DE DENTRO

vida imensa.JPG
Foto: Shark

Agradeço à vida a paixão que incendeia os meus dias com uma labareda que os enche de luz.
Agradeço-lhe a emoção que me seduz e me arrasta sem rumo, subida e descida, pelos seus caprichos de vida que põe e dispõe de tudo o que sou.
Cada momento um agradecimento que lhe dou, ou devia. Uma vida vazia é como um espectro macabro e eu fujo (deserto) desse horizonte cinzento como o diabo da cruz.

Agradeço à vida cada lágrima vertida, essa água salgada que o sentimento mais forte produz.
Agradeço-lhe a alegria e perdoo-lhe a tristeza, contraponto, que enfatiza o que sinto e ensaia o coração para enfrentar qualquer dor.
Agradeço-lhe acima de tudo o amor e a amizade que o defende com aquilo que se aprende do que vale uma relação.

A vida com paixão, intensa, uma existência tão imensa que se acredita imortal.
A emoção, intemporal, que perdura para lá do que entendemos como um fim.
A eternidade garantida assim, no testemunho deixado de um amor acabado, ira divina, ou de um conto de fadas para encantar gerações.

O bater dos corações, infinito, acelerado por um amor tão bonito que inspira criadores.

Uma vida plena de amores tão perfeitos, mesmo depois de desfeitos pelo mesmo tempo com que a vida nos transforma um dia em pó.
Uma vida que vale por si só, recordações acumuladas das paixões assolapadas, obrigado num sorriso dedicado à vida no dia em que morrer.

E também quero agradecer a todas as vidas que a minha amou pois nessas vidas se inspirou o que de mais belo senti, mesmo a ilusão.

E ofereço estas palavras como penhor da gratidão.
publicado por shark às 12:59 | linque da posta | sou todo ouvidos