DE BARBATANAS ABERTAS

tubarao4.jpg
Se repararem bem na foto, até tenho uma lágrima no canto do olho...

Vivo nestes dias um período mágico da minha presença na blogosfera. Ando feliz, pois gosto mesmo disto e estão a acontecer coisas que só podem encher um tipo de satisfação.
A primeira surpresa foi a nomeação de blogger do mês no Weblog.PT. Fiquei estupefacto, pois embora saiba o quanto dou de mim a esta 'economia paralela' na gestão do tempo que nunca sobra, nunca se tem a percepção do que vai na cabeça de quem acompanha a nossa evolução. E são as vossas reacções que transmitem a confiança e a determinação para dar o meu melhor, como blogueiro ou na qualidade de comentador.
Ainda assim, e mesmo tendo em conta que este tipo de distinção vale na medida do valor que as pessoas lhe atribuam, não me incluiria numa lista de candidatos potenciais a uma referência desta dimensão. Naturalmente, sinto que se trata de um sinal de que pertenço por direito próprio a esta comunidade fascinante e de que o caminho que escolhi tem margem de manobra para um trabalho que eu e as outras pessoas possamos reconhecer como válido, no âmbito desta realidade virtual.

Contudo, a posta anterior constitui um momento inesquecível para qualquer blogueiro mais inclinado para a emoção. E a posta em si, mesmo abordando um tema que me é tão grato como o amor, nem é o centro da minha atenção. As reacções, nomeadamente na caixa de comentários, tanto em quantidade (estou assombrado) como no calibre da maioria das intervenções (estou deslumbrado e voltarei ao assunto um destes dias), o diálogo que se estabeleceu com um ritmo digno de um chat é um daqueles momentos que dão corpo ao que a blogosfera representa para mim.

Mas ainda tive outra surpresa, outra alegria das muitas com que este vício danado me agarrou. Contrato assinado, deixarei em breve o estatuto de predador solitário e o Sharkinho passará a uma nova dimensão da sua presença entre vós. Pelo carinho especial que me merece essa alteração e pelo cuidado com que quero concretizá-la, vou adiar por alguns dias essa revelação que, estou certo, será bem recebida pela maioria de todos(as) quantos(as) me acompanham por estas e por outras águas.
Sinto para convosco uma enorme dívida de gratidão. Não está fácil encontrar no quotidiano tantas razões para sorrir e para estar feliz como as que me têm oferecido de bandeja, sem me conhecerem de lado algum que não desta cada vez mais significativa porção do que sou. Ponham-se no meu lugar por um instante. Tenho ou não razões de sobra para vos dedicar uma das facetas do amor de que falámos nestes dias, a amizade emotiva de um tubarão lamechas como eu?
Tags:
publicado por shark às 10:20 | linque da posta | sou todo ouvidos