Quinta-feira, 31.01.08

NO TOPO

up there.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 20:28 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

A IRREPREENSÍVEL EUROPA

No mesmo velho continente onde existe um país cujas suiniculturas descarregam detritos nos rios mais à mão e onde nem há muito tempo se descobriram explorações onde os animais morriam à fome e se comiam uns aos outros, nesse novo mundo onde o ar é sempre puro e a fruta parece adereço, foi decretado um embargo à carne do Brasil.
Parece que as condições sanitárias brasucas não correspondem aos critérios, aos elevados padrões que a União Europeia mergulhada em Asseptal quer impor (também) aos de fora.

São questões de saúde pública, politicamente intocáveis, que ninguém contesta por se saber automaticamente mal no boneco se sair em defesa da picanha, da maminha e do resto da pouca carne tenra e saborosa que ainda vamos provando neste nosso paraíso impoluto onde cada vez mais sabe tudo cada vez a menos.

Estão em causa milhões de euros mais a saúde das relações comerciais (e diplomáticas, se esticarem a corda em demasia) entre a Europa a que pertencemos e o Brasil que descobrimos. Entre a mulher abastada a que juntámos os trapinhos por conveniência, justificada a ligação pelo legado cultural comum ou coisa que o valha, e a amante que nos apaixona e cuja carne sempre nos dispara a tentação.

No rodízio dos interesses em causa estarão certamente imensos factores que nos escapam, a nós leigos apanhados nas curvas por estes braços de ferro que nos vão privando de prazeres com base num medo permanente das inúmeras doenças possíveis, do colestrol, das vacas loucas, da sida, do cancro do pulmão.

Condenados à tirania do fitness e à salubridade isenta de risco, mas igualmente desprovida dos sabores como os recordam os que cresceram na tal terra onde dantes a malta produzia queijo da serra sem luvas de borracha nas mãos.
publicado por shark às 09:43 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (13)
Quarta-feira, 30.01.08

O MEU RIO CHAMA-SE TEJO

old ship.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 16:22 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)

MIELOMA MÚLTIPLO

É uma nova expressão que este dia acaba de adicionar ao meu vocabulário, pela boca e provável desdita de alguém que pertence ao top ten das pessoas que me são mais próximas.

Deve ser ingrato para quem exerce enfermagem ou medicina. Possuem milhares de expressões aterradoras para com quem lidam no quotidiano laboral. E só dispõem de uma expressão que os outros ouvem com agrado da sua boca: tem cura.

E nem é o caso.
publicado por shark às 16:20 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

ESTÁ OU NÃO ESTÁ?

Um dia lindo.
publicado por shark às 10:44 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

TOO MANY CONNECTIONS

Impediram-me de postar mais cedo.
Que bom para uma plataforma, chegar ao ponto de ter conexões a mais...
Tags:
publicado por shark às 10:16 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Terça-feira, 29.01.08

VERMELHO VIVO

sempre o glorioso.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 17:40 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (24)

PAY DAY

Nos meus dias mais aziagos torno-me menos agnóstico do que é costume.É que na minha consciência pesada pelos disparates cometidos existe um terreno fértil para a exploração de uma espécie de fé na qual quase acredito que Ele não dorme e é mais eficaz no deve e no haver do que um Técnico Oficial de Contas.

Depois passa-me.
publicado por shark às 17:34 | linque da posta | sou todo ouvidos

FERNÃO CAPELO

ninho da gama.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 09:11 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)
Segunda-feira, 28.01.08

SEM DIGNIDADE NO FIM

Com pouco tempo de intervalo, dois homens morreram no nosso país. Ambos septuagenários.
Um perdeu a vida no corredor de um hospital, caído da maca onde alguém o deixou a sós com o destino que assim lhe traçou como se uma decisão pudesse travestir-se em pistola disparada à queima-roupa na cabeça que a queda desamparada destruiu. O outro foi despachado num táxi, semi-nu, como uma coisa que atrapalha e urge descartar. À pressa. Para logo a seguir regressar, ainda mais doente, e apresentar a sua recusa definitiva à hipótese de futuras humilhações.

Isto não são histórias susceptíveis de envergonharem um país. A vergonha, a que escasseia, concentro-a apenas nos rostos anónimos de quem participou na infâmia que acima resumi.

E gente culpada de indecências assim assume-se apátrida na minha indignação.
publicado por shark às 21:26 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (10)

EU GOSTO DE AZUL

xis reflexos.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 09:46 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (15)

DETESTO BALANÇOS

Porque não sou bom a lidar com números e com avaliações.
E porque enjoo.
publicado por shark às 09:35 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

FIM-DE-SEMANA ANÓMALO

Benfica e Sporting ganharam.
publicado por shark às 09:28 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

VAMOS LÁ ENTÃO ENFRENTÁ-LA!

A semana.
publicado por shark às 09:09 | linque da posta | sou todo ouvidos
Domingo, 27.01.08

VEM AÍ A SEGUNDA...

cortina de ferro.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 23:34 | linque da posta | sou todo ouvidos

SIC FAIRPLAY

O repórter entrevistou a adepta leonina e o emplastro grudou.
Depois entrevistou o adepto e o emplastro não descolou.
Ainda tentou conduzir uma reportagem normal, sempre com o emplastro em cima do acontecimento.
De repente, num inédito da televisão portuguesa (sic), o repórter puxa o emplastro para o primeiro plano e assume o papel daquele que já conquistou o seu lugar na história televisiva dos dias que correm.

Por ser domingo e não haver pachorra para temas mais sérios, resolvi presentear-vos com o registo do momento histórico (com o patrocínio da SIC Notícias, de onde pirateei as fotos).

emplastro e anónima.jpg

emplastro e anónimo.jpg

jornalista e emplastro.jpg

emplastro e jornalista.jpg

emplastro e jornalista2.jpg
publicado por shark às 17:42 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)

ALMA PORTUGA

cruz de pedra.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 14:50 | linque da posta | sou todo ouvidos

RACIOCÍNIOS SUPÉRFLUOS

A minha limitada capacidade intelectual não me permite concluir se o mundo seria diferente para melhor se ficasse absolutamente provada a existência de alguma forma de existência para lá da morte física de cada um de nós.
E caso provassem precisamente o contrário?

Aceitam-se apostas...
publicado por shark às 14:46 | linque da posta | sou todo ouvidos

MENOS UM

E eu espero que vá a caminho de um refinadamente cruel castigo eterno.
publicado por shark às 14:28 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sábado, 26.01.08

EU GOSTO DE PESSOAS

female steps.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 20:17 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

QUE LHES TOMBE O BASTÃO NAS VERGONHAS

É curiosa a convergência de reacções dos principais partidos políticos às declarações do novo Bastonário da Ordem dos Advogados, a propósito da classe política e dos sinais de alerta que são voz corrente na opinião pública.
António Marinho não disse mais do que tempos atrás saiu da boca de alguém ligado à Procuradoria-Geral da República e a vida real vai confirmando penosamente nos jornais e no quotidiano da população.
No entanto, em uníssono, as virgens ofendidas saltaram de imediato dos seus feudos cor-de-rosa e exigem um inquérito. Um inquérito, já!

Aos olhos de quem está de fora, esta súbita exigência de justiça, de esclarecimento das acusações implícitas nas palavras de quem se limitou a chover no molhado, soa tão farsante que parece talhada à medida para o Entrudo que se aproxima.
O tom das reacções dos figurões que deram a cara pelos seus clubes privados, alegadamente justificadas pela relevância das declarações por provirem do Bastonário, denuncia a sua vontade de fazerem a folha a quem falou demais e está mesmo a jeito para servir de exemplo e, em simultâneo, constituir (no falhanço inevitável e costumeiro do elemento de prova) mais um argumento da classe política em abono da integridade que não consegue alardear onde e como interessa ao país.

Ou seja, ao tentarem atrair António Marinho à cilada das perguntas sem resposta possível que o possam cobrir de descrédito, exigindo nomes e factos para consubstanciar as suas declarações, pretendem apenas punir um incómodo desbocado que antes muitos amargos de boca lhes tinha dado durante o seu tempo de antena enquanto comentador de noticiários televisivos.
Isto porque, e como António Marinho argumenta, o facto de denunciar o tráfico de droga que é uma realidade no país não obriga seja quem for a fornecer os nomes e as moradas de todos os traficantes e consumidores.

E tem razão, o Bastonário, e só não vê quem não quiser quais são as motivações da classe política ao chamarem à pedra alguém que disse o que toda a gente já percebeu à sua custa e do país que os fenómenos por ele mencionados destroem aos poucos.
Estranho também a prontidão na exigência de explicações, de apuramento de responsabilidades, de vontade irreprimível de defender o bom nome de um grupo que possui mais meios do que qualquer outro para o fazer. Na praça pública, nos órgãos do poder que ocupam e onde poderiam provar-se incorruptíveis, inexcedíveis, tão intocáveis como pretendem agora mascarar-se nesta paródia, mais uma, no âmbito do Carnaval em que deixaram transformar a vida política portuguesa.

O inquérito exigido servirá apenas como uma panaceia oportunista para as muitas mazelas que saltam a público pelo desmazelo de alguns ébrios da impunidade generalizada ou pelos raros sucessos obtidos por quem ainda arrisca investigar o imenso lodaçal que toda a gente vê com os olhos e que por medo, por cumplicidade ou por simples (e perigosa) indiferença ninguém cuida de limpar a fundo como há muito se impõe.

Mas o Carnaval são só três dias. E Portugal são muitos mais.
publicado por shark às 13:50 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Sexta-feira, 25.01.08

FLAP FLAP

partir.jpg
Foto/Imagem: Shark
publicado por shark às 21:47 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

O GRANDE PANTERA NEGRA

Faz hoje 66 anos.
E eu não podia deixar de assinalar esta efeméride benfiquista (do SLB) e benfiquista (de Benfica, a nossa terra, onde o Eusébio ainda mora).

Parabéns!
E uma saudade sem fim...
publicado por shark às 21:06 | linque da posta | sou todo ouvidos
Quinta-feira, 24.01.08

BLACK & WHITE

winter birds.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 16:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

PEQUENAS TRAIÇÕES

Temo pelo meu país. Temo a deserção em massa, resignada, verbalizada em desabafos que me soam a traição sempre que apelam à integração numa pátria que não a nossa.
A jangada de pedra alucinada de um homem senil, defendida em doca seca pelos que preferem invejar a riqueza alheia do que lutar por todos os meios para lhe equiparar a sua, esse barco apátrida comum, começa a tomar forma no discurso dos desiludidos, dos vendidos e de todos quantos olham para a bandeira como um adorno de janela em dias de futebol.

Sinto sobretudo o desdém instalado no discurso dos que advogam o fim absoluto das fronteiras, sem qualquer melindre perante a hipótese (a certeza) de que qualquer tipo de Ibéria conduziria à inexorável extinção do território, da língua, da cultura desta Nação que tanto lutou pela sua independência quando a cobiça se manifestava do outro lado da linha imaginária que nos desenha na península que o acaso geográfico criou.

Temo que esta moda derrotista, inconsequente no desfecho ambicionado por alguns, constitua mais um prego no caixão deste país que deixamos definhar à mercê de uma mentalidade mesquinha, pequena, oportunista.
Renego um progresso do qual faça parte a perda da identidade portuguesa, da realidade construída por gente de outro calibre, por antepassados cuja memória insultam os que passam uma esponja leviana sobre valores que jamais se deixam cair.
E os mercenários que espreitam e invejam a monarquia vizinha esquecem-se do facto de quem reina no mundo actual ser um país mais recente, um país acelerado precisamente pelo esforço suplementar que o nacionalismo lhe confere.

O amor a uma Pátria não é algo de que se possa abdicar com base em critérios de treta, economicistas. Uma Pátria ama-se e respeita-se, luta-se por ela. E eu não admito hipotecar o futuro dos meus descendentes, a sua origem portuga, por condescender com a aleivosia de comodistas, de gaiatos, de invejosos que nada conseguem dar de seu a uma realidade colectiva que os envergonha mas acreditam-se dignos de se integrarem numa realidade que afirmam melhor do que a sua.

Eu tenho orgulho no meu Portugal.

E nessa matéria jamais pactuarei com falinhas mansas, paninhos quentes ou pequenas traições de mesa de café.
publicado por shark às 11:05 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (14)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO