ESCOLHÊ-LOS PELA PINTA

Nas conversas de café, sempre que alguém fala mal do Sócrates levanta-se de imediato um bruá entre a multidão circundante e de homossexual a vigarista e gatuno tudo vale para denegrir o homem.

Mas quando na televisão alguém toca no assunto BPN e na forma como Cavaco Silva parece embrulhado na confusão até às orelhas toda a gente manifesta a sua indignação pela campanha suja contra o pobre coitado, um homem tão sério e tal.

 

Nesta dualidade de critérios percebe-se o quanto uma boa parte do eleitorado vai decidindo o futuro deste país com base nos mesmos mecanismos que utiliza para desenvolver as suas simpatias ou antagonismos relativamente às personagens das novelas.

publicado por shark às 10:41 | linque da posta | sou todo ouvidos