CATAVENTO

sopradela.JPG

Ouço o vento ao longe, transportando os sons que o passado lhe confiou. Mais os segredos inconfessáveis, as emoções descartáveis e os enigmas indecifráveis que só o tempo revelará. As mentiras piedosas.
Não sei se conseguirá, o tempo, apanhar o vento que nunca se adivinha para onde irá nesse dia soprar. Respostas por encontrar para questões que nunca se colocarão na rota da deserção que o sopro escolheu.
publicado por shark às 13:10 | linque da posta | sou todo ouvidos