AOS SEUS LUGARES

O passo a dar, um passo que não se pode adiar mesmo que o medo imponha uma espécie de segredo à mente que prefira fingir não saber.
A realidade a desmascarar a irresponsabilidade escondida por detrás de qualquer fuga disparatada ao tempo que nunca se deixa atrasar.
A corrida a começar com uma falsa partida de quem prefere ignorar o necessário, o indispensável, para garantir uma hipótese viável ao falso atleta refugiado em desculpas da treta para justificar a mente petrificada numa atitude tão arrojada na estupidez e respectiva dimensão.

 

E apenas um instante de lucidez a servir de empurrão.

publicado por shark às 10:37 | linque da posta | sou todo ouvidos