(IN)JUSTIÇA SER SEGREDO

Palavra que sei. Palavra que não digo. O segredo morre comigo, como a palavra que guardarei.

Palavra que ouvi e palavra que escondi. Conhecimento proibido, pelo acaso fornecido, em forma de palavra, palavra que não digo porque não devo ou não me deixam, essa palavra de que se queixam quando não a conhecem, palavra que não digo, palavra que ignoram porque jamais a divulgarei.

 

E palavra, palavra que sei.

 

publicado por shark às 15:38 | linque da posta | sou todo ouvidos