Segunda-feira, 31.12.12

Desejo

A quem por aqui passar os votos de um ano de 2013 à maneira.

publicado por shark às 11:11 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Sexta-feira, 05.10.12

CINCO DE OUTUBRO DE 2012

ganda bandeira
publicado por shark às 12:49 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (1)
Terça-feira, 11.09.12

PURE CHESS

nine eleven


Por: Shark
publicado por shark às 23:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Terça-feira, 15.05.12

CONFÚCIO DE BOLSO

Quem se agarra ao tempo que passa deixa fugir o tempo que resta.

publicado por shark às 22:33 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)
Terça-feira, 01.05.12

DIA DO TRABALHADOR!

Aproveitem para comemorar enquanto ainda há!

E não estou a falar do dia...

publicado por shark às 01:10 | linque da posta | sou todo ouvidos
Quarta-feira, 25.04.12

25 DE ABRIL? SEMPRE!

Quando uma estrela nasce é garantido que acabará por morrer, acabando nesse processo do fim por gerar o material de que a própria vida, a nossa vida, é feita.

Na prática, tudo o que nos rodeia já fez parte do núcleo de uma estrela e por isso somos todos um pedacinho de céu e nem a transformação que a morte implica nos retira esse estatuto.

O legado de uma estrela, a vida nascida a partir do resultado da sua explosão, corresponderá ao que cada um de nós consiga deixar aos que ficam e aos que virão a seguir, reduzindo a coisa à escala da nossa inquestionável pequenez.

 

Pouco mais fará sentido numa existência, depois de peneirado o essencial, a própria sobrevivência, do que esse rasto que deixamos, como cometas, feito das lembranças mais marcantes desse percurso que, tal como o das nossas antepassadas quentes e luminosas, não tem hora determinada para o fim.

Cultivamos a História que é o registo de rastos de outros e da influência da sua passagem nos percursos de todos e do resultado como o interpretamos deriva o legado colectivo que é a soma das partes, a forma como nos encaixamos no registo do tempo à luz da nossa visão subjectiva mas que outros irão avaliar sem filtros emocionais.

Por isso identificamos hoje um período da História como a Idade das Trevas, reduzindo séculos de existência à relação de forças entre os poderosos cruéis e prepotentes da altura e a imensa multidão de miseráveis oprimidos em nome de um deus menor e de uma organização social inquinada.

Por isso deveríamos preocupar-nos a todo o tempo, estrelas que somos, não com aquilo que outros hoje dizem de nós mas com aquilo que deixaremos para gerações futuras aprenderem amanhã.

 

Dos muitos legados de que nos podemos orgulhar enquanto grupo (grupo de pessoas que calhou coexistirem), o da liberdade parece ser dos mais apreciados pelos que acreditam poder reclamá-la. É esse pelo menos o ensinamento dos tais apontamentos que tomamos acerca do que está a acontecer para que os factos perdurem. E a lógica diz-nos que sem liberdade nem mesmo essas notas podem ser levadas a sério, se desconfiarmos da autenticidade das motivações, se percebermos que se trata da versão imposta por ser mais favorável à imagem de uma besta qualquer que por algum acaso chegou ao poder de abusar que a liberdade e a democracia sua aliada nunca permitirão tolerar.

 

Há pouca volta a dar quanto a alguns valores que hoje podemos, na nossa arrogância de meninos mimados a sós no topo de uma cadeia alimentar, apelidar de universais. Nenhum regime, em tempo algum, conseguiu legitimar a privação da liberdade como um conceito duradouro, como uma alternativa para a vida das pessoas ser uma realidade melhor. Cedo ou tarde alguém se revolta e não raras vezes esta alastra como que por contágio e a maioria acaba por derrubar qualquer poder que sinta errado de raiz.

E são-no todos, quando a liberdade é reprimida de alguma forma pois só pela mentira e pela omissão um poder excessivo consegue prevalecer. A verdade liberta e enquanto existirem pessoas que pensam e que falam para lá dos limites artificialmente impostos por quem tenha algo a esconder não haverá tréguas nem sossego para nenhuma forma de poder que queira arvorar-se de imutável. Ou de eterno, ainda pior.

 

Uma das forças da vida, um dos seus motores, é a evolução e compete-nos a todos fazer força no leme para a encaminhar num sentido bom, num rumo que sentimos perfeito para nós e não hipoteca um futuro diferente, se possível melhor, para os filhos que são nossa responsabilidade e fazem parte do tal legado que deixamos e são quem mais queremos felizes para usufruir.

E qualquer vislumbre de um amanhã que possamos pensar para os descendentes de todos os que andamos por aqui agora, qualquer previsão, inclui a liberdade por inerência como componente fundamental.

 

É isso que está em causa quando celebramos este dia, estrelas que somos, na constelação da democracia.

E essa brilha sempre como um imenso farol no firmamento da esperança.

publicado por shark às 20:15 | linque da posta | sou todo ouvidos
Quinta-feira, 08.03.12

A POSTA NAS FORÇAS DA NATUREZA (QUE NÃO É FEMININA POR MERO ACASO)

Hoje é o Dia Internacional da Mulher.

E é também o dia em que chega à Terra o efeito da maior tempestade solar dos últimos cinco anos e cujo impacto se faz sentir ao nível da perturbação nas comunicações e na desorientação de sistemas habitualmente tão rigorosos como o GPS.

 

Se existisse um dia internacional da coerência era hoje também.

publicado por shark às 09:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (1)
Sábado, 18.06.11

UM ANO DEPOIS

 

josé saramago

 

 Foto: Shark

 

 

É difícil de contestar o pressuposto de que não há insubstituíveis, pois a vida continua muito para lá do fim da de cada um de nós. Três gerações passadas e já somos não mais do que uma referência secundária, uma imagem difusa que outras, com a nitidez que só o presente confere, substituem no quotidiano dos que cá ficam.

Essa é a verdade, dura para quem não gosta de encarar estes factos ainda que os reconheça na sua própria realidade de contacto com antepassados distantes por algumas décadas, para a esmagadora maioria de nós.

 

Sim, somos substituíveis e somos substituídos mas há sempre quem sinta que saiu a perder, filhos, pais, gente próxima demais para ignorar a nossa falta e conseguir de alguma forma compensá-la.

Porém, existem pessoas que de tão dotadas estendem a sua presença para lá das fronteiras normais, acabam adoptadas, figuras públicas, por desconhecidos que as sentem como verdadeiros familiares ou até mais.

Essas pessoas também são substituíveis, outras nascerão em seu lugar para lhes ocuparem os mesmos espaços em tempos distintos, e outras a seguir. Mas a presença dos melhores, dos mais reconhecidos nos talentos que o mundo mais valoriza em cada época, acompanha gerações a fio, preenche a memória dos que acompanham a história e vivem a vida, às tantas, sob a influência de estranhos que nos seus legados deixaram a influência decisiva para definir os contornos do caminho a seguir porque ninguém os conseguiria substituir nessa dimensão transcendente que é privilégio de apenas alguns.

 

Insubstituíveis não haverá, pois a vida sempre encontrará uma alternativa, acontece nas pessoas como nas flores que nascem de entre as fissuras de um muro quando o vento do acaso transporta as suas sementes para um lugar assim.

Mas o rasto dos eleitos perdura no tempo, numa ausência sentida a cada momento, a imortalidade garantida sob a forma de uma saudade espalhada por contágio e que parece não ter fim.

publicado por shark às 16:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Sexta-feira, 04.03.11

DEZ ANOS DEPOIS, ENTRE-OS-RIOS AINDA SE CHORA

Azares acontecem. Coisas como catástrofes naturais e assim.

Mas quando cai uma ponte e morrem dezenas de pessoas o azar transforma-se num bode expiatório, numa fatalidade postiça que serve apenas os interesses dos responsáveis pela incúria.

A Hintze Ribeiro não caiu por azar mas sim por falta de responsabilidade de culpados fáceis de apontar e que como consequência não sofreram sequer uma reprimenda digna desse nome. Ficaram impunes, um insulto às famílias dos que perderam a vida. E mais um contributo para o culto da falta de responsabilidade, da tradicional (e prejudicial) bonomia excessiva de um país onde existe o mesmo direito de em qualquer outro de podermos confiar nas estruturas que nos servem e nas instituições (nas pessoas) nomeadas para lhes garantir a integridade.

 

E a que não garantem acaba por ser a mesma que lhes falta.

publicado por shark às 14:45 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Segunda-feira, 14.02.11

SÃO MUITAS HORAS DE PONTA...

Sinceramente, malta, não sei o que se passa na blogosfera. Então a notícia do ano é divulgada pela Comunicação Social e nesta comunidade népia?

Sobretudo vocês, rapaziada, que estamos sempre a levar no lombo com as bocas farsolas delas quando nos vilipendiam (fónix, vilipendiam é bonito) por essa blogosfera fora e mainãoseioquê, não percebo como não sacam dos galões e metem o mulherio armado aos cucos no seu lugar…

 

É que não são as terceiras, nem as segundas. São as sexualmente mais satisfeitas, como o comprova um estudo de âmbito europeu!

Claro que para a malta com pila isso não é surpresa alguma, um gajo percebe a verdade dos factos por detrás da pala de que é tudo orgasmos fingidos e coitadinhas andam aí aos caídos e na volta quando confrontadas com a questão de forma directa são incapazes de esconder o que as distingue das restantes cidadãs desta Europa a várias velocidades onde os portugas assumem a liderança naquilo que verdadeiramente interessa.

 

Isto não há cá funfum nem gaitinhas: se as portuguesas são as sexualmente mais satisfeitas e as sex-shops até se safam melhor na terra das outras só há uma conclusão a extrair e essa está à vista.

Sim, somos muito bons nisso. E se tivermos em conta os que não a usam porque não conseguem ou porque não gostam ou porque não sabem como, we the few provamos chegar para as encomendas e na hora da verdade aí estão as parangonas que atraem as suecas, as holandesas e, olhando para estes resultados, as gajas da Europa toda e arredores que aí aterram em busca do sol e da paisagem e do que só não vê quem não quer.

 

Claro que por uma questão elementar de justiça temos que partilhar este sucesso colectivo com as nossas parceiras e amantes, é impossível negar que este brilhantismo macho está directamente ligado ao nível de exigência que nos confronta: compete-nos dar assistência às melhores mulheres de todo o mundo e isso dá muito traquejo à pessoa, é inegável.

Mas interessa sobretudo agradecer a todas elas, aproveitando a efeméride que hoje se celebra e nos impingiram nem sei de onde, a sinceridade com que arriscaram atrair a inveja e a cobiça por parte de tantas outras que agora ficaram a saber que não é só o tinto alentejano de 90 que justifica a deslocação a esta terra santa.

 

E pela parte que me toca não precisam agradecer. Tem sido literalmente um prazer contribuir com o meu quinhão para esta honrosa estatística.

publicado por shark às 15:06 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)
Sábado, 01.01.11

JÁ LÁ ESTAMOS

 

artificio 2011

Foto: Shark

 

publicado por shark às 13:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Sexta-feira, 24.12.10

A POSTA NUM DESEJO

O meu é de que tenham todos/as um excelente Natal.

publicado por shark às 10:53 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Segunda-feira, 03.05.10

DIA MUNDIAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA

E que tal começarmos por não abusar dela?

publicado por shark às 10:18 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Domingo, 25.04.10

SE MAIS NADA CELEBRAREM...

...Pelo menos tentem saborear a Liberdade que nos foi oferecida.

publicado por shark às 01:18 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Quinta-feira, 22.04.10

HOJE É DIA DA TERRA

Mas quem deveria tomar medidas sérias pelo Ambiente parece andar no mundo da lua...

publicado por shark às 11:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Sexta-feira, 01.01.10

DE UM ANO PARA O OUTRO

 luar sobre o tejo

 

A noite estava com um não-sei-o-quê que a tornava imprevisível, como depois se viria a confirmar...

 

multidão e televisão 

Como é da praxe, no meio da multidão há sempre uma câmara de televisão. E Sidney já estava muito visto...

 

a vasco na passagem

 

A minha ponte preferida estava vestida para a ocasião.

 

fogo de artifício das nações

 

E quando começou o fogo no céu, desabou a chuvada. De espumante também...

 

entrada em 2010

 

A luz tomou conta do horizonte.

 

explosões de luz

 

A coisa assumiu proporções bastante coloridas e luminosas.

 

o fogo no parque das nações

 

E realmente um gajo acredita mesmo que 2010 só pode ser um ano melhor.

 

 

(Fotos: Shark)

publicado por shark às 17:28 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (13)
Quinta-feira, 31.12.09

TENHAM UM ANO BOM!

Aprendi muito jovem que o único balanço em condições que um gajo pode fazer na passagem do ano é aquele que deriva da quantidade e, em boa medida, da variedade bebida.
Sim, já balancei bastante em comemorações desta natureza. Tanto balanço que cheguei a tombar sobre um dos pratos da dita cuja (da dita cuja refeição, caldo verde, por norma, que serviam algures para acompanhar a garrafa de espumante rasca nos réveillon de discoteca, não de qualquer balança como se pode inferir).
No entanto, e isto da idade tem as suas consequências, deixei de fazer balanços quando o corpo (e a mente) deixaram de se provar capazes de recuperar em poucas horas a estabilidade assim afrontada.


Sim, porque isto dos balanços não é um exercício isento de safanões, sobretudo no meio de multidões determinadas a celebrar um futuro imediato que se ambiciona risonho como forma de esquecer um passado recente onde não foram férteis as ocasiões propícias para sorrir.

A mudança de ano, por muito que seja fácil perceber que um calendário vale o que vale, constitui sempre um motivo de regozijo, um pretexto para a folia mais ou menos endiabrada que a malta gosta de desbundar.

O terceiro calhau a contar do sol completa uma órbita em redor do mesmo e o pessoal festeja a coisa e enche o peito de projectos e de boas intenções na boa fé de que não será durante a órbita seguinte que acabará abraçado a um candeeiro ou rodeado de besouros irritantes a anunciar a última bronca numa cama de hospital.
É assim e não há volta a dar.

 

Existe sempre um enorme conforto em podermos abrir ligeiramente a persiana do olhar e levarmos pela enésima vez na tv com o fogo de artifício em Sidney ou a bola de espelhos em Nova Iorque, mais o novo recorde madeirense para o guiness com dezenas de milhares de disparos para turista ver.
É sinal de que nem tudo correu assim tão mal e renasce a esperança de acabar a crise financeira, de melhorar a saúde da tia acamada ou de finalmente o Benfica voltar a ser campeão.

Fezadas que ambicionamos mais as promessas internas de maior determinação na conquista de objectivos irrealistas a que nos propomos sob o efeito etílico da euforia generalizada que nos contagia mesmo quando a intuição nos diz que na prática apenas vai ter início mais um ano fiscal.

 

Dois mil e nove está prestes a acabar, cheio de acontecimentos para passar em revista e de disparidades entre as previsões dos bruxos do costume e os factos registados na cronologia.
Faz parte da magia disto tudo, desta forma como marcamos na agenda os ciclos que nos orientam no tempo que temos para gastar.

 

Dois mil e dez está quase a começar.

 

E eu, que abomino passas e não sou apreciador de bebidas alcoólicas com borbulhas, só quero que não seja um ano pior.
E quero, isso sim, que para cada um/a de vocês que por aqui passam esteja no início um período inesquecível pelas melhores razões e que quando o sol voltar a nascer no mesmo ponto do horizonte aqui estejamos para desejar uns aos outros um 2011 ainda melhor.

publicado por shark às 11:05 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (21)
Quinta-feira, 24.12.09

UM NATAL BEM DISPOSTO É O QUE VOS DESEJO

decorações de natal Foto: Shark

publicado por shark às 12:12 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)
Sexta-feira, 13.11.09

HOJE É SEXTA FEIRA 13

gato preto

Foto/Imagem: Shark 

publicado por shark às 00:04 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Terça-feira, 10.11.09

O CHARQUINHO NASCEU HÁ 5 ANOS

E se não fossem estas almas caridosas tinha-me passado a efeméride...

publicado por shark às 18:09 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (39)
Segunda-feira, 09.11.09

MURO DE BERLIM - JÁ PASSARAM DUAS DÉCADAS???

O que é certo é que para ter tanto destaque mediático, um muro em qualquer parte do mundo precisaria ter caído em cima de uma pequena multidão.

 

Tirando talvez a Muralha da China. Ou assim...

publicado por shark às 17:03 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Sexta-feira, 04.09.09

O SAPO JÁ TEM 14 ANOS.

mister sapolas

Foto: Shark

publicado por shark às 10:50 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)
Sexta-feira, 01.05.09

DE MAIO O PRIMEIRO

O respeito imprescindível de quem manda para com quem executa.

publicado por shark às 14:15 | linque da posta | sou todo ouvidos
Quarta-feira, 01.04.09

A POSTA QUE NINGUÉM PODE DESMENTIR

A malta costuma dizer que na blogosfera podemos pintar-nos como quisermos, podemos mudar de género, de nome, de identidade, de atitude, seja o que for.

E é verdade.

Contudo, existe sempre a necessidade da coerência. É que isto de a pessoa registar as suas larachas por escrito e ficar tudo em arquivo dá a faca e o queijo a quem queira escrutinar a veracidade ou mesmo a integridade de alguém que bloga.

Ou seja, na blogosfera é mais fácil apanhar um mentiroso do que um coxo.

 

Por isso mesmo, o primeiro de Abril é um dia talhado para dois tipos de pessoas que blogam: as que mentem sempre e neste dia podem até dizer uma verdade que fica sempre a dúvida e as que nunca mentem e neste dia podem optar entre a mentira ou entre uma verdade que, lá está, por ser dita hoje pode sempre ser uma peta e ninguém tem hipóteses de afirmar qualquer das condições.

Quero com isto dizer que hoje vou aproveitar a confusão para misturar verdades que talvez não admitisse revelar sem o manto protector do primeiro de Abril (ah, isso era só a reinar…) e mentiras tão bem contadas que só mesmo um reduzido grupo de eleitos/as poderá, talvez, identificar.

 

E começo por vos dizer que nisto da blogosfera tenho sido um embuste. O meu nome verdadeiro é Joaquim e sou um jovem com pouco mais de vinte anos (a foto é de um gajo giro que piquei no Google images), trabalho num café de Alcântara e vivo na Ajuda.

Por outro lado, fui sincero quando me afirmei dotado de um gigantesco e mimado… umbigo e isso reflecte-se imenso na qualidade final deste blogue porque os blogues são os espelhos dos donos (por quantos bigodes postiços ou cabeleiras louras arranjemos para nos disfarçar).

 

Mas a piada deste dia consiste precisamente em tudo ser possível de afirmar sem medo de consequências ou se represálias. Ou seja, como um tipo pode sempre dizer “ah e tal, caíste que nem um/a patinho/a” e fazer de conta que estava só a brincar quando até se desbroncou à força toda, é um dia perfeito para isso mesmo.

Claro que um gajo pode sempre ter tino e pensar que o dia está perfeito é para se pirar para a rua e ir sair com uma tipa muita gira que bem conversadinha até é capaz de se apaixonar pela pessoa e o camandro, que às tantas até acaba por se envolver com um gajo numa prolongada sessão de sexo tórrido e mais-não-sei-o-quê e um mês que começa assim só pode ser um mês muito bom.

 

Mas mesmo que eu dissesse isso hoje ninguém acreditava, certo?

publicado por shark às 15:21 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (20)
Quarta-feira, 20.08.08

UM ANO DE IMAGENS E POEMAS

Parece que foi ontem, Susete...

;)

publicado por shark às 23:18 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO