Terça-feira, 05.02.08

DUAS MEDIDAS

Tentou moldar como barro aquela pele, dedos de oleiro com perícia de escultor.
Tentou recriar a sensibilidade de um pintor, a tela arrepiada, uma paleta pigmentada pelo arco-íris das emoções.
Tentou ouvir nos sons da mulher que gemia a mais bela sinfonia do maior compositor.

Tentou fazer o amor com alma de artista, muito fogo de vista para atear o pavio da explosão que afundaria aquele navio nas águas revoltas de um corpo detonador.

Demasiada exposição, tanta luz naquele vulcão que aguardava apenas um fósforo para revelar a sua potência.

E ela perdeu de vez a paciência quando o que pequeno lhe soou, na hora da verdade ainda mais encurtou.
publicado por shark às 00:24 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)
Segunda-feira, 04.02.08

FERNÃO CAPELO

gaivota no inverno.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 17:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)

O HOMEM DE FERRO

um clima.jpg
Foto/Imagem: Shark

Arrastado pelo tapete vermelho que o teu olhar estende até mim, inexoravelmente arrastado até me perceber colado num ponto de fusão.

Sempre que te aproximas apenas um pouco (de)mais.
publicado por shark às 14:45 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (16)

EU GOSTO DE CANDEEIROS

luz rendilhada.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 09:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

PERDIDOS NO GERÊS

Dois homens e uma mulher. Com um frio do caneco, fechados numa tenda e sem saber se irão estar vivos amanhã.
Se eu fosse um deles, o que poderia passar-me pela cabeça perante tais circunstâncias?
publicado por shark às 09:57 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)

McFIM-DE-SEMANA

McCain, McCann e McShit (o dos hamburgueres). Só faltou o uísque escocês para preencher por completo a anglofonia carnavalesca.
publicado por shark às 09:47 | linque da posta | sou todo ouvidos

ISTO SIM, É UMA SEMANA NORMAL

O Benfica e o Sporting não ganharam...
publicado por shark às 09:41 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Domingo, 03.02.08

OUTRO PLANETA

outono em sintra.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 13:34 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

GOSTO CADA VEZ MAIS

Do meu cão.
publicado por shark às 13:26 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

GOSTO DO MEU INSTINTO

Quando me poupa a sarilhos e a desgostos desnecessários.
publicado por shark às 13:20 | linque da posta | sou todo ouvidos

SAUDADE DO VERÃO

porrada na rocha.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 13:15 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

SÓ MUDAM AS MOSCAS

O objectivo comum mantém-se constante.
publicado por shark às 13:08 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sábado, 02.02.08

BLACK & WHITE

decadence.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 23:02 | linque da posta | sou todo ouvidos

O GOVERNO NÃO ADVERTE

Mas o excesso de mimo pode prejudicar gravemente a saúde mental aparente de um/a adulto/a comum.
publicado por shark às 22:22 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

COSTELA DE DONZELA

Admiro uma mulher capaz de lutar por mim.

(Com as armas adequadas.)
publicado por shark às 22:03 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sexta-feira, 01.02.08

ENTARDECER

gradient sky.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 17:20 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (12)

A POSTA COM OS MEUS BOTÕES

Apesar da minha condição de macho da espécie e, mais ou menos por inerência, tendencialmente gabarola em matéria de desempenho sexual, confesso que não me sinto orgulhoso pelo facto de ainda gostar tanto de sexo e, acima de tudo, por manter uma capacidade de resposta nesse domínio que jamais ousei vaticinar no passado quando pousei a ideia neste estatuto quarentão.
Ou seja, não me envaideço quando constato essa realidade. Antes me delicio com a sorte que isso representa para um gajo como eu que sempre afirmou gostar da fruta.

E eu gosto da fruta, tal como aprecio cada vez mais tudo o que lhe está associado por natureza. A corte, a fantasia, o clima que se instala entre as pessoas quando se sintonizam em simultâneo nesse canal, são argumentos que me fascinam, que me deliciam em cúmulo com o inexcedível prazer carnal que o sexo representa.
De resto, já várias vezes referi que entendo a carcaça como uma fonte inesgotável de dores e de desconforto e que só isso bastaria forçar o contraditório.
O prazer é quase obrigatório para nos compensar dessas pequenas (ou grandes) partidas que o corpo nos prega, num dente, nas costas, na sequência de um acidente ou de uma doença ou de qualquer outra das muitas mazelas a que se oferece tão frágil material.
Não dura para sempre, tal como não a possuímos na primeira etapa da existência, a nossa capacidade para usufruir da sensibilidade pela positiva. Precisamente aquela que o sexo sublima, quando corpos e mentes se predispõem às sensações.

Sempre que penso acerca deste assunto confronto-me com uma lógica que já julguei inabalável e que me empurraria para conclusões fáceis e de aparente incontestabilidade.
De entre estas, destaco a que parece mais óbvia quando se conjuga em teoria a apetência pela coisa com uma coisa saudável e funcional: não escapa uma (hipótese de).
Contudo, na prática não funciona de forma tão linear.

É corrente o pressuposto de que a (matur)idade nos vai, digamos, refinando os gostos e mesmo que assim não fosse tratar-se-ia de um busto excelente para justificar o crescendo de negas que o envelhecimento e consequente perda progressiva de, digamos, entusiasmo costuma acarretar.
E nesse contexto, os que temos a sorte de conservar por mais uns anos um tempo de resposta quase juvenil deveríamos ter dedo leve no gatilho do engate e, como se diz no meu bairro, não perdoar nem ao menino Jesus.

Fico sempre surpreendido quando me vejo desmentir essa conclusão, desperdiçando momentos e pessoas mesmo a jeito para o usufruto que acima refiro da fezada de ter a máquina em perfeitas condições. Soa-me quase pecaminoso, passe a heresia.
Porém, acabo sempre por interiorizar esses alegados desperdícios como manifestações da tal refinação que, de resto, acaba por constituir uma vacina contra a vulgarização do acto e das pessoas envolvidas (se aviarmos pila a granel).
Eu não me gabo das quecas que dou, saboreio o conjunto das suas memórias e, nalguns casos, das respectivas repercussões na minha ligação com as pessoas visadas ou nas que eu próprio reconheço em mim.
Não procuro o Guiness nem colecciono troféus. E não preciso de provar nada seja a quem for enquanto dispuser da certeza (e dos factos que a sustentam) de que na hora da verdade e dentro das condições que eu entendo indispensáveis não falta nada ao tubarão nem a quem o procura.
Por isso me sinto na boa quando declino uma hipótese que, por este ou aquele motivo, não preenchem os requisitos que me dou ao luxo de exigir. Como uma espécie de filtro para a distinção entre a rapidinha eufórica no vão de uma escada e uma tesão prolongada pela conjugação de factores mais próxima da ideal como a sinto e a defino.

Esta é uma das vantagens de podermos olhar a vida em ambas as direcções, passado e futuro, resultando desse miradouro uma serenidade e uma confiança que nos permite aumentar a fasquia da exigência nas pessoas e nos rituais.

E essa exigência, longe de se tornar um impedimento em termos quantitativos, acaba por se tornar num selo de qualidade na nossa percepção e um reconhecimento implícito do valor que atribuímos às pessoas e/ou às situações que, sob o crivo deste critério, ainda assim nos envolvem.

Sempre, e por isso também, muito especiais na nossa percepção individual.
E no fundo é só essa que conta.
publicado por shark às 15:51 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (34)

TONS DE CARNAVAL

carnaval.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 09:13 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

AMEAÇA DE GUERRA CIVIL NA PARVÓNIA

Por causa de um anúncio parvo, como não podia deixar de ser, os escuteiros ameaçam entrar em litígio com a Media Markt.
publicado por shark às 09:08 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO