Quarta-feira, 26.02.14

A posta que não é para ti

A importância de a ter.

A importância.

A ambição de atingir um determinado patamar de valorização por parte de terceiros, a validação por inerência de um umbigo gigantesco sem terreno fértil para se alimentar. Muito importante para quem precisa sentir-se assim, mesmo sustentando esse sentimento numa mentira, numa farsa, na chamada de atenção para a fachada enquanto o resto da coisa desaba por erros flagrantes no alicerces e fundações.

A importância que se reclama, validada apenas por uma permanente interpretação, errada, da própria pessoa desesperada por um lugar de destaque no palco da vida no qual se julga competente para assumir o papel principal.

A importância que se julga possuir, de forma patética, com base apenas em indicadores imbecis, em reacções forjadas nos bastidores de uma chantagem de circunstância, emocional, ou impostas com as costas quentes pela asa de alguém importante de verdade que a oferece por mera obrigação e nunca pelo mérito impossível de reconhecer.

A irrelevância, dura realidade, provada a cada dia pelos resultados de merda obtidos na sequência de cada intervenção desastrada, desastrosa, na vida dos outros que a sua, tão importante, avança sustentada somente por um lindo ramalhete de ilusões colhidas diariamente no jardim encantado onde a pessoa importante passeia a sós nessa condição de protagonista inventada pela imaginação.

Importância alguma, na prática. E a que exista em teoria, sonhada, aparece fundamentada no reino da fantasia, na mente pueril da pessoa iludida por palmadinhas piedosas nas costas somadas à distracção displicente no que respeita a tudo aquilo que um simples espelho e dois dedos de testa conseguem revelar tão bem.

Porque mesmo importante seria aprender a avaliar a escassa importância que afinal se tem. 

publicado por shark às 23:54 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Sexta-feira, 01.04.11

METAM O RATING NUM SÍTIO QUE ASSIM DE REPENTE NÃO ME LEMBRA QUAL

Darem-nos assim com tão bad moody's não é fitch.

publicado por shark às 23:03 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sexta-feira, 04.03.11

O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO DOS RUGIDOS

Perante a crise financeira e os resultados desastrosos da sua equipa de futebol somam-se os candidatos sportinguistas à presidência do clube (já são seis) a tal ritmo que não tarda terão os suficientes para substituirem o onze perdedor na sua totalidade.

publicado por shark às 21:02 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Terça-feira, 09.03.10

PORTO ESMAGADO NA INGLATERRA

Cinco boas razões para Jesualdo Ferreira fazer as malas.

A zero...

publicado por shark às 21:37 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Quinta-feira, 04.03.10

O JUMENTO E OS BURRINHOS

Os meninos fazem birras para chamar a atenção.

Os jornalistas da treta fazem primeiras páginas de pasquins.

publicado por shark às 22:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Terça-feira, 29.09.09

SIM, ISTO É MESMO UMA GANDA BOCA

Ninguém vai conseguir explicar-me como é que não existe um único canal de televisão a oferecer fortunas pela pivô do telejornal com maiores audiências e que entretanto ficou tão disponível...

publicado por shark às 01:24 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (16)
Terça-feira, 01.09.09

DE TODOS OS INTELECTUAIS

Os que mais me irritam são os mais velhos e arrogantes, incapazes de aceitarem qualquer reparo ao brilhantismo das suas mentes iluminadas.

 

Mas quando são chavalos simplesmente armados ao pingarelho tiram-me mesmo do sério.

publicado por shark às 15:38 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Sexta-feira, 28.08.09

A POSTA NA GRAVIDEZ AUDITIVA

Sendo óbvio que em vários aspectos deixo muito a desejar enquanto ser humano, algo que me torna um entre iguais, ainda não encontrei em mim algo repulsivo o bastante para justificar que as pessoas que me detestam (são várias, admito) tentem impedir outras de me conhecerem ao ponto de poderem rejeitar-me da mesma forma mas com justa causa.

 

Acho foleiro, privarem os outros de poderem constatar por si próprios as minhas múltiplas falhas e os meus variados defeitos e assim alimentarem contra mim (ou seja contra quem for) um justificado rancor que até aprecio quando desgosto de alguém. É que dá muito mais gozo dessa forma e por isso acho egoísta da parte de quem possui razões de sobra para me detestar não permitir ao resto da malta poder encontrá-los por si. E ainda há a questão da incoerência implícita, pois se me desprezam ao ponto de me riscarem do mapa não deveriam assinalar-me “sem querer” no dito cujo só para deixarem os seus (justificadíssimos) avisos à navegação.

Acaba por ser uma contradição e fica mal, até por confirmar o acerto da minha postura relativamente a essas pessoas (que para mim são, naturalmente, uma trampa igual à que lhes inspiro).

No fundo, considero que todos temos o direito a sondarmos uma aventesma (neste caso eu próprio aos olhos de quem não me grama) até conseguirmos reunir os argumentos mais do que suficientes para lhe virarmos as costas e engrossarmos as fileiras dos que o caluniam, depreciam ou apenas tentam isolar como se faz aos meninos que não sabem (ou não querem) brincar connosco às relações humanas.

Dá muito mais pica feito dessa forma, acreditem os que emprenham pelos ouvidos de gente despeitada, desiludida ou apenas com uma embirração qualquer a propósito de uma ou mais das minhas características.

 

Assim sendo, reitero a minha incompatibilidade com essa malta que gosta de apregoar o seu mau feitio e de o provar com estas cenas a que faço alusão mas não possuem o cabedal necessário para aguentarem os dos outros, embora desminta categoricamente (como esta posta comprova) qualquer tipo de desprezo. Antes pelo contrário. Dá-me gozo perceber que no fundo, no fundo, podem gritar ao vento que me odeiam, que me detestam, que nem querem ouvir falar de mim. É que não perco uma goela para constatar que podem falar montes de mal e apresentarem as provas concludentes dos meus inúmeros pecados e da minha personalidade desprezível, mas lá está...

 

Porque é assim que me envaideço por ser tão óbvio que não gostam (fiz por isso, em casos pontuais) mas nunca lhes sou indiferente.

publicado por shark às 22:50 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)
Quarta-feira, 25.02.09

CINCO A ZERO???

Miau...

publicado por shark às 21:44 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (13)
Sexta-feira, 02.01.09

A TENTAÇÃO IRRESÍSTIVEL (Ou O Amor Cega)

Algo mudou na escala de valores mais ou menos universal ou continua a cair mal assistirmos ao uso de um qualquer poder ou de um meio de divulgação ao dispor para promover as pessoas mais próximas, abdicando da isenção como um item indispensável para credibilizar o/a detentor/a dessas vantagens competitivas?

publicado por shark às 15:35 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)
Quarta-feira, 10.12.08

ASSIM DE RELANCE...

Às vezes dá-me a sensação de que a blogosfera "de referência" está aos poucos a tornar-se num amontoado de snobes, de intelectuais de pacotilha e, de um modo geral, num falso trampolim para malta enfadonha que não dá pica nenhuma acompanhar.

 

Mas o que mais me incomoda são os tiques de vedeta a condizerem com o espalhafato muito 2.0 da serradura para os olhos de quem visita aqueles espaços sob o falso pressuposto de que algo de interessante lá estará a acontecer. 

publicado por shark às 21:26 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Quinta-feira, 20.11.08

A POSTA NO OLIVEIRA E COSTA

Será que ainda o vamos ver, ao bom estilo Fátima Felgueiras, festejar um dia a sua pseudo-condenação?

publicado por shark às 23:14 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Quinta-feira, 23.10.08

OS INSURRECTOS

Será uma coincidência ou sempre que existe um motim e consequente debandada geral em blogues colectivos de nomeada constam invariavelmente do processo alguns “repetentes” nesse tipo de ocorrência?

publicado por shark às 09:55 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Terça-feira, 23.09.08

A PREGUIÇA QUE NOS FECUNDA

De acordo com o estudo anual do Technorati acerca do estado da nação blogueira, apenas 1,1% do total de blogues indexados postam mais do que uma vez a cada sete dias.

 
Será que o ritmo da blogosfera está a acertar o passo com a vida sexual da maioria da malta?
publicado por shark às 10:30 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Terça-feira, 01.07.08

ASSIM TAMBÉM EU...

Acho piada a gajos que se colocam em bicos de pés sobre a "antiguidade" dos seus blogues depois de passarem uma data de anos a postarem uma ou duas vezes por semana.

 

publicado por shark às 12:40 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Terça-feira, 03.06.08

AFINAL NA AUTORIDADE...

...Manda a concorrência mais alinhada...

publicado por shark às 22:24 | linque da posta | sou todo ouvidos
Terça-feira, 06.05.08

AS FÉRIAS DE VERÃO OU O PRÓXIMO FILÃO

No final de Outubro, como quem não quer a coisa, começam a surgir os primeiros. Depois aparecem outros e mais. De repente, com um mês e picos de antecedência, os putos estão mergulhados em doses maciças de alternativas para os pais e familiares mais próximos buscarem ansiosos nas prateleiras meio despidas dos hipermercados, previamente anunciados nos canais juvenis para abrilhantarem o Natal burguês.
 
Alguns criativos publicitários, não me apanham tão depressa na armadilha da generalização, andam cada vez mais a reboque do dinheiro fácil que resulta da aflição ou da ganância dos seus clientes mercadores. É vê-los cultivarem todas as datas possíveis, todas as celebrações passíveis de se transformarem pela insistência em modas e pela persistência em autênticas tradições. As suas, aliás, tantos tão empenhados em aproveitar um mote para a galinha dos ovos de ouro se baldar de forma cíclica, verdadeira unidade fabril produtora de pretextos porreiros para motivar consumidores.
Uma criatividade febril, acicatada pela dimensão das campanhas calendarizadas em função de uma quadra, de um evento, de qualquer sitting duck para alvejarem com tudo aquilo que os pagadores ambicionam nas mentes influenciáveis dos potenciais compradores.
 
Já todos reparámos que depois de decidido o campeonato da casa começaram a fazer-se notar as respeitáveis cores da bandeira nacional. Os primeiros. E depois cada vez mais outros, patriotas de circunstância a cavalo no acontecimento a que todas as marcas procuram associação.
É a alma de campeão que nos molda a vontade de adquirir os produtos conotados com a sede de vencer. O Europeu de Futebol, bandeiras por todo o lado, o espírito exaltado por ídolos que falam com os pés e aproveitam o que lhes toca da mama gigantesca que compete ao cidadão comum sustentar.
.
Dias santos
.
O Dia do Pai e o Dia da Mãe. O Dia dos Namorados e o das Bruxas também. A Páscoa e o Natal, o início das férias e o regresso às aulas, as competições desportivas e as caras mais vistas nas capas das revistas e acima de tudo no sagrado ecrã dos televisores.
 
As marcas na agenda que nos impomos seguir porque cedemos ao choro da criança, ao sorriso (ok, ok…) da pessoa bonita no anúncio ou simplesmente à porra da tentação que nos acelera o cartão para o crédito que o bom senso certamente teimaria contrariar, os ciclos do comércio adoptados como regra pela maioria da população (não apenas a mais urbana) que se desdobra em sacrifícios para acompanhar a pedalada da exigência assumida como social.
Porque todos sabemos como parece mal rejeitarmos essas ondas colectivas das massas compelidas a investir naquilo que esteja a dar na altura, a prenda para o amor que não dura se resistirmos à aparente necessidade de o comprar.
 
Agora é da selecção que vamos falar a toda a hora pois aos ciclos publicitários ninguém consegue escapar, nem os jornalistas (que nunca esquecem a notícia alusiva no alinhamento “por encomenda”), os blogueiros (desmintam-me, se puderem), todos quantos possam alimentar, nem que seja pela anuência, a dinâmica muito bem escalpelizada de qualquer multidão.
 
Eu gosto muito da selecção. Mas assim corro o risco de a enjoar.
 
Também.
publicado por shark às 00:37 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Quinta-feira, 01.05.08

O QUE ME INTERESSA É QUE ELAS GOSTEM

Dantes as passarinhas, dizia-se, eram todas iguais. Agora, existem duas correntes que as distinguem entre si. As dotadas de penugem e as que antes pelo contrário.
Poderia aqui defender a tese de que não são nem nunca foram iguais umas às outras, ou mesmo pugnar por esta ou por aquela versão. Mas não.
Nalgumas matérias sou descuidado na atenção ao pormenor. Ou melhor, reparo mas não faço disso um aspecto a ter em conta pois interessa-me é observar-lhes o voo.
 
Além disso, acho que cada uma deve optar pela solução que mais agrada a si própria e o que importa é isso em nada interferir na forma como o parceiro se perfila.
A depilação acaba por ser uma questão de preferência.
 
Quem não gosta deixa estar.

E quem gosta depila.

.

.

Nota: esta posta foi descaradamente inspirada neste magnífico momento blogueiro.

publicado por shark às 22:45 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)
Domingo, 27.04.08

CADÁVER ESQUISITO

Que bem descreve o poeta a vida que acontece lá fora. A vida lá fora daquele esconso no sótão da consciência do poeta que nos conta, talentoso e sensível, a vida que acontece lá fora.

 

Mas se a vida acontece toda lá fora será que entretanto o poeta morreu?

publicado por shark às 11:14 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Segunda-feira, 07.04.08

ESTE É MUITO GIRO, BUTE LÁ VER O MEU!

Era o bom e o bonito se, por exemplo, as empresas de caixilharia de alumínios em vez de deixarem os tradicionais cartões publicitários com números úteis ou calendários na caixa do correio, a analógica, passassem a tocar-nos à campainha, entrassem na nossa casa e saíssem de imediato depois de dizerem “gostei muito da sua casa, aceite um gentil convite para visitar o nosso estabelecimento”.
 
Depressa acabaríamos por entender a malta dos alumínios como uma espécie de Testemunhas de Jeová empresariais e pediríamos a todos os santinhos que nos desamparassem a loja e voltassem ao esquema antigo de nos atafulharem as caixas com o spam em papel a meias com os supermercados e excursões quase de borla a terras várias.
 
E este paralelo que tenho feito entre o analógico e o virtual serve precisamente para tentarem, os que reparam nessas coisas, descobrir a analogia nas caixas de comentários a uma atitude virtualmente desnecessária, quase abusadora desse privilégio de poder comentar sem filtros moderadores ou de poder comentar sequer.
 
(Pode ser que cheguem lá por si…)
publicado por shark às 15:47 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)
Quarta-feira, 02.04.08

GANDAS MEOGAS

É no que se estão a tornar os Gato Fedorento com os exageros publicitários (na qualidade e sobretudo na quantidade) em nome da PT, meos...
publicado por shark às 21:10 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Domingo, 23.03.08

HERESIA OU PRAGMATISMO?

Não consigo deixar de pensar no coelhinho da Páscoa sem ser à caçadora.

É que, bem vistas as coisas, o coelhinho dos ovos está para a Páscoa como o Pai Natal da coca-cola está para a Quadra que lhe dá o nome...
publicado por shark às 11:03 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Quarta-feira, 12.03.08

ALMA GÉMEA ATLÂNTICA

Já ninguém inventa nada.

Ainda ontem publiquei uma posta acerca da semelhança entre o futebol e a política (duas abaixo desta) onde comparo o Sporting com o PCP e, por exclusão de partes, PSD e o Benfica e hoje vejo publicado no Meia Hora um texto do Paulo Mascarenhas que mostra que ele teve exactamente a mesma ideia quase em simultâneo.

Ou parecida, claro, que isto da transmissão telepática é um bocado como a banda larga da TMN...
publicado por shark às 18:38 | linque da posta | sou todo ouvidos
Terça-feira, 11.03.08

AGORA DE REPENTE...

...Veio-me à ideia a Ana Benavente.
Ele há coisas...
publicado por shark às 17:57 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

ESTOU AQUI! ESTOU AQUI!

Não o deixem tão desamparado, coitado do homem...
publicado por shark às 17:52 | linque da posta | sou todo ouvidos

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO