A GANÂNCIA MAL CAMUFLADA

A Telepac forneceu-me ao longo de mais de dez anos um serviço que não utilizei durante os últimos quatro ou cinco, pois acabei por aderir ao ADSL do Sapo. Da mensalidade aproveitei apenas uma caixa de email fraquita e nada mais, pouco para justificar a mensalidade que, no entanto, nunca entendi deixar de pagar até ao dia de mudar de instalações.

Ainda assim, quando tal aconteceu esqueci-me de avisar a Telepac porque dei baixa da linha telefónica associada (também do Grupo PT) e presumi que uma coisa estaria de alguma forma ligada à outra.

Não estava, como percebi quando continuaram a pingar facturas da dita mensalidade Telepac.

Ok, mea culpa, presumi mal. Mas esclareci o sucedido, enfatizando o facto de na prática ter estado anos a pagar para o boneco, e contei com o bom senso da dita empresa.

Contei mal.

 

É impressionante o descaramento, o desplante com que estas empresas ignoram as mais elementares regras da razoabilidade e arriscam (pelos antigos tiques monopolistas) a perda desnecessária de clientes com base em ninharias, em trocos no contexto do peso comercial do cliente e ainda mais miúdos tendo em conta a dimensão destes colossos.

Confrontados com os factos que acima descrevi, tentando apelar à razão de quem não a usa, os senhores do apoio ao cliente da Telepac borrifaram-se para o facto de ser exagerado quererem cobrar por um serviço que sabem não ter prestado pelo menos desde que deixou de existir a linha telefónica contratada no mesmo dia e à mesma pessoa.

Ou seja, agarraram-se ao contrato que diz que temos de comunicar por escrito com a antecedência de 15 dias e venha de lá o pão para malucos a que têm direito (tanto quanto deveríamos ter a um desconto quando os serviços falham por qualquer tipo de causa).

Fizeram mal.

 

Calha eu ser um cliente do grupo PT com três linhas telefónicas, ADSL Sapo, quatro telemóveis TMN e só falta o MEO em casa porque eles são uns nabos como algures já aqui descrevi. E calha que não gosto deste tipo de oportunismo descarado, pelo que abrirei pelas primeira vez em quase 20 anos às restantes operadoras do mercado para ver como a coisa funciona.

Pago, em média, mais de 150 euros/mês à TMN pelas comunicações móveis, mais ou menos 70 euros/mês para bandas largas TMN e cerca de 60 euros mensais à PT e Sapo.

 

É essa a quantia que o Grupo PT decidiu arriscar por causa da mensalidade de 11 euros da Telepac que não considerei justo pagar nas condições que acima vos refiro.

Temos os nossos interesses bem entregues, tá visto, a estas empresas públicas mal habituadas...

publicado por shark às 14:21 | linque da posta | sou todo ouvidos