MULHERIO

endeusa.jpg

És filha, és mãe e acima de tudo és mulher também. És minha mas não te tenho, a parte rosa de um sonho materializado num corpo esculpido por um deus instalado na beleza de um jardim no céu estrelado onde brilhas e ofuscas tudo o resto na Criação.
És alma e coração, és inteligência emocional. És sábia, és rainha no plano racional.

Comandas os destinos sem que o mundo o reconheça e no fundo nem te mereça tão perfeita e essencial. És o rosto do amor, és a face do valor que a vida tem quando marcada pela tua presença e encantada pela tua expressão. Num sorriso ou numa palavra, num gesto ou manifestação que a memória arquiva na pasta das maravilhas que se guardam de uma existência sem espaço para a tua ausência e na qual o melhor que pode acontecer és sempre tu.

O deslumbramento do teu corpo nu, como um momento divinal, mais a sensibilidade crucial para entender o que se passa à tua volta e absorver qualquer revolta com a simples passagem suave de uma mão na cara de quem te ama.
A tua entrega numa cama, espelhada na gratidão estampada num olhar que justificas com tudo o que representas nas mais discretas dimensões onde acontecem intervenções femininas, decisivas, alimentas emoções lascivas como ergues o pensamento à sua escala superior e contribuis com o teu louvor para a força dos homens sob a tua alçada.

És amiga, és namorada, és companheira em qualquer estrada que se queira percorrer. Lado a lado, a tua coragem, envelhecer ao longo da viagem é um medo que se ignora, a abrir pela vida fora e tu a sorrir por dentro, o aconchego do teu sustento no carinho e na pachorra que doseias em função das maluqueiras que partilhas sem nunca perderes o norte ao lado prático da questão.

És sentido de orientação.

E sem ti Mulher ficaríamos perdidos, à deriva no lodo estéril da mais insípida desolação.
Tags:
publicado por shark às 16:38 | linque da posta | sou todo ouvidos