UM DADO ADQUIRIDO

Insinuou-se, cortando-lhe o caminho com um beijo que ela retribuiu.

Exibiu-lhe o desejo, possante, encostando aquela amante a uma parede, pressionada para o sentir e para se saber tão desejada como ele pretendia demonstrar.

Percorreu-lhe o pescoço com lábios quentes, o colosso, buscando o arrepio da rendição. Perdeu o controlo a cada mão que a percorria enquanto mostrava que se sentia preparado para a satisfazer, empenhado, limpo de todo e qualquer pecado, confiante, exercendo uma pressão constante sobre a mulher que presumia que o queria e foi nesse contexto, de resto, que sem pedir licença avançou.

 
Mas foi nesse preciso instante que ela, indiferente, deixou cair os braços e o recusou.

publicado por shark às 10:39 | linque da posta | sou todo ouvidos