Quarta-feira, 28.02.07

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

lisboa antiga.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 16:50 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)

DE SÃO E DE LOUCO (2)

ate os passarinhos gostam.jpg

O sexo é muito importante, especial, xpto e tem o seu quê de sagrado por tudo o que implica, nomeadamente a intimidade que pressupõe. E não pode ser tudo à balda
Mas porquê tanto alarido e complicação em redor de uma cena tão porreira e que uns anos mais tarde, pela relativização das coisas que o tempo impõe, acaba por muitas vezes nem fazer história na nossa memória mais nítida?

Eu confesso que às vezes custa-me a entender e aceitar os “rituais de acasalamento” excessivos que algumas pessoas (mulheres e homens) fazem questão de aplicar como condição prévia para um momento feliz e bem passado. E ainda pior, nos entraves de toda a ordem que se inventam para boicotar algo que se quer mas “não se pode” (por ser pecado, por ser moralmente errado, por ser perigoso, por ser trabalhoso, por ser tudo e mais alguma coisa que não impede que acabe por acontecer de uma forma ou de outra com a mesma pessoa ou outra qualquer – se calhar menos, ou se calhar mais, apetecível e apetecida).
Pode ser tudo isso, mas também é bom e vale a pena o esforço, porra!

É que depois a gente envelhece e morre.
E pronto, a questão já não se coloca…
publicado por shark às 16:20 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (8)

DE SÃO E DE LOUCO

hard rock.JPG
Foto: Shark

Li naquela expressão um desespero abafado pelo orgulho de quem não pode nem quer dar o braço a torcer. Por isso calei a minha leitura e poupei aquele homem à chuva no molhado que qualquer palavra acabaria certamente por constituir.
Limitei-me a olhá-lo nos olhos e a dar-lhe conta de que entendia a sua tristeza e a melancolia com que enfrentava em silêncio as agressões levianas, psicológicas, que lhe infligiam por actos, palavras e omissões as pessoas que mais vulnerável o sabiam.

Sentei-me ao seu lado nas rochas e fiquei calado a partilhar o horizonte onde ambos navegávamos o pensamento. Imóveis na contemplação, fugíamos ambos de nós mesmos e do castigo velhaco da malfadada lucidez.
Os factos que nos doíam, reprimidos dessa forma, anestesiados pelo impacto forte de todo aquele azul e do som poderoso do duelo de titãs que a natureza recriava mesmo abaixo dos nossos pés.
A vitória da paciência, milímetros conquistados à bruta pela passagem do tempo simbolizada pelas ondas que fustigavam sem descanso a terra que tão dura parecia e afinal sempre cedia à pancada sistemática de um elemento de aparência tão macia que até as mãos insignificantes de um homem conseguiam moldar.

A força da persistência contra a teimosia da resistência sem sentido algum. A erosão garantida e a terra envergonhada pela soberba que o tempo sempre cuida de desmentir. Os dados adquiridos que acabam por fugir, que se escapam por entre os dedos tão estúpidos como os rochedos que alimentam a ilusão de capturar ou de resistir, a fúria das marés mais o vento e a gravidade que tudo quanto suba devolve ao chão.
O respeito perdido pelo excesso de confiança, o final da esperança concretizado em mais um pedaço de rocha sólida que o mar engoliu, a areia na praia que afinal é o seu pó.

E eu ali tão só, ao lado de outro homem sem vontade de o dizer. Calados os dois até ao momento de alguém decidir que era tempo de partir para outra etapa na luta pela sobrevivência da fé. Missionários sem orientação.

Levantei-me então e sem me despedir voltei as costas à água que espelhava o céu mais a minha silhueta minúscula, sozinha naquele paredão.
publicado por shark às 11:20 | linque da posta | sou todo ouvidos

(...)

iron man.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 00:11 | linque da posta | sou todo ouvidos
Terça-feira, 27.02.07

E SE NÃO TIVEREM MESMO MAIS NADA PRA FAZER...

Recomendo-vos isto:

conv01.jpg

conv02.gif

O espaço é gerido por um casal de amigos meus que primam pelo bom gosto e são excelentes anfitriões. Podem preparar a visita e ficar a par do que eles vão organizando AQUI.

(Se não conseguirem perceber bem as imagens, publiquei-as na Casa de Alterne e estão mais direitinhas)
Tags:
publicado por shark às 12:02 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

A POSTA QUE ERA MUITO BOA PESSOA

era muito boa pessoa.JPG
Foto: Shark

E de repente alguém morre.

Gente relativamente próxima mais ou menos afastada, familiar ou vizinho, mais para lá do que para cá e que não consta de todo das nossas preocupações diárias ou se calhar das de ninguém, algures na multidão de um lar dos esquecidos ou na solidão de uma casa envelhecida num ermo qualquer.
Uma maçada, afinal. Um velório e um funeral quase por obrigação, tem que ser, parece mal.

E um gajo lá vai prestar a derradeira homenagem a alguém que há muito deixara de existir na verdade dos factos mas agora a coisa torna-se oficial com registo numa pedra e anúncio num jornal.
Os pêsames à família enlutada, óculos escuros para esconder o olhar que não chorou e roupa menos colorida para dar o ar.

E depois um gajo põe-se na pele do defunto e antevê-se, nesta sociedade que nos despreza depois de velhos, o transtorno futuro para um reduzido núcleo de sobreviventes que apenas aguardam na fila de espera a sua vez de justificar uma inoportuna reunião que afinal apenas celebra o final da sua presença discreta mas, pelo sinal de alerta que constitui para “os que cá ficam”, inevitavelmente incómoda.
publicado por shark às 10:19 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)
Segunda-feira, 26.02.07

FRAGMAGENS

O nome do blogue diz (quase) tudo. Imagens com legenda, legendas ilustradas, percepções do mundo tal como o Carriço o absorve para depois nos mostrar.

E eu não posso deixar de me sentir tocado por um linque de um gajo porreiro e que ainda por cima não dispensa as crónicas do António Lobo Antunes, ou não é?
publicado por shark às 23:07 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

TONS ALENTEJANOS

alentejo litoral.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 22:39 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

ESTÁ NA ORDEM DO DIA

Conforme "gravura" anexa, de que tomei conhecimento aqui.
E na Vox, o Carlos também falou do assunto.
Tags:
publicado por shark às 14:33 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

HOJE É DIA DE VOX

your move.gif

E o Desporto Radical está no Magazine, para surfarem na boa onda da blogosfera baril.
Tags:
publicado por shark às 10:54 | linque da posta | sou todo ouvidos

FLOWER POWER

yellow magic.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 09:12 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)
Domingo, 25.02.07

CADERNO DE CORDA

O Davi Reis é um blogueiro que sabe da poda, como o seu espaço revela. É agradável, diversificado, pertinente e com muito bom gosto na selecção das imagens (a começar pelo template).
É um linque que me lisonjeia e tenho todo o gosto em retribuir.
publicado por shark às 21:09 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (7)

(LIS)BOA TODOS OS DIAS

farmacia com ph.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 12:00 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

UBIQUIDADE

Hoje juntei a minha à nossa VOX.
Tags:
publicado por shark às 11:55 | linque da posta | sou todo ouvidos
Sábado, 24.02.07

A posta que lá IRÃO (repetir a asneira)

geoestratégia.gif

Faz de conta que temos um gajo muito obeso, demasiado até, a olhar muito guloso para um fruto proibido para a sua saúde física e, pior ainda, mental (que se agrava a cada nova dentada no prato alheio).
Podemos mesmo conceber esse apetite como algo de compulsivo, descontrolado, induzido no gajo por factores endógenos mas também pela pressão de tentações exteriores à sua gula inata.

Uma combinação explosiva que o tenta, que o domina, que o leva a inventar desesperado os pretextos mais idiotas, aldrabices, para deitar a mão ao que cobiça sem hostilizar a sua consciência e a dos que tentam em vão evitar-lhe essa repetição de erros potencialmente fatais.

E ele trinca e cospe depois, indigestas na maioria as refeições, essas obsessões de menino mimado, arrogante e malcriado que não aceita entraves aos seus caprichos de glutão. Acaba por se tornar manipulador de quem o apoia, chantagista, vergado sobre si próprio pelo peso de uma responsabilidade que assumiu pela saúde de todos os outros antes de saber tomar conta da sua.

Nessas circunstâncias, o nosso protagonista desenvolve uma agressividade mal contida que se alimenta de paranóias que o passado lhe justifica e assim acredita piamente na permanente absolvição, qualquer que seja a sua culpa.
Envolve-se em milhentas escaramuças e arrasta aliados de circunstância para as vitórias aparentes que no final aditam mais um foco de tristeza e de frustração, remorsos tardios e traumas inultrapassáveis que regista e expõe na sua memória cinematográfica.

Ninguém consegue ter mão num indivíduo assim, poderoso na compleição, teimoso na atitude, convicto das suas razões para lá dos limites do razoável, simplesmente imparável no seu desejo de tudo e todos controlar ou castigar (ou mesmo devorar).

Agora faz de conta que esse gajo é um país e decide enviar porta-aviões para perto de um outro país que toda a gente sabe ser alvo da sua hostilidade que se adivinha desastrosa para o mundo inteiro se (quando?) vier a concretizar-se numa agressão.
publicado por shark às 23:20 | linque da posta | sou todo ouvidos

FERNÃO CAPELO

recortada no céu.jpg
Foto: Shark
publicado por shark às 16:19 | linque da posta | sou todo ouvidos

SOM CARTOGRAFADO

Escuto os teus passos na penumbra e não vejo qualquer luz em teu redor.
Mas decifro mesmo às escuras o traçado do caminho que te afasta de mim.
publicado por shark às 16:14 | linque da posta | sou todo ouvidos

AINDA O COGUMELO MÁGICO

Para a malta que aqui vem parar em busca do linque para a Smart Shop de Aveiro, vulgo Cogumelo Mágico, ei-lo:
http://www.cogumelomagico.net.


Porém, não vale a pena clicarem pois o Carlos Marabuto ainda não percebeu que se justifica investir na net para divulgar o seu inédito projecto empresarial e o site continua por construir.
Se calhar anda demasiado ocupado a aturar as polícias que, não sei se repararam, continuam a anunciar orgulhosas nas televisões as enormes apreensões de haxixe que disfarçam o fracasso na guerra contra as drogas a sério, as duras.

Entretanto encontrei AQUI mais informação e um mini debate curioso acerca do assunto.
publicado por shark às 12:50 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

PLAY THE BLUES

the blues.JPG
Foto: Shark

Uma nota, um apontamento, o som de um instrumento. Alguém nota naquele momento a angústia de um lamento numa nota que um homem toca, a sua boca que beija que sopra ao longe um saxofone.

Um banco onde se senta uma vida que se sustenta com as notas que não são esmolas pelas notas que sopram belas da alma do tocador. E ele chora um amor que perdeu, as notas que tombam no chapéu em troca da emoção tocada, o troco de uma vida esbanjada a perder, no banco depositadas numa conta dessa mulher.

Um jogo demasiado, as notas sobre a mesa e um copo esvaziado pela boca que agora sopra a vida louca que perdia numa sala fumarenta o tempo de amar. Em notas a chorar, a angústia de um lamento no som de um instrumento a ecoar no meio da rua, enquanto lembra a mulher nua que adormecia à sua espera e o rejeitava por chegar sempre tarde demais.

Um filho ou talvez mais, de outros homens que a tiveram quando a ele substituíram na tarefa de a consolar enquanto a vida a jogar se perdia e o vício desfazia o futuro de um grande amor. E as notas no chapéu em troca da emoção tocada, a família sustentada e o céu em volta a escurecer.

A noite a cair como uma cortina no palco improvisado pelo homem entristecido que recorda um amor perdido que esconde num apontamento, num canto do verso discreto de uma nota como a que toca que beija quando sopra o som daquele nome.

Ao longe, num saxofone.
Tags:
publicado por shark às 00:11 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)
Sexta-feira, 23.02.07

TONS ALENTEJANOS

arvores bejenses.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 22:27 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

CAPITÃO AMENDOIM

Ou "O Gato com um Nome Estranho". Um blogue que é o diário de um gajo, o Ricardo Garcia, que me soa muito baril. Tem fotos fixes e textos descomplicados.
publicado por shark às 19:31 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (2)

FALO PORQUE A REVOLUÇÃO ME DEIXA

Se alguém quer ver-me virado do avesso é falar mal da Revolução na minha presença. Podem chamar-me o que quiserem, insulto pior não conseguem encontrar. Porquê?
Porque eu sei o que valho e o que sou, não me atingem os insultos que não correspondem à realidade pela qual só eu sei responder. Mas uma atoarda contra o momento em que o meu país passou a ser um sítio onde eu posso criar uma filha, porque de outra forma ou estaria na prisão ou no degredo, é uma ofensa a demasiadas pessoas cuja luta e sacrifício merece respeito seja a quem for.

Ainda há uns dias eu referia no Arrastão que valia a pena visitar aquele espaço só pelo prazer de ver malta que se afirma salazarista, ou perto disso, a defender acerrimamente a liberdade de expressão.
E haja quem tente silenciar um fascista, ou similar, quando exprime a sua ideologia em voz grossa para afirmar a solidez da sua convicção…

Por essas e por outras, quando ouço os palermas que dizem que isto estava bom era antes do 25 de Abril torço-me todo por não poder recambiá-los para um espaço onde esse tempo pudesse de novo fazer-se sentir nos seus coiratos imbecis. E não falo, claro, dos que deixaram a riqueza nas ex-colónias (os meus que lá ficaram, sem nada a temer, ninguém lhes roubou coisa alguma) ou dos que mamaram da teta do clube privado de latifundiários, milionários e doutores que viviam num mundo à parte daquele em que vegetavam, cantando e rindo, os pais e os próprios idiotas que agora mordem a mão que lhes alimenta o leasing do popó novo e as restantes mordomias que o Portugal moderno oferece a uma classe média que Salazar nunca permitiu existir.

Falo destes estúpidos que nem sabem valorizar o facto de lhes ser permitido proferirem as asneiras que me viram do avesso e só dá vontade de disparar vernáculo à bruta, gajos que nasceram no nada e só pela Revolução tiveram hipótese de serem alguém.
Falo daqueles que não tiveram que lutar em África por uma causa estapafúrdia numa terra que nunca lhes pertenceu por direito ou lá perderam um ente querido sem justificação, dos que nasceram depois do facto consumado e se permitem vociferar impropérios contra o direito a fazê-lo na tromba de quem tem que engolir o nojo para não se equiparar aos canalhas que as suas posições acabam por defender.

Se nada mais houvesse para alegar em defesa da Revolução que homens como o Zeca simbolizam, bastaria o facto de eu não poder bufar a uma polícia secreta da Democracia a insidiosa e salazarenta expressão destes cretinos por forma a que os acordassem às tantas da matina para os arrastarem para uma masmorra qualquer e os torturarem até dizerem nomes e moradas de todos os amigos e familiares apologistas da mesma visão de sociedade antagónica à perfilhada pelo poder, seja ele qual for.

O que me vira do avesso é as aventesmas não conseguirem chegar à mesma conclusão.
publicado por shark às 15:01 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (23)

BLACK & WHITE

comboio trancão.JPG
Foto: Shark
publicado por shark às 13:04 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (3)

FAZER DAS MINHAS

Hoje prepara-se um dia agitado para mim em termos profissionais. Não tarda muito começa uma espécie de romaria de fulanos cujo papel é convencerem-me a botar os ovos no seu cesto. Vivem disso, de darem a volta a gajos como eu para puxarem a brasa à sua sardinha e ao cardume que representam.
Lata não lhes falta e argumentos também não.

Mas hoje escolheram mal o dia. Faz vinte anos que morreu o Zeca e a minha veia capitalista está esmagada contra um osso qualquer, estrangulada pela artéria libertária onde circula na pirisga o sangue da minha revolução interior.

Vai ser um dia difícil para os meus sedutores.
Sinto-me puta, mas só me apetece fornicar-lhes a missão.
publicado por shark às 10:01 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (4)

ZECA SEMPRE!

azulejo zeca.gif
publicado por shark às 09:12 | linque da posta | sou todo ouvidos | cuscar sem medos (11)

Sim, sou eu...

Mas alguém usa isto?

 

Postas mais frescas

Para cuscar

2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

2005:

 J F M A M J J A S O N D

2004:

 J F M A M J J A S O N D

Tags

A verdade inconveniente

Já lá estão?

Berço de Ouro

BERÇO DE OURO

blogs SAPO