UM MAU NEGÓCIO

O Casimiro, homem pacato de origem humilde e tido por pessoa de bem na sua aldeia saloia do final do Séc. XIX, era casado com uma das mais belas mulheres da região.

Um dia, um forasteiro abastado oriundo de Espanha e proprietário de terras e de casas na zona, cruzou-se com o casal no adro da igreja e não lhe passou despercebido o encanto de Genoveva.

Ciente do seu poder sobre a população local e conhecedor da condição financeira do casal não hesitou em dirigir-se a Casimiro para lhe propor, com arrogância, a quantia de 20 reis em troca de uma noite com Genoveva.

Casimiro, lançou-se de imediato ao fulano e desancou-o sem piedade até o deixar prostrado no chão. Depois terá deitado a mão ao ancinho de Gusmão, um seu vizinho e amigo, encostando-o à garganta do mariola a quem exigiu que se retratasse sem demora.

O outro de imediato gritou o arrependimento e retirou a oferta, julgando assim obter o perdão.

Casimiro deixou tombar todo o peso do corpo sobre o ancinho e matou-o ali mesmo.

 

Quando o agarraram e o confrontaram com o facto de ter matado o ricalhaço apesar de este ter pedido desculpas em público pelo seu acto indigno, Casimiro esclareceu que a sua ira fora provocada não pela proposta em si, que entendia a cobiça de qualquer homem perante o encanto da sua mulher, mas pelo insultuoso valor da parca quantia oferecida...

publicado por shark às 17:52 | linque da posta