A POSTA NÃO RECICLADA

church_glowing_sky_md_wht.gif

Uma das coisas que me irrita encontrar na caixa do correio são os recados em forma de anúncio. Dos hipermercados, das lavandarias, das seitas inexpressivas, das serralharias de alumínio e, acima de tudo, dos imensos “professores não sei quantos” que resolvem tudo e ainda prevêem o futuro em prestações suaves.
Hoje tocou-me outro bruxo miraculoso, daqueles que só não adivinham o número da sorte grande que lhes permitiria abandonarem essa carreira de autênticos pregadores da mezinha da cobra.

Assume-se como o “Professor Gassama”. Grande vidente, curandeiro, especialista em problemas de amor. Na sua bola de cristal em pay per view assiste recostado aos futuros dos seus fregueses presentes enquanto estes se desenrolam aos seus olhos como notas de uma música agora tocada pelo Banco Central Europeu.
Mas afirma, em contrapartida, que se ele(a) quiser ou já lhe deixou venha ter com o Professor, não se arrependerá, ele(a) voltará na mesma semana. À medida dos desesperados que uivam a sós a oportunidade perdida ou as esposas atormentadas pelo novo perfume feminino impregnado nos colarinhos do seu eleito. Não lhe faltará clientela para maleitas assim, sobretudo com garantia de rapidez. Numa semana, o objecto em causa, uma pessoa, será seu. Ou sua, consoante o género do sonhador.

Versátil, o prof Gassama também refere os problemas de saúde, trabalho, inveja (muito em voga), negócio, alcoolismo e emagrecimento (que se acautele o dr. Tallon). São os domínios de sucesso do fulano.
Porém, o mais surpreendente dos seus atributos pode sintetizar-se numa só frase: Se está a sofrer sem saber, então não sofre mais.
Este é um conceito revolucionário, mesmo para uma indústria que movimenta tantos intrujas. Se nem sabe que sofre, vá ao Gassama e não sofre mais pois continuará sem saber. E a ignorância não dói. Apenas o cotovelo de alguns e isso é problema para a medicina tradicional, menos equipada para lidar com o sofrimento dos que não sabem e mais empenhada nos casos em que afinal é mesmo a doer. Mesmo no domínio da psiquiatria.

Este artista de variedades que me fez chegar ao conhecimento a dimensão do seu poder com um simples pedaço de papel, actua na zona da Grande Lisboa (como a maioria) e aceita facilidade de pagamento e depois do resultado. Seja ele qual for...
Fica junto ao Metro dos Anjos, de segunda a sábado, das 9 às 20, por marcação ou por carta (email, comentário ou posta ainda não aceitam. Nem cartão visa, aliás).
Não sei se vai ao domicílio, mas perante uma aflição gritante ou uma quantia avultada as distâncias encurtam nas rotas de qualquer ilustre profeta tocado por Deus e desperto pela Revelação.
Esqueci-me de tomar nota do contacto antes de enviar o recado para o ecoponto. Agora menti, pois não reciclei coisa nenhuma. Mas sei que qualquer vidente que se preze descobrirá sem problemas o verdadeiro destino que dei à sua mensagem.
Fica só entre nós...
publicado por shark às 17:04 | linque da posta | sou todo ouvidos