O URSO CONSTIPADO JÁ NÃO SERÁ O CULPADO

A nova legislação que inibe a aquisição de animais de grande porte e já levou a associação dos circos europeus a abrir um processo contra o Estado português tem suscitado enorme celeuma junto dos principais "afectados" pela medida.

Contudo, em causa estão apenas os direitos dos que (circos, lojas de animais e excêntricos variados) sentem como legítima a posse e exploração de animais como fonte de lucro ou de entretenimento para as visitas.

 

Julgo ser pacífica a questão: nenhum circo, itinerante por natureza, possui condições decentes para cuidar de animais como tigres, ursos, elefantes ou similares. É simples: trata-se de um anacronismo, de uma aberração intolerável, manter animais selvagens em jaulas com rodas para fazerem umas gracinhas de gosto duvidoso nos espectáculos que não expõem de todo a verdade nos bastidores.

E quanto às lojas de animais, deve ser um transtorno não poderem vender serpentes venenosas ao meu vizinho do terceiro cê mas eu durmo mais tranquilo com a certeza de que um dia o bicho não vai dar à sola e aparecer-me de surpresa aos pés da cama...

Dos excêntricos capazes de acharem piada a um crocodilo na banheira nem preciso de emitir opinião. Sugiro que adoptem um cão.

 

Saturado de leis imbecis que só servem para perturbar o meu quotidiano, não posso deixar de aplaudir a coragem legislativa que esta medida presume.

Trata-se pura e simplesmente de colocar por escrito aquilo que o bom senso recomenda sem reservas.

Não me venham com o "grande prejuízo" dos circos que quando não houver espectáculo só muda o facto de não ser por o urso estar constipado mas sim por causa de uma pessoa que, se vive daquilo, tem mais é que treinar novos truques e acrobacias para ganhar a vida nesse meio.

E a malta dos circos que aprenda a domar as suas próprias tendências selvagens, cujos efeitos práticos circulam na net para quem quiser ver a realidade cruel dos factos nas traseiras da tenda onde a malta até acha mais piada aos palhaços do que a um maduro entretido a dar chicotadas no chão ou a enfiar a carola na bocarra de um leão.

 

Eu confesso que torço muitas vezes para a ver tão fechada como gostaria de ver as dos que têm a lata de se insurgirem contra uma lei assim. 

publicado por shark às 14:12 | linque da posta | sou todo ouvidos