GOSTAVA DE SABER

sei lá eu.JPG
Foto: Shark

Gostava de saber explicar-me. Mais perante mim mesmo do que a todos vós que se constituem testemunhas mais ou menos distantes daquilo que sou.
Mas a sério que gostava de ter certezas tão absolutas como as que exibem a maioria das pessoas que contacto em cada dia. Pelo menos assim o alardeiam, com uma confiança que me desarma e me perturba sempre que tento explicar-me e não encontro uma resposta definitiva. Ou mesmo um simples palpite que não se veja desmentido por uma actuação desconcertante ou por uma evidência irracional.

Gostava de saber o que sou, aos meus olhos. Para entender melhor como se desenham os meus contornos nos olhares de cada um dos que me observam e me criticam a toda a hora as fraquezas, me castigam com a dureza das palavras ou me banem do seu círculo como um pária a evitar. Para adequar melhor a minha natureza por explicar às de tanta gente que soa tão certa de si ao ponto de me definirem com uma clareza de que nem eu sou capaz.

Gostava de saber o que existe em mim de nefasto, de tão prejudicial que me afasta da imagem que cultivo, a de pessoa de bem, e me rotula de indesejável, descartável, perigoso até.
Aquilo que me afasta dos outros por perceber que se afastam de mim e me negam a hipótese de lhes oferecer um simples pedido de desculpa ou mesmo uma explicação para tudo o que não se enquadra no nível de exigência que pareço suscitar.
Como se um homem como eu nunca pudesse falhar, fiável como um autómato e dócil como um animal de estimação.

Isso sei que não sou e sabendo não gostaria.
publicado por shark às 12:12 | linque da posta | sou todo ouvidos