A POSTA NOS ENCHIDOS DE TUBARÃO

Se há posta complicada de atacar é a primeira da semana, escrita à segunda-feira e por isso condicionada à partida com um estado de espírito pouco propício por inerência. Contudo, existe uma carga associada a esta espécie de responsabilidade que um gajo assume de arranjar alguma coisa de jeito para não defraudar as expectativas da malta logo num dia destes em que o que faz falta é animá-la...

 

O tema é sempre a dor de cabeça principal, isto aproveitando já o embalo, pois quando ele existe por algum motivo a posta sai por si numa boa. Já naqueles dias em que a pessoa tem mesmo que improvisar (o que estou a fazer de forma descarada, como se deve perceber desse lado) a página em branco parece um obstáculo intransponível.

O problema está na pressão que, cena tola, quem bloga de borla e sem compromissos firmados acaba por se impor, nem que seja pelo medo do ridículo, pelo brio que fica sempre bem ou apenas porque um gajo ou parece que precisa de provar algo a alguém nesta fase do campeonato ou possui um editor-chefe imaginário que lhe observa a página em branco quando passa por detrás da nossa secretária.

Seja o que for acaba por funcionar, literalmente, como uma força do bloqueio e pode implicar tempo precioso investido a olhar para o monitor ou a escrever para apagar de seguida ou mesmo para adiar a coisa para outra altura, uma frustração do camandro.

 

Sim, eu também me apercebi do paralelo embutido no parágrafo anterior com o efeito do excesso de pressão (ou de ansiedade) enquanto força do bloqueio para outros desafios que um gajo tem que estar, como na tropa, preparado para enfrentar mesmo a uma segunda-feira de madrugada (antes do meio-dia, mais concretamente).

Todavia, sentir-me-ia constrangido se aproveitasse a deixa do raciocínio para me escapulir do problema supra e mergulhar numa incursão ligeira, brejeira até, por um tema recorrente que tem sempre muita saída mas talvez possa ser de digestão complicada quando a pessoa não conseguiu ainda afastar a ramela (psicológica) da máquina complexa onde se fazem as postas.

 

E pronto, agora para não me alongar e porque já enchi um chouriçito sem precisar de falar dos sapatos que (não) comprei ou do excelente resultado obtido pelo meu ésseélebê vou retirar-me de novo para a labuta.

 

Não sem antes vos agradecer a paciência e vos desejar votos sinceros de um excelente início de semana!

publicado por shark às 11:40 | linque da posta | sou todo ouvidos