O FARMACÉPTICO

Continuo a não entender o alarido em torno das drogas leves, sobretudo quando tomo medicamentos legais e com receita médica e tudo o mais mas capazes de me deixarem atordoado ao ponto de nem arriscar a condução automóvel.

E essa decisão, quando a tomei, fi-lo sempre em função da minha consciência e da avaliação realista do meu estado geral e nunca em função do cumprimento de lei alguma.

Este facto que vos descrevo prova-me tão certo na opção quanto confirma a verdade insofismável de termos nesta matéria uma legislação inadequada.

Tags:
publicado por shark às 17:27 | linque da posta | sou todo ouvidos