Quinta-feira, 31.07.08

QUE TEM O PRESIDENTE CAVACO PARA NOS CONTAR?

a) Encontraram a Maddie;

b) O Cristiano Ronaldo vai regressar ao Sporting;

c) Recusaram um "Magalhães" aos netos do Presidente;

d) Acabaram com as massagens na praia onde o Presidente estava de férias;

e) Nem ele sabe.

 

Aceitam-se palpites até às 19:59h.

Quem acertar pode reclamar o seu prémio através do email oficial deste blogue.

 

publicado por shark às 14:31 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (26)

A CONFIANÇA HIPOTECADA (2)

A quem se interessa pelas lutas de cidadãos contra os Golias que nos transformam a vida num inferno, recomendo que acompanhem aqui mais um episódio da novela em que o Barclays Bank envolveu o nosso colega Pedro Rebelo, do Browserd.

publicado por shark às 12:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

CRISTIANO RONALDO, PAIXÃO LUSITANA

ronaldo paixão portuga

Foto: Shark

publicado por shark às 11:58 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

A POSTA NUMA HIERARQUIA EMOCIONAL

Ele é um homem inevitavelmente fragilizado por factores que não tem como controlar, emocionalmente vulnerável por força das suas limitações.

Encontrou na internet uma via de comunicação onde conseguiu equilibrar a parada, impondo-se como o gajo impecável que é sem sentir na pele os efeitos da desvantagem óbvia que, aprendeu ao longo da vida, sempre bastou para lhe condicionar as opções. Não as suas, mas as das outras pessoas, a maioria, que não o viam por detrás do que aparenta.

 

Acabou por se apaixonar por alguém do outro lado do monitor e do outro lado de um oceano também. Alguém que lhe soube detectar as carências, a insegurança e a vontade indómita de amar e de ser amado sem se deixar intimidar pela fraqueza que só possui aos olhos de outros porque o seu percurso na vida prova-o mais capaz do que muitos dos que não padecem de qualquer obstáculo como os muitos que o vi ultrapassar.

Contudo, essa paixão que agarrou com a coragem de um lutador e a necessidade de quem distingue em cada oportunidade uma hipótese de vencer outra batalha numa guerra sem quartel parece estar a conduzi-lo por um rumo perigoso. Aos poucos, cada um de nós, os de fora, percebemos pelos passos arrojados demais a possível hipoteca de tudo quanto anteriormente conquistou.

 

O sonho que abraçou, o seu, submeteu-se aos sonhos (talvez delírios) que a sua apaixonada teria em carteira por concretizar e passo a passo foi abdicando da segurança financeira e da estabilidade profissional que a muito custo construiu e agora se prepara para investir, às cegas, num projecto megalómano que nunca seria o seu. Numa aventura disparatada e completamente subordinada à fantasia sem nexo da escolhida ou a algo que poderá nem passar de um pretexto para lhe parasitar tudo quanto juntou.

É impossível prever o que virá a acontecer depois de concluída a transferência dos recursos que paulatinamente ele tem cedido para financiar a utopia dela e, em simultâneo, talvez a sua. Mas os contornos da situação permitem antever o desfecho pior, no plano financeiro e nos restantes também.

 

E é aqui que um amigo se sente refém de um brilho no olhar que nos desarma, que nos impede de dizer aquilo que parece tão óbvio e poderia mesmo poupar um desgosto brutal e um trambolhão difícil de superar, senão impossível para alguém que já não é um jovem e possui, como referi, um calcanhar de Aquiles que num mundo perfeito não o seria.

Não se questiona impunemente uma paixão, levantando dúvidas e receios que inevitavelmente a conspurcam, sobretudo quando está em causa uma entrega total (e se calhar justificada pelas circunstâncias) sustentada numa fé inabalável que ninguém no seu juizo perfeito pode beliscar de forma leviana.

 

O risco imenso, no caso concreto, até pode constituir um preço baixo a pagar pela concretização de um sonho difícil de ambicionar para qualquer um/a. E constitui um direito inalienável de qualquer pessoa, muito acima dos deveres relativos que nós, os de fora, talvez não tenhamos sequer legitimidade para sobrepor correndo o risco bem pior de estarmos errados nas nossas previsões e de destruirmos assim, por outra via, a frágil estrutura emocional de uma pessoa cujo encantamento se lê no sorriso rasgado e no entusiasmo do discurso quando fala dos projectos agora comuns ao casal.

 

Por isso acabo por aceitar que não me compete a mim, ou seja a quem for, optar pela interferência ainda que bem intencionada ou mesmo justificada pela análise racional do problema.

 

Compete-me sim, manter-me disponível para partilhar a felicidade que agora transpira e, acima de tudo, para quando (e se) as coisas correrem tão mal quanto receio, ser alguém com quem ele possa contar para reunir as forças necessárias para combates ainda mais complexos do que os muitos que enfrentou até esta altura.

 

Esta conclusão aparentemente simples que convosco partilho traduz-se num desabafo pela sensação de impotência pelo silêncio que me impõe este dilema que, afinal, faz parte dos que derivam de qualquer relação de amizade.

 

E por muito que nos doa aceitar as coisas desta forma, jamais uma amizade poderá falar mais alto do que o grito ensurdecedor que sempre emana de uma paixão descontrolada ou do poder absoluto, da tirania necessariamente irracional, insana, de um grande amor.   

publicado por shark às 11:51 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)
Quarta-feira, 30.07.08

O FIM DA MASSAGEM OU O ÚLTIMO BRONCO RETRÓGRADO

Anda-me a dar cabo da tola a notícia da proibição de massagens nas praias algarvias, não porque eu costume frequentar (as praias algarvias) mas porque o simples facto de saber que existe um palerma com poder suficiente para se comportar como o verdadeiro dono do areal me revira as entranhas.

 

Então o caramelo tem a lata de banir uma actividade tão porreira (pá) com base no argumento (passo a citar) de que uma massagem sabe-se sempre como começa mas nunca como acaba?

Pois bem, eu dou-lhe alguns exemplos de como pode acabar (para que não falte o alimento a essa cabecinha perversa).

 

Uma das formas de acabar a massagem é com um repentino afastar da púdica toalhinha de praia com desenhos da Disney, logo seguido de uma manipulação variada dos pés (chamemos-lhe assim) à cabeça.

Podemos analisar a versão finito ma non tropo (da escola italiana de massagens, variante florentina). O primeiro movimento é o "dedaça" e consiste no friccionar do membro (faz de conta que é uma perna ou assim) com apenas um dedo, cerca dois centímetros abaixo da extremidade.

De seguida vem a "carapaça" que, como o nome indica, consiste em afagá-lo com uma das mãos em forma de concha.

Prossegue-se com o "rolidanas", uma técnica complicada que remonta aos banhos públicos de Pompeia, e que permite trabalhá-lo como se de plasticina se tratasse (quando queremos fazer rolinhos) com ambas as mãos a movimentarem-se em sentidos opostos.

 

A penúltima etapa é o célebre "trampolini", cujo grau de perícia exige que entreguemos o trabalho a profissionais muito experimentadas: a ideia é aproveitar a já reduzida flexibilidade do tal membro para o fazer saltar com o suave amparo de uma mão que o empurra para cima e o acolhe na "aterragem".

E depois vem o fim, o tal que o fulano da Marinha desconhece e lhe justifica a decisãozinha de merda, a que se convencionou apelidar de "tutti l'orchestra" e que, para se ter uma ideia, poderemos comparar ao movimento simultâneo de duas mãos entrelaçadas para retirarem a casca a um pepino com base na insistência.

 

Numa próxima oportunidade, e caso ainda assim mantenha a proibição da tanga, poderei elucidá-lo acerca do final feliz na massagem de outras escolas de renome internacional, nomeadamente a escola vaticana onde provavelmente também formam mentalidades tacanhas de diáconos embarcadiços a quem confiam poderes em demasia.

 

Mas do que um cromo assim precisava era de uma massagem na próstata.

E até podia ser numa praia de outra zona que resultava na mesma.

 

publicado por shark às 18:43 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

real mirone

Foto: Shark

publicado por shark às 16:24 | linque da posta | sou todo ouvidos

CONTRA FACTOS NÃO HÁ ARGUMENTOS

O Marco, do Bitaites, é cada vez mais o meu blogueiro de referência.

Tomem lá um aperitivo para perceberem porquê.

publicado por shark às 16:12 | linque da posta | sou todo ouvidos

QUE SE LIXE A TAÇA

Hoje acordei de mau humor e tem sido sempre a aviar no toutiço de quem me fala torto ou desatina sem ter a razão.

 

É um péssimo dia para embirrarem com o tubarão.

Tags:
publicado por shark às 12:49 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (20)
Terça-feira, 29.07.08

A BLOGOSFERA É UMA FLORESTA DE UMBIGOS

Mas quando se dá ESTE nome a um blogue é porque estamos perante gente frontal e muito pragmática.

 

publicado por shark às 18:24 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (24)

SENTINELA DO TEMPO

sentinela do tempo

Foto: Shark

publicado por shark às 14:43 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

A POSTA NUM CAIS EM TI

 

Perdoa-me tudo aquilo que não sou como desejarias, tudo aquilo que amarias mais se eu fosse tal e qual esse teu modelo onde jamais encaixarei.
Tudo aquilo que sei e não te basta, o que faço e te agasta por ficar sempre aquém do que sonhas para ti e não tens, tudo o que digo e não te interessa por nunca corresponder a algo que queres saber mas não perguntas, pois dispensas as respostas que sentes como inúteis se fornecidas por alguém que já não fazes questão de ouvir.
 
Perdoa-me ainda a arrogância com que te desassossego a consciência sem querer, sempre que te demonstro o quanto fazem doer as tuas abstracções de tudo aquilo que eu possa representar na tua estrutura empedernida pelo egoísmo que me exclui, implacável, da equação.
E eu percebo-me a mais, dissipada a ilusão pela brisa suave do início de uma manhã qualquer em que senti a falta que deixei de te fazer, no brilho perdido do teu olhar envelhecido por mais uma desilusão que te impões, mal disfarçada por entre os argumentos que te sustentam uma saturação forjada na impaciência pelo impacto da mudança que rejeitas enquanto ao mesmo tempo afirmas ansiar.
 
Perdoa-me tudo aquilo que te faltar neste homem que sou, imperfeito, em muitos aspectos incompleto quando me submeto ao escrutínio da tua bitola inatingível, quando me comparas sem nexo com o perfil desenhado a carvão na tua imaginação, esborratado pela constante borracha das tuas oscilações de humor.
Eu aceito-me inferior nessa escala que é a tua, reconheço a incapacidade de cumprir os requisitos desse formulário que preenches ao longo do tempo em que apenas buscas o pretexto necessário para deixares cair.
 
Desculpas, afinal, como as que te quero pedir para que não te incomodes a procurar em ti as explicações que te ofereço de bandeja, na assumpção da minha incomensurável limitação que te impede de seres feliz nessa interminável demanda por uma alternativa melhor. Ou nenhuma.
E eu abdico do amor, como dispenso aos poucos tudo o resto que não mereço por ser incapaz de corresponder ao que demonstras precisar nesse trono onde exerces o teu poder absoluto, rainha, de preferência sozinha, ao leme de uma embarcação imóvel onde navegas pelas escolhas possíveis, pelos rumos de uma vontade postiça que só amanhã ou depois traçarás.
 

Ancorada na doca seca da preguiça de onde jamais zarparás.

Tags:
publicado por shark às 14:22 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

A LIGA FANTÁSTICA

Depois de o Porto ter anunciado a compra do (incrível) Hulk, novo avançado do clube nortenho, João Moutinho no Sporting e Petit no Benfica tentam abrir vagas nas equipas da capital para os reforços a caminho.

 

Fontes anónimas asseguraram ao Charquinho que os leões estão prestes a contratar o Batman (não sabe jogar ao ataque e por isso fará excelente dupla com Hélder Postiga), enquanto os encarnados já chegaram a acordo com o Homem-Aranha (para afastar as moscas que proliferam na Luz atraídas pelo resultado de vários anos de gestão ruinosa que se acumulam por todo o estádio).

publicado por shark às 09:38 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)

ENGATE PROSCRITO

Às vezes dá-me a sensação de que a malta anda a conferir uma conotação pejorativa à expressão "engate", como se fosse quase uma vergonha engatar ou ser engatado/a.

 

Alguém consegue explicar-me onde está o problema?

publicado por shark às 01:40 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (23)
Segunda-feira, 28.07.08

EU GOSTO DE PESSOAS

traje informal

Foto: Shark

publicado por shark às 12:11 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)

TIROTEIO EM ABRANTES

Dos contornos da situação, já devidamente dissecada pela Imprensa, retive a falta de escrúpulos dos envolvidos que não se inibiram de atacar dois agentes da PSP com violência bastante para conseguirem desarmá-los. 

E ainda conseguiram alvejar um elemento dos GOE na sequência do cerco montado pelas autoridades para os capturarem.

 

O fim dos bons malandros, já anunciado noutros episódios que ilustram bem o calibre das gerações mais recentes de marginais, faz multiplicarem-se os acontecimentos que expõem a vulnerabilidade das polícias perante malfeitores cada vez mais agressivos e melhor equipados do que as forças da ordem às quais perderam o respeito.

 

Ocorre-me que a essa perda de respeito pela autoridade sucede-se a reacção instintiva de o impor pelo medo, os polícias são pessoas tão normais como as da população que lhes compete proteger, como os exemplos norte-americano e brasileiro (este mais extremado e, pelos problemas na sua origem, mais susceptível de se vir a reproduzir equivalente no nosso país) bem ilustram.

 

Ocorre-me que estes sinais cada vez mais frequentes de desrespeito pelos uniformes implicarão, caso os poderes político e judicial não consigam atinar num modelo comum de controlo do problema, um crescendo de acção-reacção por parte das diferentes polícias que não tardará a fazer ouvir as vozes dos que temem o excesso de violência nas suas intervenções.

 

Mas perante este tipo de meliantes, não só a maioria sente como inevitável o endurecimento da actuação policial como, caso esta não se verifique, arrisco prever que não tarde a repescagem das milícias populares e afins nas nossas parangonas. 

publicado por shark às 11:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)
Domingo, 27.07.08

O PRENÚNCIO DO QUE AÍ VEM?

O Benfica ficou em último no Torneio do Guadiana, depois de perder dois jogos (um deles com o Sporting).

publicado por shark às 23:51 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (23)

UAGINA MARY?

vagina mary

Foto: Shark

publicado por shark às 23:14 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

VEM AÍ MAU TEMPO

Por isso vou já para a rua aproveitar o dia de Verão.

publicado por shark às 13:57 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)
Sábado, 26.07.08

ENTARDECER

ocaso na fachada

Foto: Shark

publicado por shark às 20:47 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

VIRIL NAS OPÇÕES

As pessoas tendem a imputar-me a apologia da minha virilidade pelo simples facto de eu não esconder que gosto acima de tudo de mulheres e de assumi-las como o meu principal alento na vida.

 

Esta associação de ideias é um nadinha subversiva ou é da minha vista?

publicado por shark às 15:15 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (17)

A CONCORDÂNCIA POSSÍVEL

Manuela Ferreira Leite afirmou ao Expresso que não vai pedir uma maioria absoluta.

Solidário, desisti da ideia de pedir um Ferrari ao Pai Natal.

 

(Também não aprecio causas perdidas. Nem pediria um Ferrari, bem vistas as coisas)

publicado por shark às 15:09 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

VIDA NO CAMPO

quarteto memé

Foto: Shark

publicado por shark às 10:55 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Sexta-feira, 25.07.08

VENI VIDI E DEPOIS PIMBA

Relativamente ao assunto que abordei AQUI, vou para o fim-de-semana com a coisa confirmada.

Valeu a pena acreditar numa pequena utopia e persegui-la. Não era possível mas vai acontecer e em termos que não apelido de vantajosos porque o termo peca por defeito.

 

O meu ritmo de vida vai disparar outra vez.

 

 

publicado por shark às 18:15 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

A CONFIANÇA HIPOTECADA

Quando um cidadão arreganha a dentuça na defesa dos seus interesses perante um colosso qualquer sente-se esmagado pela desproporção dos meios, pois raramente se consegue fazer ouvir.

E quase todos acabamos por baixar os braços e assumir a impotência individual numa sociedade talhada para dançar ao sabor das multidões que a Opinião Pública faz e muitas vezes a comunicação bem paga desfaz.

 

Mas quando esse cidadão bloga e não é uma alimária, a coisa muda de figura. E eu espero que o Barclays Bank, onde ainda sou cliente, sofra as consequências que a pachorra deste nosso colega Pedro Rebelo justifica.

 

(Foi através do Paulo Querido que fiquei a conhecer esta situação foleira.)

publicado por shark às 15:29 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

GRUPO SHARK

É só para lembrar que a Casa de Alterne (a minha selecção pessoal de postas preferidas) e o Charquinho Imagens (só fotos, como o nome indica) são actualizados quase todos os dias.

 

Isto é indústria.

publicado por shark às 10:28 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (6)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO