A POSTA DEJÁ VU

Até nem torci por nenhum deles, pois nunca escondi qual é a minha escolha na matéria, mas prestei alguma atenção ao confronto porque uma pessoa nunca sabe se às tantas até acaba por valer a pena.

Percebi que no início uma das partes iria jogar ao ataque e assim aconteceu. Contudo, a defesa contrária foi dando conta do recado e acabou por tomar as rédeas da coisa a espaços.

Foi uma falsa sensação de equilíbrio, já que entre um favorito e um contendor que toda a gente dá por antecipadamente derrotado existe sempre uma estatística e raramente privilegia este último.

Quando se jogou no miolo do terreno, onde imperam a inteligência e a convicção, a balança pendeu para um dos lados e foi aí que o resultado final se construiu.

Apesar de um bom esforço de recuperação, o mais fraco acabaria por baquear diante da maior experiência e da melhor estratégia. O vencedor antecipado acabou por segurar a magra vantagem até ao fim e mereceu a tal vitória que se adivinhava, dado o desequilíbrio de forças em campo.

 

Portas e Porto estão em forma e eu tenho a malapata de torcer sempre mais um bocadinho pelos perdedores.

publicado por shark às 23:59 | linque da posta | sou todo ouvidos