AS VIDAS DO LADO

Chega-se ao escritório na vila de Moscavide numa manhã de segunda-feira e aparece a vizinha do lado horrorizada com o facto de no serão anterior lhe ter aterrado no terraço um vizinho de um dos pisos acima.
O relato do sucedido mais a hipótese de explicação para o acto tresloucado de outro homem desesperado com a forma como a vida o pressionou, pela voz da vizinha visivelmente perturbada a caminho do emprego a que não pode faltar a pretexto do seu estado de nervos e do cansaço normal de uma noite mal dormida depois de assistir de perto a uma tragédia talvez ainda maior porque o homem, com quem uma pessoa se cruzou ao longo de uma década sem mais do que meia dúzia de diálogos de circunstância, afinal sobreviveu a três pisos de voo picado e seguiu vivo para o hospital.

Entretanto acabou por morrer.

 

É mesmo segunda-feira e a semana deste edifício podia ter começado melhor.

publicado por shark às 09:29 | linque da posta | sou todo ouvidos