Terça-feira, 26.06.07

FLOWER POWER

cerco florido.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 10:59 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

JANELA DE OPORTUNIDADE

É o que eu chamo a estas ocasiões felizes em que descubro ser possível postar ou comentar neste blogue.
Tags:
publicado por shark às 10:55 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)
Segunda-feira, 25.06.07

BLACK & WHITE

missing africa.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 21:20 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (5)

UM ESBOÇO GROSSEIRO

the seagull has landed.jpg
Foto: Shark

Foi-lhe negado o perdão pela ausência da perfeição que em dada altura exibiu. Desastrada a sua atitude conciliadora, pior ainda quando enveredava pela reacção hostil.
Parecia de propósito, rasteira da vida, a sucessão de imponderáveis que aumentavam a pressão e arrastavam os desfechos para becos sem saída.

Circulava sem nexo pelo labirinto complexo da sua mente inquinada pelo excesso de informação deturpada que inevitavelmente lhe distorcia qualquer conclusão.
O despropósito da reacção injustificada que embaraçava depois, quando já pouco ou nada podia fazer.
E o ciclo vicioso que aumentava e cada vez mais contagiava tudo em seu redor com o vírus da solidão.

As suas relações explodiam como bolas de sabão, desapareciam como seara lambida pelo fogo que ateava inconsciente com palavras insanas e tentativas trapalhonas para remediar o mal feito assim.
Como peças de dominó tombadas numa sucessão interminável de réplicas do abalo original que produzia com o impacto das suas intervenções, jaziam no solo da sua memória os amores acabados e os encontros adiados para amanhã ou nunca mais.

Destroços de uma guerra interior descontrolada, estupidamente extravasada para fora dos limites de um território em ebulição. Uma bala no coração em cada resposta às suas agressões extemporâneas até a hemorragia ser impossível de estancar.
A imagem a sangrar nas manifestações da sua evidente desorientação, o choque da deserção generalizada em ambos os lados da fronteira.
The enemy within.

O silêncio em volta do campo de batalha vazio onde parou para pensar.

Acabou por encontrar a solução nas armas abandonadas que reuniu no centro do paiol que demoliu por implosão, fundidas num enorme invólucro de metal com pequenas ranhuras destinadas à observação prudente do que acontecia lá fora. Invulnerável aos outros no interior de um blindado completamente parado e por isso mesmo inofensivo como meio de agressão.

Conformou-se com a solidão tranquila até perder sequer a vontade de olhar o céu.
Algum tempo mais tarde, a sua fortaleza petrificada acabou convertida num imenso mausoléu.
Tags:
publicado por shark às 17:36 | linque da posta | sou todo ouvidos

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

lisboa olivais.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 10:08 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)
Domingo, 24.06.07

NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE

dark sides.jpg
Foto/Imagem: Shark
publicado por shark às 19:59 | linque da posta | sou todo ouvidos

UM TRATADO DE LUCIDEZ

Nem mais, nem menos.
Tags:
publicado por shark às 16:14 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)

QUE NEM VOS PASSE PELA CABEÇA...

...Que a "folga" de ontem relativamente ao assunto que pautou a semana do charco (e a minha por inerência) reflecte alguma espécie de satisfação do dever cumprido e que agora continuamos todos para bingo com a ligeireza que o assunto, de todo, não pode aceitar.

Tratou-se de uma opção deliberada, de um sinal que me dou para recordar que em nenhum tipo de problema conseguimos dar o melhor se o entendemos como uma obsessão. E essa será certamente a maior limitação dos pais das crianças desaparecidas, pois para eles a questão não pode colocar-se de outra forma mesmo que isso afecte a sua luta.

A ideia de fazer algo não implica perturbar a nossa vida, nem acrescentar-lhe uma preocupação permanente que desmotiva e fragiliza. Implica encontrar a disponibilidade necessária para não deixar cair.
E eu não deixei ontem, como hoje não estou a deixar. Limitei-me a optar por perseguir o rasto à corrente lançada para poder construir a listagem que prometi e cumprirei, qualquer que seja a verdade que ela possa exprimir em termos estatísticos.
Quem lá constar (e eu orgulho-me de fazer dela parte) representa esperança para quem se vê e se sente sozinho numa guerra impossível de ganhar.

Por isso, ontem reuni os blogues que consegui apurar (cerca de vinte) e hoje tentarei publicar essa lista, transformando-a numa posta em actualização permanente que servirá de referência para quem queira saber quem dá a cara pelo problema e está disposto/a a cumprir o imperativo moral que todos sem excepção devemos sentir nesta matéria.
Sem deixar que isto se transforme num transtorno no meio das nossas vidas agitadas por carradas de factores.
Apenas algo que preencha uma parte dos nossos dias para que a memória não morra e as vítimas não desistam de lutar.
Podemos no mínimo oferecer-lhes uma voz, um meio de divulgação dos apelos que pelos canais tradicionais demore demasiado tempo a efectivar, uma rede de blogues mensageiros.

E depois, tudo o que possa daí derivar em função da capacidade de iniciativa do todo ou apenas de cada um de nós.
Por favor, entendam que é apenas isso que está em causa e que no final só esse objectivo poderá prevalecer, num assunto que transcende largamente qualquer realidade comezinha que se lhe queira associar.
Bastam a lógica, a inteligência e um pouco de sensibilidade para entender as coisas da forma mais correcta.

É uma causa comum, demasiado adormecida por condicionalismos possíveis de eliminar.
E este é um meio ao nosso dispor para caminharmos em conjunto nessa direcção.

Falta também dar-vos conta da componente mais analógica que entretanto abracei, mas garanto que não esqueci nem tenciono adiar por mais tempo do que o necessário para encontrar uma abordagem em condições.
publicado por shark às 15:49 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sábado, 23.06.07

PERFUME DE BLOGUE

Capa+Rafeiro+Perfumado+2.jpg


O gajo escreve bem e tem piada.
De resto, quem escolhe um nick como Rafeiro Perfumado já exala uma fragrância de sentido de humor e inegável imaginação.
Tem ainda o condão de transformar qualquer objecto, constrangimento ou simples raciocínio daqueles que uma pessoa processa na solidão empestada de um wc numa posta divertida e agradável de ler.

Por tudo isso, é um colega com o qual nunca me cruzei nestes caminhos virtuais mas merece-me respeito e admiração.
Qualquer destes dois merecimentos enquanto blogueiro exponenciam quando o vejo capaz de arriscar o salto no escuro da transição para um livro de todo o ambiente que criou com palavras e imagens no seu blogue.

É hoje que o vai lançar, na FNAC do Colombo, informou-me a Foryou.
E não podendo estar presente, garanto no mínimo que o máximo de gente fica a saber e eventualmente dá lá um pulinho para abrilhantar a festa do nosso colega cuja caixa de comentários atrai verdadeiras multidões.

Das que fazem falta hoje, no seu momento de glória analógico que desejo inesquecível para o autor e para quem tiver o privilégio de assistir ao que só posso apelidar de verdadeira consagração.
Tags:
publicado por shark às 13:52 | linque da posta | sou todo ouvidos

TEXTURAS

pontas soltas.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 12:42 | linque da posta | sou todo ouvidos

BERLUSCONI NÃO QUER ALHO

E a sua ex parece concordar.
publicado por shark às 11:31 | linque da posta | sou todo ouvidos

PAINTING THE SKY

a little bit of orange.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 11:12 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sexta-feira, 22.06.07

PONTO DA SITUAÇÃO

rui pedro actual.jpg

Começam a notar-se com maior visibilidade os sinais da reacção blogueira ao apelo para recordar o Rui Pedro e o assunto que o seu rosto evoca.
E isso enche-me de vaidade por pertencer a esta comunidade e desmente-me o pessimismo nato.

Ontem não consegui dar conta do passo "analógico" que entretanto dei por esta causa e que espero contagiar alguns de vós para seguirem. Assim sendo, e porque o Weblog continua demasiado instável para garantir seja o que for, tentarei ainda hoje ou ao longo do fim-de-semana partilhar convosco um pequeno balanço do que conseguir apurar na blogosfera (nomeadamente a lista de que falei mais abaixo e tenciono enviar para o núcleo dos que ainda lutam diariamente pelo Rui Pedro), na esperança de conseguir um número de blogues suficiente para um "lençol".

Peço-vos que vão dando uma vista de olhos por aqui, pelo menos até ao próximo domingo, no sentido de ficarem a par do que ainda resta por dizer nesta semana pelo Bem.
publicado por shark às 10:56 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)
Quinta-feira, 21.06.07

DEMOCRACIA SHOPPING

É o título da minha crónica publicada hoje no
logo.gif
publicado por shark às 22:09 | linque da posta | sou todo ouvidos

A PROGRAMAÇÃO HABITUAL

Hoje, na minha Casa de Alterne, o tema em foco é a passarinha (só para apreciadores/as do género ou para ornitólogos com mentes abertas).
Tags:
publicado por shark às 12:21 | linque da posta | sou todo ouvidos

UM PASSO DE CADA VEZ

rui pedro actual.jpg


Este é um blogue daqueles que costumo ver rotulados de “intimistas”, o que quer que isso na prática traduza.
É seguramente um blogue pessoal, o meu, e gira em torno do meu umbigo como todos os blogues giram de alguma forma em torno dos umbigos dos donos (ainda que dedicados a temas específicos).
Basta a vaidade que sentimos no nosso trabalho para justificar a afirmação anterior.

Isto para introduzir o desabafo que se segue e que tem a ver com esta semana blogueira que entendi dedicar ao problema das crianças desaparecidas, com especial enfoque naquele que é para mim o rosto mais emblemático dessa tragédia, o do Rui Pedro.
Como é fácil depreender pelo que já reflecti de mim neste e noutros espaços, sou um fulano de pendor emocional. E isso reflecte-se no meu melhor como no meu pior, provocando nos outros reacções de grande proximidade como de afastamento total.
Entendo-o como uma consequência natural do tipo de homem que sou.
Se assumo as debilidades que consigo distinguir com clareza no meio da névoa subjectiva que tolda mesmo os mais sinceros (e ninguém pode acusar-me de me limitar a afagar o ego ao longo destes quase três anos), também é normal que dê conta das que têm a ver com a minha sensibilidade relativamente a algumas matérias.
As que por regra se exprimem no meu discurso mais contundente e, mea culpa, chegam a roçar o fundamentalismo.

É o caso concreto deste pesadelo que tenho trazido para os vossos dias neste espaço e por isso mesmo tem marcado de forma significativa os meus.
Vou direito ao assunto: se a simples ponta do icebergue a que tenho tido acesso por via do que busco na net é capaz de me destabilizar ao ponto de ontem não ter conseguido escrever uma linha acerca de tudo isto, não consigo sequer imaginar a intensidade do fenómeno vivido na primeira pessoa.

E esse é um dos aspectos que mais mexem comigo em tudo quanto este problema implica de medonho, sobretudo na pele de pai.
É doloroso, mergulhar num tema que não possui contornos positivos por onde agarrar senão os escassos milagres de que a Imprensa vai dando conta. Na verdade, tudo o resto são informações perturbadoras.
E de entre essas, acredito que podemos ter um impacto directo óbvio numa delas: a da indiferença generalizada a que os dramas em causa são votados, depois de passada a euforia mediática que apenas contempla alguns, deixando as famílias à mercê da sua capacidade de resistência e as vítimas com poucas ou nenhumas hipóteses de conhecerem a salvação possível de quem experimenta realidades assim.

Tudo isto para entenderem que esta opção desconfortável de concentrar a atenção num assunto que arrepia não nasceu do ar nem vai passar por mim sem deixar mossa. Como tem que ser, porque é preciso acordar para o que se passa. O meu umbigo, como o vosso, é absolutamente irrelevante neste contexto excepto naquilo que possa extrair de satisfação pelo cumprimento de algo que não posso descartar como imperativo moral.
E não bastam as iniciativas pontuais para descansarmos as consciências.

É preciso agir e depressa. É fundamental reagir com firmeza à rejeição instintiva que este problema nos provoca e oferecer algo de nós a quem precisa. E neste caso precisam os que foram atingidos pelo pesadelo como os que o podem ser no futuro.

O medo não constitui resposta e a única opção é enfrentar o mal olhos nos olhos, nem que seja com a estalada sem mãos da atitude mais correcta.
A única opção é deixarmo-nos de tretas e arregaçarmos as mangas de uma forma mais actuante e determinada.

Ainda hoje vos darei conta do primeiro passo possível para dar início a um movimento sério e efectivo de apoio às vítimas e, por tabela, de combate aos agressores.

Peço que pelo menos dispensem uns minutos para apreciarem essa opção ao alcance de qualquer um de nós.
publicado por shark às 10:41 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Quarta-feira, 20.06.07

SÓ ACONTECE ÀS CRIANÇAS DOS OUTROS... (2)

trotineta.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 14:42 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)
Terça-feira, 19.06.07

PARA QUEM AINDA NÃO APANHOU BEM A IDEIA...

Talvez uma leitura DISTO possa trazer outra luz ao problema.
publicado por shark às 19:53 | linque da posta | sou todo ouvidos

CONSIDERANDO

O regresso do Weblog à versão "chuga-chuga" e a semana temática aqui no charco, informo os estimados fregueses que a programação habitual segue na renovada Casa de Alterne (pelo menos até à semana que vem).
Tags:
publicado por shark às 18:16 | linque da posta | sou todo ouvidos

RUI PEDRO

rui pedro actual.jpg

ENCONTREM-NO!
publicado por shark às 10:17 | linque da posta | sou todo ouvidos

UMA CORRENTE DIFERENTE

rui pedro actual.jpg

Ainda acredito que qualquer revolução do futuro terá início na livre propagação das ideias que a Internet acelera.
Nesse aspecto, a blogosfera constitui para mim o berço ideal para o germinar das soluções ideológicas para o vazio que se instala aos poucos onde antes existiam convicções inabaláveis.

O mundo mudou e em muitos aspectos para pior. E se antes era possível contar com o filtro apertado de valores que obrigavam mesmo os piores a imporem limites para os desvios nas respectivas condutas, nestes dias isso já não acontece da mesma forma.
Cada um no seu espaço privado, ficamos mais à mercê das bizarras associações de interesses que se formam com facilidade neste meio virtual.
E por isso urge despertar de novo a ideia de que a união faz a força.

Essa união existe nas redes cada vez mais complexas que se formam entre aqueles que visam dar largas às suas taras hediondas e, por sua vez, atraem as habituais seitas sem escrúpulos que aproveitam o ensejo para lucrarem das formas mais impensáveis com a “mercadoria” mais vulnerável que a sociedade produz.
As crianças são o alvo da cobiça desta gente que rapta, viola, escraviza e, no topo da desumanidade, chega a roubar-lhes os órgãos internos para comércio clandestino.

Esta insanidade tem que acabar e depressa.

Nós, os que blogamos, temos na mão um instrumento poderoso de divulgação de tudo quanto nos aprouver. Ou seja, podemos constituir-nos num grupo de pressão com visibilidade suficiente para, em esforços colectivos, atrair a atenção mediática e, em última análise, influenciar a opinião pública em torno de temas que de outra forma podem perder-se no meio do bombardeio de informação.

Uma das mais conhecidas ferramentas de propagação seja do que for na blogosfera são as correntes que tantos abominam. E na maioria dos casos com toda a razão.
Porém, esse mecanismo de sucesso comprovado é utilizado quase em exclusivo para a divulgação de testes, questionários e paródias várias, por norma concebidos para inflacionar os contadores do blogue de origem.

E eu gostava de ver esses nossos esquemas a funcionarem de uma forma mais útil para o mundo que integramos e ao qual podemos oferecer contribuições importantes para o tornar melhor.
Gostava de conseguir dar origem a uma corrente que espalhasse pela blogosfera portuguesa o rosto e o nome do Rui Pedro e a causa que ele simboliza.
Tão simples quanto publicar um post com o nome do Rui Pedro no título e a foto do que se presume ser a sua actual aparência.

Porquê? Acima de tudo pelo sinal que isso enviaria aos pais das crianças desaparecidas quanto à capacidade dos seus conterrâneos de se solidarizarem e de darem algo de si pela causa.
Essa causa é a recuperação das crianças e jovens caídos nas garras dessas organizações medonhas, a criação de mecanismos de protecção legislativos, policiais e civis eficazes, o apoio sustentado, permanente, às vítimas que são também as famílias de quem desaparece sem deixar rasto.
E a guerra informática sem quartel a tudo quanto esta ameaça à escala planetária produz.

Só mantendo a questão num plano mediático, nas prioridades de um país que se move ao sabor das modas e das correntes que a Imprensa cria e os vários poderes aproveitam, só assim se reúnem as condições necessárias para que algo de bom aconteça.
E é preciso acabar com a ilusão de impunidade que o excesso de passividade fomenta.
Se as pessoas conseguem unir-se para expulsar da sua comunidade as ovelhas ranhosas que as importunam no plano analógico, acredito que poderão fazer o mesmo no domínio virtual.
Eu gostava de ver erradicados deste meio todos quantos ameaçam a vida e a felicidade das nossas crianças com as suas salas privadas de partilha de imagens abjectas.

E porque alguém tem que dar passos nesse sentido, peço encarecidamente aos seguintes espaços que publiquem um post com a foto acima e o nome do Rui Pedro e tentem convencer outros tantos (ou menos, ou mais) a fazerem o mesmo.
Vamos mostrar ao país que a blogosfera reúne pessoas de bem e capazes de encontrarem no seu tempo a motivação necessária para lutar pelas causas mais prementes destes dias que partilhamos em comum.

Vamos dar um sinal de esperança às vítimas e um sinal de alerta aos seus algozes.

Emiéle – Pópulo
Mar – Ponto Sem Nó
Kaffa – Ritual Café
JP – Faz de Conta
LN – Conversamos?!...
Farpas –
Ai o Camandro
Maria – Contas sem Conta


Nota: seria óptimo que me fossem comunicando a publicação de que tomem conhecimento em qualquer blogue, a ver se conseguíamos fazer uma lista e uma contagem dos blogues aderentes a esta iniciativa (a publicar aqui e a enviar para ali.).
publicado por shark às 10:16 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (9)

EXCELENTES NOTÍCIAS!

Uma bem sucedida operação policial permitiu recuperar 31 crianças desaparecidas das mãos de uma rede pedófila.

E BOAS NOTÍCIAS TAMBÉM.

Na mesma operação caçaram (em 35 países) setecentos adeptos do culto macabro que praticavam na internet em chat-room privado. E o seu líder (que usava o nick "Son of God") vai dentro para o resto da sua vida.

Gostava de ver multiplicada esta versão possível de um final feliz...
publicado por shark às 00:10 | linque da posta | sou todo ouvidos
Segunda-feira, 18.06.07

SÓ ACONTECE ÀS CRIANÇAS DOS OUTROS...

carrinho de bebe.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 17:56 | linque da posta | sou todo ouvidos

LINQUE PARA ENTREVISTA ACERCA DA LINHA SOS CRIANÇA DESAPARECIDA

rui pedro actual.jpg


Podem ler aqui uma entrevista importante relacionada com os meios ao dispor das vítimas do terrível flagelo do desaparecimento de menores em Portugal.
publicado por shark às 15:20 | linque da posta | sou todo ouvidos

O ROSTO MAIS ÓBVIO

rui pedro actual.jpg


E antes que se interroguem acerca do porquê da concentração no caso específico do Rui Pedro, ofereço-vos uma explicação (que podendo não ser a melhor é a minha).
Está visto, pelo caso Maddie, que a projecção mediática é a chave para fazer acontecer.
E nisso, os pais (sobretudo a mãe) do Rui Pedro têm sido os mais bem sucedidos e o rosto do seu filho constitui sem dúvida o ícone mais óbvio para este problema de todos que urge atacar de forma cada vez mais organizada e eficaz.

Por outro lado, é um caso emblemático e pode, em caso de sucesso, inverter o rumo dos acontecimentos para os restantes casos em aberto. O sinal que o encerramento do assunto Rui Pedro transmitiria para a generalidade da população (os potenciais raptores incluídos) seria poderoso e obrigaria o Estado a investir muito mais tempo, dinheiro e energia na investigação e mesmo na arquitectura legislativa paupérrima que nesta altura rege os casos análogos.

E ainda acresce o facto de ao rosto do Rui Pedro eu não conseguir deixar de associar o da Filomena sua mãe, o que diz muito do seu empenho que merece outro eco em todos nós seus concidadãos.
Nesta última palavra reside outro factor que me leva a optar por fazer do caso do Rui Pedro a “bandeira” deste esforço minúsculo para aproveitar os resquícios da triste protagonista britânica ainda por encontrar.
Não admito em circunstância alguma que a nacionalidade ou o poder (económico ou outro) possa resultar em prejuízo das crianças portuguesas em detrimento das outras.
Certo é que na vizinha Espanha não faltou quem me perguntasse se havia novidades em relação ao caso da Maddie.
E do Rui Pedro ninguém alguma vez ouviu falar…

O peso da opinião pública é a arma mais evidente para forçar outro ritmo no trabalho das autoridades e quanto a isso não há volta a dar: existe um cidadão português desaparecido há mais de oito anos e ninguém fornece respostas.
E o alarido levantado em torno dessa pessoa com paradeiro incerto não é comparável ao que suscitou o desaparecimento da menina inglesa, o que diminui as hipóteses de sucesso na resolução do mistério em aberto e, no mínimo, transmite aos pais deste país a noção de que ninguém se preocupa ou mexe uma palha para ajudar pessoas nestas circunstâncias.

E isso é terrível enquanto engodo óbvio para as redes pedófilas que actuam onde mais lhes convém: onde a guerra que lhes é movida for menos visível e eficaz.
É isso que precisa acabar. Essa indiferença visível que alimenta por tabela o sentimento de impunidade dos potenciais prevaricadores.
A coisa não passa apenas pelo (indispensável) endurecimento do Código Penal.
A sociedade no seu todo deve ser capaz de montar esquemas para combater os que são utilizados pelas associações de malfeitores.

E esses assentam sobretudo na utilização da mesma Internet que utilizamos para coçar os umbigos ou desperdiçar o nosso tempo e o dos outros com baboseiras…
publicado por shark às 14:57 | linque da posta | sou todo ouvidos

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO