SONDAGEM NO GOOGLE DÁ VITÓRIA AO PSD COM QUASE 63%!

De acordo com o motor de busca Google, os resultados de “Partido Social Democrata” atingem quase 34 milhões contra os cerca de sete milhões obtidos por “Partido Socialista” que correspondem a apenas 12,96%.

Ainda mais surpreendente é o resultado alcançado por “Partido Popular”, o segundo maior nesta pesquisa rigorosa do CES (Centro de Estudos do Shark), e que ultrapassa os oito milhões (15,59%), um resultado que certamente faria as delícias de Paulo Portas.

 

Para gáudio de Alberto João Jardim, os comunistas mais antigos e mais recentes (“Partido Comunista” - 6,29% e “Bloco de Esquerda” - 2,26%) não suscitam grande interesse nos respectivos critérios de busca, sendo de esperar que Jerónimo de Sousa não tarde a anunciar mais uma estrondosa vitória do seu Partido que, para além de ultrapassar por larga margem o “Bloco de Esquerda”, atinge cerca de metade dos resultados de “Partido Socialista”. Isso constituirá certamente mais uma prova de que mesmo na internet o PCP (CDU, camaradas, CDU!) insiste na defesa intransigente dos trabalhadores, contra a exploração da classe operária por parte do patronato, numa luta que continua a (…).

 

Francisco Louçã, o jovem grande derrotado desta sondagem à boca das buscas, poderá sempre atribuir o mau resultado à interpretação errada dos telespectadores e analistas quanto ao seu desempenho paupérrimo no debate com José Sócrates, enquanto aguardaremos a todo o instante uma conferência de Imprensa no Largo do Caldas para o anúncio da disponibilidade de “Partido Popular” para uma coligação com o partido vencedor no interesse superior da venda ambulante e da lavoura.

 

José Sócrates, eleito vendedor do ano de computadores portáteis, considerará estes resultados pouco porreiros (pá) mas não deixará de referir que se trata de resultados de protesto contra a actual crise financeira, embora possa adiantar que não comenta sondagens em motores de busca porque não gosta de perder nem a feijões e até costuma usar o Yahoo.

 

Finalmente, Manuela Ferreira Leite, espera-se que a nova (enfim, usada e com alguma quilometragem, mas com IPO válido até ao dia das eleições) Primeira-Ministra Virtual e com uma maioria absoluta ainda maior que a obtida pelo seu sósia masculino nos plebiscitos a sério, venha a público admitir que tem página no Facebook desde pequenina e há muito aderiu ao Twitter sob anonimato (fala-se do nick femme fatale).

 

Claro que o título desta posta é sensacionalista e o tema é uma treta, mas ninguém disse que os blogues não podem recorrer aos mesmos expedientes da Imprensa especializada. E ainda por cima a afirmação contida é parcialmente verdadeira, algo de que nem sempre se podem gabar alguns ilustres media nacionais...

publicado por shark às 22:13 | linque da posta | sou todo ouvidos