ANTES DE DORMIR

Mars05.jpg

Vejo por cima do meu desejo o teu rosto e o teu peito, o teu corpo comprimido contra o meu. Olhos abertos que te sondam na penumbra a expressão e a tua sombra no colchão, desenhada pela forma pouco iluminada de uma escultura divina da vontade felina que me quer.
Os contornos de uma mulher, a fêmea assumida que faz parte da minha vida e não enjeita desfrutar do que sente ser o lugar que lhe pertence neste instante porque se gosta minha amante e não reprime a tentação.

E grita a emoção que lhe provoco sempre que lhe toco ao de leve na pele, sustida por um cordel a minha vontade de gritar também enquanto ela se vem por cima do meu desejo, aquilo que eu vejo lá no alto do meu céu. Da boca que ofereço a um corpo que mereço brotam beijos agradecidos nos seios quase despidos de uma roupa que não deu tempo para tirar.

O meu peito a ofegar por debaixo do cabelo que espalhas sobre mim enquanto incendeias o olhar assim com as ideias que te tomam de assalto a cabeça e invertes bem depressa a nossa posição. E com essa decisão repentina ateias também a minha vontade de render um pouco mais e adiar os instantes finais que preparamos na entrega com que amamos sempre que é nosso o tempo para viver a dois.

O dia já espreita sobre a sintonia perfeita com que acolhemos em simultâneo os sinais exteriores do prazer, cada um a receber o seu quinhão da mais intensa sensação que os corpos proporcionam quando os amantes ambicionam nada menos do que o melhor de si para o outro.

E abranda o fulgor mas transpira o amor pelos poros encharcados dos dois corpos abraçados e eu deixo-me embalar pelo sono a que resisti enquanto vejo mesmo ao lado do meu desejo saciado o teu rosto belo que sorri.
publicado por shark às 18:46 | linque da posta | sou todo ouvidos