósito do Jantar Romântico que eu e a Mar vamos, em perfeita sintonia, organizar para nosso e vosso prazer. Podem ir preparando as marmitas e o sorriso nas caritas que a coisa não demora a acontecer.


(*) Sendo que pescoço diz-se cu em franciu.
publicado por shark às 20:48 | linque da posta | sou todo ouvidos