CONSELHO REDACTORIAL

A ideia é contar a verdade dos factos.
Mas se só podemos contar parte da verdade, isso já entra no domínio da omissão e essa é meia mentira.
Continua a ser verdade aquilo que contamos, não podemos é contar mentiras. Omissões não são mentiras.
Mas é óbvio que quando amputamos parte dos factos podemos de alguma forma influenciar as conclusões de quem os aprecia apenas nesse formato parcial.
Nós só contamos a verdade, das conclusões cada um saberá de si. Só influenciaríamos se contássemos mentiras e não é o caso.
E o exemplo da estatística? Podemos brincar com os números por onde quisermos e mesmo sem mentir acabamos por traduzir a realidade de uma forma manipulada.
De todo. Se os números forem os mesmos a lógica não se altera. É uma questão de interpretação de quem os analisa. E isso não é problema de quem os divulga, desde que sejam verdadeiros.
Ou seja, só a mentira é mesmo proibida e de resto não há restrições.
(...)
Essa é apenas uma das interpretações possíveis daquilo que afirmei...

publicado por shark às 12:15 | linque da posta | sou todo ouvidos