LAPSOS DE TEMPO

Subiu os degraus com a ânsia de um náufrago em busca de terra firme. Ofegante, premiu a campainha da porta e saboreou o que o esperava por antecipação, cada segundo uma eternidade, cada demora um acrescento na saudade que o exauria no equilíbrio emocional.

 

Mas quando ela abriu a porta, sorveu-lhe o sorriso com os olhos, sequioso, e depois mergulhou no paraíso quando os lábios dela se colaram aos seus.

Tags:
publicado por shark às 20:46 | linque da posta | sou todo ouvidos